Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Muuripás:
Anu, Chimarrita, Balaio, Dança dos Facões e Chula

 

15/11/2008 15:24:13
CASTURINO E O MILICO
............................................................................

 

 

Casturino Alves foi um xiru comprador de gado, de Encruzilhada do Sul, que
deixou muitas histórias por aquelas bandas do Rio Grande. Certa feita o vivente
estava tomando uns tragos em um bar da cidade: o City Bar. E só saiu de lá pela
madrugada, meio tonto. Chegando na praça da cidade, o Casturino começou a
dar tiros pra cima. E de vereda a milicada encostou. Mas, como ele era figura
muito conhecida, o milico lhe disse:
- O que é isso, Seu Casturino? O senhor atirando a esta hora, em plena praça!
Eu não vou lhe prender, mas vou ter que lhe cobrar uma multa de um conto de
réis por cada tiro que o senhor deu. E como ele tinha dado quatro tiros, seriam
quatro contos. Prontamente, o índio velho meteu a mão na guaiaca e puxou
cinco contos. Então o milico disse:
- Bah! Seu Casturino! Não vou ter troco pra lhe dar!
Mais que depressa o Casturino puxou seu HO e deu mais um tiro, dizendo pra o
milico:
- Não tem problema! Agora temo certo, tchê!

............................................................................
  Autor: Luciano da Silveira Batista
Causo enviado Por: Luciano da Silveira Batista - Encruzilhada do Sul / RS
  Observações:

 
Nome:
Cidade:
Estado:
 
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
11/03/2009 19:23:02 Cesar Cardoso - Vargem Bonita / SC - Brasil
Valeu, conterrâneo! Parabéns! Saudades da beira do Camaquã!!!!!
Sítio: *****
15/11/2008 16:05:05 Deroci Freitas de Moraes - Santa Maria / RS - Brasil
Bah! Luciano, gostei dessa moda de arredondar o troco, ainda bem que a Lei do Desarmamento não foi aprovada. Parabéns pelo causo. Um abraço.
Sítio: *****
Untitled Document