Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Tiranos:
Estampa da Tradição, de Luiz Claudio
e João Alberto Pretto

 

21/11/2005 08:44:59
FUTEBOL E TRADICIONALISMO: APITOS E CHAPÉUS “AMIGOS”!
 
Danças e Pilchas Folclóricas Sul-rio-grandenses:
Patrimônio Sociológico não mais pertencente à Tradição
do Rio Grande do Sul!
............................................................................

Na Era da Supremacia do Poder Econômico, avassalador, aético e corruptor, não passa despercebida sua enorme interferência na política, nos esportes, na cultura e em todas as áreas da convivência humana. É o que nos resta da Nova Ordem Mundial e sua estratégica e insólita Globalização. Banalizado, o referido estágio aparenta normalidade, embora essa corrupção toda atente contra um idealizado Século da Ética. Certo é que os últimos acontecimentos só nos trazem revolta e indignação. Aonde iremos parar? Qual é o limite para esses investidores estrangeiros e seus mercados financeiros nesta Terra de Ninguém? No futebol, há tempos que competições são manipuladas, negociadas e distribuídas. Argentina e França, em Copas do Mundo passadas, nos dão fortes indícios disso, com enormes prejuízos para uma salutar e isenta competitividade desportiva. Os casos de corrupção envolvem cartolas, árbitros, governos, imprensa e tribunais desportivos, atentando contra os direitos dos cidadãos consumidores. A situação não é muito diferente no que se refere ao Tradicionalismo. Quanto mais recursos destinados aos seus eventos culturais maior é o desrespeito para com algo que não é de organismo algum, mas de todo o Povo Brasileiro. Aviltamento, exploração comercial, chapéu amigo! Uma vergonha para um povo que forjou na sua História princípios morais de altivez, independência, dignidade, honradez. Até quando aceitaremos os despropósitos desses exploradores de culturas, desses assassinos culturais? No futebol, parece que pior do que está não poderá mais ficar. Chegamos à beira do abismo! No Tradicionalismo, que já caía, desde a formalização, com o apoio dos texanos, do crioulismo dos comerciantes de cavalos (e não só crioulos do RS!), e de grifes e artefatos importados, a Cultura Regionalista-tradicional Gaúcha Sul-brasileira começou a despencar diante dos acontecimentos ocorridos nas comemorações da Revolução Farroupilha e do Dia do Gaúcho, no mês de setembro de 2005. Foram peões travestidos de mulher querendo entrar em Bailes de CTG, prendas travestidas de peão em Desfile Tradicionalista Oficial, tchê music, música sertaneja, maxixe, grupos musicais e público sem o devido respeito à Pilcha Gaúcha Oficial e de Honra do Rio Grande do Sul, no interior das Entidades Tradicionalistas e em plena Semana Farroupilha; cavaleiros desfilando com latas de cerveja na mão, em mesquinho e deplorável merchandising; milhares de chapéus claros de caubói distribuídos ao público do Desfile Farroupilha, na Capital de Todos os Gaúchos Brasileiros, e outros tantos desrespeitos ao antigo Patrimônio Sociológico-tradicional do Estado e do Povo Gaúcho Sul-rio-grandense. É chegada a hora, portanto, de reagirmos contra o apito amigo no futebol e a imposição dos chapéus claros chaparral, dos lencitos countries, pretos, estampados, virados, folclóricos, exagerados, triangulares, por fora da gola da camisa, à meia espalda; as calças justas com alças no cós e bolsos traseiros;  as cintas urbanas, as rastras amigas, as guaiacas porchetão freio de ouro, as pilchas de cores pretas, vermelhas e outras fortes, contrastantes, berrantes; as gineteadas comerciais sem fronteiras "basto aberto", "garupa sureña" e outras, com indumentárias não tradicionais no âmbito do MTG Brasileiro organizado e suas Entidades Tradicionalistas filiadas. É chegada a hora de o Estado Sulino, os Sul-rio-grandenses, o Brasil e todo o Povo Brasileiro dizerem um NÃO a essa vil e nefasta corrupção cultural e desportiva, por uma questão de amizade ao esporte nacional e de honra às autênticas, às regionais e antigas Tradições dos Antepassados Gaúchos Campeiros do Sul do Brasil!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document