Usuário:
 
  Senha:
 
 

Telmo de Lima Freitas:
Alambrado de Cordas, de Telmo de Lima Freitas

 

02/03/2006 14:02:24
NEGANDO O FREIO E O BUÇAL DA HIPOCRISIA!
 
No MTG Brasileiro há de se cultuar, preservar e adequadamente divulgar
a verdadeira Música Regionalista-tradicional e a Pilcha Oficial e de Honra
do Estado do Rio Grande do Sul!
............................................................................

O Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro, como única instituição responsável pelas ações de culto, zelo, defesa, preservação, retransmissão e correta divulgação, para o mundo, da antiga, campeira e autêntica Tradição do Estado do Rio Grande do Sul, deve estar, de acordo com sua Filosofia de Atuação Cultural, afastado dos interesses comerciais e eleitoreiros. Porém, diante dos seus notórios desvios de finalidade, esse Movimento Cultural Regionalista-tradicional Sul-brasileiro há muito que deixou de cumprir e fazer cumprir seus deveres institucional-estatutários. O poder econômico-financeiro dos mercados envolvidos nessa indevida apropriação, e seus financiados políticos, a todos impõe o silêncio. E quem cala consente, diz a máxima popular. Calar, sem dúvida alguma, é mais cômodo que discordar, resistir, defender, reagir, protestar. Consequentemente, de um posicionamento mais direto e agressivo poderá resultar à fonte crítica o estigma da obsessão, da idéia fixa, do fanatismo. O sítio Bombacha Larga ciente está do risco, mas consciente da necessidade de continuar lutando pela preservação das antigas, campeiras, autênticas e regionais Tradições dos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul. Mudar o tom, mesmo que momentaneamente, às vezes é preciso. Afinal, o exercício da cidadania não condiz com o silêncio subjugável. Este apenas contribui para a perpetuação das ações nocivas daqueles que afrontam os limites do permitido e desrespeitam direitos já consagrados aos cidadãos. Ao leitor, bem sabemos, mais aprazível é a leitura leve e agradável do que a tarefa de digerir palavras duras e verdades cruas. Mas, como dizem outros ditados, nem tudo na vida são flores e o remédio que cura é amargo! A apregoada universalização de culturas, a integração cultural, enquanto fusão de regionalismos com folclore e tradições regionais de origem em fundadores distintos, o globalizado Movimento Sem Fronteiras, a corriqueira Corrupção Cultural verificada no MTG Brasileiro organizado, só interessam àqueles que pretendem manipular, envolver, desnaturar, explorar e corromper a rica Cultura Regionalista-tradicional Gaúcha do Estado e do Povo do Rio Grande do Sul, não aos que têm pago nativo, querência própria, senso crítico e retidão de consciência. Sabe-se, também, que as diferenças de opiniões, o contraponto, a dialética, são pressupostos da democracia. E embora nem toda a verdade deva ser dita, sem ela não haverá a necessária credibilidade para o fortalecimento da sociedade humana. De nada valem, por exemplo, os esforços empregados na organização de uma Copa do Mundo, no sentido de dar credibilidade ao evento, se já soubermos, antecipadamente, quem será o campeão daquela competição esportiva. No entanto, os interesses econômico-financeiros e políticos envolvidos nesse certame são de tal ordem que todos fingem que a possibilidade de conquista do título estende-se a todos os participantes daquele maior evento futebolístico do mundo. Convulsões, pênaltis batidos por lesionados, goleiros jogando com mão machucada, frangaços e caneladas intencionais são apenas alguns dos artifícios já utilizados para justificar o injustificável e beneficiar os pré-estabelecidos vencedores. Depois do que a história recente registrou, expedientes como esses podem ser protagonizados por qualquer um dos milionários garotos-propaganda, em conluio com técnicos, cartolas, árbitros e outros mercenários do futebol, todos com o apoio do braço forte das máfias, a mídia, a serviço dos interesses escusos de poderes como os econômico-financeiro e o político-eleitoreiro, aéticos, viciados, corruptos. Sabemos, ainda, que os erros de arbitragem nessas competições, como sempre o foram, são tão ou mais clamorosos que aqueles ocorridos no inesquecível campeonato brasileiro de 2005. Não por acaso que a repetição de lances duvidosos é, democraticamente, proibida nessas Copas do Mundo. É cediço, também, que manipulações como essas não estão restritas ao esporte. Infelizmente, elas se encontram presentes em todos os setores da vida social. Na cultura, por exemplo, como em outras importantes áreas, certas entidades sem fins lucrativos continuam apropriando-se, indevidamente, das verbas públicas oriundas da indústria do patrocínio. Certos dirigentes seguem recebendo o famigerado percentual por fora e praticando toda a sorte de sonegações regionalista-tradicionais, nos seus eventos culturais tradicionalistas gaúchos brasileiros. Continuam os locupletamentos das associações de malfeitores, com prejuízos gigantescos para o erário e a Tradição Regional de uma população manipulada, induzida, iludida, fraudada. Pelos últimos artigos aqui publicados, e pelo presente, o sítio Bombacha Larga preferiu correr o risco da referida estigmatização. Contudo, sem riscos não há vida, conquistas, vitórias, moralização. Na sua luta, este espaço cultural tradicionalista gaúcho brasileiro não consente com esse estado de coisas. Por isso, este sítio não se coaduna com a Corrupção Cultural promovida no Gauchismo Sul-rio-grandense e na Filosofia de Atuação do Tradicionalismo Gaúcho BrasileiroTão pouco se abstém de utilizar a palavra como arma e instrumento da livre manifestação do pensamento, restauração da verdade e abominação da nefasta e epidêmica hipocrisia, soberbamente reinante nos tempos atuais, especialmente em determinados eventos fraudulentamente nomeados de Tradicionalistas Gaúchos Brasileiros, a abalarem os desígnios deste profetizado, mas longe de ser concretizado, Século da Ética. Por não consentirmos com esses crimes de Lesa-cultura Regionalista-tradicional Gaúcha Sul-brasileira, não calaremos diante das Fraudes Tradicionalistas protagonizadas pelos conhecidos pseudosgaúchos brasileiros, falsos tradicionalistas, mercadistas e politiqueiros, que estão a explorar e a corromper um Bem Público pertencente ao Rio Grande, aos Sul-rio-grandenses, ao Brasil e a todo o Povo Brasileiro. Por não consentirmos com essa Corrupção da Antiga e Campeira Tradição Regional dos Gaúchos do Pampa do Rio Grande do Sul, é que não calamos diante dos mafiosos atos dos Exploradores da Cultura Gaúcha Sul-rio-grandense. Especialmente quando isso ocorre no interior daquela que é a única instituição responsável pelas ações de culto, zelo, defesa, preservação, retransmissão e correta divulgação, para o mundo, das autênticas, das centenárias Tradições oriundas dos Gaúchos Pampeanos do Sul do Brasil: o Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro organizado!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document