Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Muuripás:
Anu, Chimarrita, Balaio, Dança dos Facões e Chula

 

29/04/2006 06:24:01
PARABÉNS AOS CHULEADORES GAÚCHOS BRASILEIROS!
 
Chula na Praça de Campo Grande-MS,
na Semana Farroupilha de 1993!
............................................................................

No Dia Mundial da Dança parabenizamos a todos os dançarinos e dançarinas das Invernadas Artísticas de Danças Folclóricas Gaúchas Sul-rio-grandenses e das Danças Gaúchas de Salão da Tradição Regional do Rio Grande do Sul. E em especial aos chuleadores, que firmam o passo nos atos de culto, preservação e adequada divulgação da Dança da Chula. Como reforça Salvador Lamberty, essa dança reveste-se de particular importância no Folclore Sul-rio-grandense. Difundida nas regiões do Minho e Douro, em Portugal, foi também dançada pelos açorianos. Muitos acreditam ser uma dança portuguesa. Contudo, sua coreografia lembra as danças africanas. Até meados do século XIX a Chula foi muito popular em todo o Brasil. A agilidade do sapateio dos peões, em disputas, é a sua grande característica. A masculinidade da dança, num desempenho solitário, sapateando sobre uma lança estendida no salão e, na falta desta, até mesmo sobre um lenço, retrata a imponência daqueles peões de antanho, forjados na coragem e nas lutas pela conquista e a guarda do seu chão nativo. A dança serviu de verdadeiro tira-teima entre peões, nos acampamentos das tropeadas de gado, mulas e cavalos, da Capitania de São Pedro do Rio Grande do Sul para São Paulo. Tudo era decidido na agilidade dos sapateios, sob a expectativa dos companheiros. Cessaram as longas tropeadas, mas a Chula continua refletindo a virilidade e a agilidade dos peões. São sapateios individuais que, por vezes, também servem de eventuais galanteios oferecidos a uma prenda expectadora. Dança do Folclore Histórico Sul-rio-grandense, a Chula continua a ser apresentada, hoje, em espetáculos e competições artísticas. Os sapateadores seguem, na firmeza dos passos e no tilintar das esporas, mantendo vivo esse folclore antigo dos campeiros do Rio Grande do Sul. Por isso, apresentamos aqui as nossas homenagens a todos os peões dançarinos dessa típica Dança do Folclore do Rio Grande do Sul: os Chuleadores Gaúchos Brasileiros!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
17/07/2010 20:38:09 dione - pelotas / RS - Brasil
Só fico contente quando vejo um pai com o seu filho bem pilchado. Eu páro para olhar, porque me emociono. Sou tradicionalista de alma e coração. Não falo mais, estou impossibilitado e emocionado.
Sítio: *****
30/04/2009 18:13:31 José Itajaú Oleques Teixeira - Taguatinga / DF - Brasil
Prezado Robson. O sítio Bombacha Larga agradece a tua honrosa visita e o importante comentário postado neste espaço cultural tradicionalista gaúcho. Em resposta, informamos-te que as Diretrizes Culturais Tradicionalistas do MTG estão - a maioria delas, não as mais recentes que atendem mais aos interesses dos mercados do que aos de culto, defesa, preservação, retransmissão e adequada divulgação do antigo Patrimônio Regionalista-tradicional dos Antepassados Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul - baseadas em estudos folclóricos. Por isso, sendo elas as mais representativas da antiga Tradição dos Campeiros do Rio Grande, essas Tradições são aquelas forjadas por peões simples, modestos, recatados e comedidos nos seus usos e costumes regionais, fato este que irá ressaltar, como uso tradicional da bombacha (calça larga), por todo o Povo Gaúcho Sul-rio-grandense, não a plissada - criação estilista para festas, p. ex., mas a do uso geral, repassada de pais para filhos, pelo tempo, de forma espontânea e contínua. Ou seja, não é a plissada - mais rebuscada e afeita ao gosto individual de determinados citadinos - a bombacha tradicional da Tradição Gaúcha oriunda da campanha, do interior do Pampa do Rio Grande do Sul, mas aquela cuja largura é compatível com o significado da palavra "bombacha", com pregas simples, sem bolsos traseiros e sem alças no cós, com ou sem os "favos de mel". Assim, prezado Robson, em alguns casos esporádicos, em que se usou a bombacha plissada, muitas vezes isso ocorreu pela ação comercial de estilistas e costureiras, normalmente para algumas ocasiões especiais, como festas de casamentos e outras; tais criações sugeriam, ainda, corriqueiramente, junto à bombacha plissada, o uso de uma camisa com "gola de padre", mangas fofas e punhos longos. Este vivente que vos escreve este chasque, por exemplo, já fora vítima, em um passado já distante, de um traje como esse. Contudo, é de se ressaltar que isso é apenas mais uma das muitas criações folclóricas estilizadas, mais uma moda comercial não representativa da verdadeira e antiga Tradição Gaúcha Sul-rio-grandense, sem correspondência alguma com a autêntica, típica, tradicional e oficial Pilcha Gaúcha de Honra do Estado e do Povo Gaúcho do Rio Grande do Sul. Dessa forma, prezado Robson, existiram e certamente ainda existem bombachas plissadas, assim como outras peças que não são da autêntica Tradição Regional dos Gaúchos Sul-brasileiros. Porém, o mais importante é que, com conhecimento de causa, possamos todos identificar e corrigir essas e outras incoerências tradicionalistas, principalmente no MTG Brasileiro, para o bem da preservação da autenticidade da Tradição Regional Gauchesca do Sul do Brasil. Com as Saudações Tradicionalistas segue o nosso quebracostelas cinchado a esse prezado Vivente colaborador do Bombacha Larga: na luta pela preservação das autênticas Tradições dos Gaúchos Brasileiros!
Sítio: http://www.bombachalarga.org
29/04/2009 18:00:07 Robson - Sarandi / RS - Brasil
Buenas! Gostaria de saber por que não faz parte da indumentária oficial, segundo o MTG, a Bombacha Plissada, poi encontrei uma do meu pai, que foi feita pelo meu avô há quase 30 anos, sendo a mesma toda plissada. Muito Obrigado. Robson
Sítio: *****
29/04/2009 11:15:27 Andréia - Ponta Grossa / PR - Brasil
Bom dia a todos! Pois é pessoal, também sou prenda de CTG no Paraná e concordo que as desconfianças têm sentido, mas a solução para isso é simples... como temos visto nas eliminatórias, os CTG´s que ganham realmente fazem uma bela apresentação, aonde todos concordam com o resultado... acredito, sim, que temos muito o que mudar; são vários os interessados em manter o controle de resultados, mais ainda acredito fielmente que se um CTG subir no tablado e dar um show, não tem quem tire deste o 1º lugar!! Por isso, falo menos e ensaio mais!!! Grande abraço!!!
Sítio: *****
29/04/2009 10:14:16 diego hable - bombinhas / SC - Brasil
Poxa! Site como este tem valor para nós, tradicionalistas deste Brasil xucro...
Sítio: *****
09/04/2008 13:54:55 Ana Ribeiro - POA / RS - Brasil
Matéria para apresentação na Noite Gaúcha!
Sítio: *****
09/04/2008 13:51:29 Ana - POA / RS - Brasil
OLÁ!
Sítio: *****
25/04/2007 18:56:42 ... - Foz do Iguaçu / PR - Brasil
Buenas, Patrícia! Também sou do Paraná e sei bem o que é isso!
Sítio: *****
25/04/2007 15:28:41 Patricia zanesco - Matelândia / PR - Brasil
Olá! É tão bom ver que no RS os Rodeios, concursos e etc são honestos, pois aqui no Paraná não tem mais condicões de se participar, porque a cada dia descobrimos algo novo!!! Sem contar que os resultados são elaborados antes do Rodeio começar!!! Parabéns a vocês!!!
Sítio: *****
26/04/2006 08:06:45 Rodrigo Marques Teixeira
Dá gosto de ver a gurizada dançando a chula! Dançam com uma garra, com uma vontade de tirar o chapéu!
Sítio: http://www.linuxbr.net
Listados 10 Comentários!
Untitled Document