Usuário:
 
  Senha:
 
 

Pedro Ortaça:
Pátria Colorada

 

08/08/2006 22:08:17
NA LENDA, O LUNAR DE SEPÉ É O CRUZEIRO DO SUL!
 
Sepé Tiarajú: o índio Herói da Pátria Jesuítica!
............................................................................

Sepé Tiaraju era um índio valente e digno. Criado pelos Jesuítas da Companhia de Jesus, estabelecido em território pertencente ao Reino de Espanha, ele lutou contra os estrangeiros - espanhóis e portugueses - na defesa da Terra em que nascera e de seu Povo Missioneiro. Contudo, pelo que foi acordado no Tratado de Madri de 1750, celebrado entre Portugal e Espanha, a região dos Sete Povos das Missões, até então espanhola, deveria passar ao domínio português e ser, por consequência, desocupada pelos índios guaranis, os quais teriam de mudar-se para a margem direita do Rio Uruguai e ocupar a Colônia do Sacramento, cujo controle passaria a cargo da Espanha. O índio Sepé Tiaraju, que era órfão de pai e mãe, nascera na Redução Missionária de São Luiz Gonzaga, mas fora transferido pelo padre que o criou para a Redução de São Miguel Arcanjo, a hoje mundialmente conhecida São Miguel das Missões, tombada em 1983 pela UNESCO como Patrimônio Histórico da Humanidade. O índio Sepé, negando a retirada do Povo Missioneiro das Reduções, ergueu sua lança e lutou na Guerra Guaranítica (1752-1756) contra os poderosos exércitos estrangeiros, em defesa de sua Terra e dos interesses de alguns padres jusuítas que não aceitaram as ordens de Assunção para abandonar a região. Assim, Sepé persistiu e peleou pela permanência de seu Povo Guarani nas Missões Jusuíticas. De acordo com a lenda, originada do referido e histórico episódio, o mais ilustre Chefe Guarani das Reduções havia sido predestinado por Deus e São Miguel, por ter nascido com um lunar na testa. E nas noites escuras ou em pleno combate o Lunar de Sepé brilhava, guiando seus soldados missioneiros. Após lutar na batalha travada nos Campos de Caiboaté, no município de São Gabriel-RS, bradando aos quatro-ventos Esta Terra tem Dono, vencido pelas armas dos exércitos português e espanhol, o Índio Herói daquela sua Pátria Jusuítica morreu às márgens da Sanga da Bica, ferido em combate aos 7 de fevereiro de 1756. Foi nesse momento, o da separação do espírito do corpo do Guerreiro das Missões, que Deus Nosso Senhor retirou da testa do heróico índio Sepé Tiaraju o lunar que ele trazia na fronte, colocando-o, em seguida, lá no alto do céu, para que servisse, quase meio século mais tardede guia aos Gaúchos Brasileiros! O Lunar de Sepé, naquele instante, transformara-se no Cruzeiro do Sul: a notável constelação do hemisfério celestial sul, composta pelas estrelas Magalhães, Mimosa, Rubídea, Pálida e Intrometida!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document