Usuário:
 
  Senha:
 
 

Walther Morais:
Pra não falar em cavalo

 

09/08/2009 09:59:14
A FILOSOFIA DO MTG E A PILCHA DA PRENDA GAÚCHA BRASILEIRA!
 
A Pilcha Gaúcha Feminina Oficial e de Honra do RS:
a graça e a beleza das Gaúchas Brasileiras
e a correta e coerente informação da verdadeira vestimenta tradicional
das Antepassadas Mulheres do Interior Sul-rio-grandense!
............................................................................

A Tradição dos Gaúchos Campeiros do Pampa Sul-brasileiro é um Patrimônio Cultural Regionalista-tradicional pertencente ao Estado do Rio Grande do Sul, aos Sul-rio-grandenses, ao Brasil e a todo o Povo Brasileiro! Preservar esse Patrimônio Sociológico-tradicional do Estado do Rio Grande do Sul, representado principalmente pelo linguajar, vestimenta, arte culinária, forma de lides e artes populares, é um dos preceitos básicos da Filosofia de Atuação do Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro organizado. É essa a orientação contida no item VI da Carta de Princípios do MTG. Este e os outros 28 mandamentos são considerados Cláusulas Pétreas do Estatuto do MTG/RS, nos termos do parágrafo único de seu art. 2., todos norteadores dos Fins Culturais da CBTG - Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha -, conforme o parágrafo segundo do art. 3. do Estatuto daquela Entidade Tradicionalista Confederativa Brasileira. Outro importante aspecto cultural tradicionalista, também previsto na Constituição do Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro organizado, é o que orienta Entidades e seus Cidadãos Tradicionalistas no sentido de se zelar pela pureza e fidelidade dos nossos costumes autênticos, combatendo todas as manifestações individuais ou coletivas que artificializem ou descaracterizem as nossas coisas tradicionais. Por isso, o chamado Traje Alternativo da Prenda Gaúcha, usado nos Desfiles Tradicionalistas Oficiais, fere de morte o Fim Maior do Tradicionalismo, que é o de preservar os usos e os costumes tradicionais dos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul. Além de congregar os CTGs e as Entidades Tradicionalistas afins, o MTG/RS deve, também, preservar o Núcleo da Formação Gaúcha Sul-rio-grandense, fundado na região do Pampa Sul-brasileiro. Espera-se, portanto, que as decisões colegiadas aprovadas nos Congressos do Tradicionalismo ou nas Assembleias das Regiões Tradicionalistas observem fielmente os Preceitos Maiores da Carta de Princípios do MTG Brasileiro, sob pena de aquelas serem consideradas ilegítimas e nulas de pleno direito. Assim, o ato de respeitar a Carta de Princípios, aprovada no VIII Congresso Tradicionalista, realizado na sede do CTG Fogão Gaúcho, da cidade de Taquara-RS, no período de 17 a 20 de julho de 1961, é uma obrigação moral e um dever institucional-estatutário de Entes e Cidadãos Tradicionalistas Gaúchos Brasileiros. Dessa forma, o traje feminino que ostenta uma bota de estancieira, folclórica, há muito não mais usada pelas gaúchas sul-rio-grandenses, e trajes mais afeitos à forma de vestir das texanas, espanholas e mulheres de outras plagas, do que ao Jeito Tradicional de Vestir das Mulheres Interioranas do Pampa Sul-rio-grandense, em um Desfile Oficial, não pode ser considerado compatível com a Pilcha Feminina Oficial e de Honra do Estado do Rio Grande do Sul. Por conseguinte, a bombacha feminina, como parte da indumentária campeira da prenda gaúcha, deve ser utilizada somente para as cavalgadas rurais e as provas campeiras dos Rodeios Crioulos Gaúchos da Tradição do Rio Grande, mas nunca nos Desfiles do Dia 20 de Setembro, em homenagem ao Dia do Gaúcho, aos feitos dos Heróis Farrapos, e, também, em comemoração à data inicial da Revolução Farroupilha, do Decênio Heróico Sul-brasileiro de lutas de um povo por dignidade e respeito. No Desfile Farroupilha - evento cívico, tradicionalista, público, oficial e Data Máxima do Rio Grande do Sul -, a Mulher Tradicionalista Gaúcha deve trajar aquela que é, por disposição legal no Estado Sulino, nos termos da Lei/RS Nr. 8.813, de 10.01.1989, a autêntica, tradicional, atual e mais representativa Pilcha Gaúcha Feminina da Tradição Regional do Rio Grande do Sul: o Vestido de Prenda. É com ele que o mundo verá a verdadeira representação da imagem, da graça, da beleza da Mulher Gaúcha do Interior do Estado Garão-sul Brasileiro e a autêntica Tradição dos Gaúchos Campeiros do Pampa Sul-rio-grandenseum Patrimônio Cultural Regionalista-tradicional pertencente ao Estado do Rio Grande do Sul, aos Sul-rio-grandenses, ao Brasil e a todo o Povo Brasileiro!

 

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document