Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Bertussi:
O Tropeiro

 

21/08/2006 10:50:44
TRADICIONALISTAS SÃO OS TROPEIROS DA TRADIÇÃO DO RIO GRANDE!
 
Os Tropeiros da Tradição dos Gaúchos do Pampa do Rio Grande do Sul!
............................................................................

Gaúchos Brasileiros são aqueles que reverenciam e respeitam a antiga Tradição e a Identidade Regionalista-tradicional do Rio Grande do Sul. São brasileiros os gaúchos que alimentam seu espírito com o gosto pelas antigas tradições campechanas oriundas dos Antepassados Pampeanos do Sul do Brasil, independentemente de suas respectivas origens. É a teoria de Barbosa Lessa: gaúcho é um estado de espírito. Por conseguinte, qualquer pessoa, em qualquer chão, poderá preservar a Identidade Cultural dos Gaúchos Sul-brasileiros. Imprescindível, portanto, é saber que a condição de sul-rio-grandense, por si só, não torna o indivíduo um gaúcho. E a de gaúcho não basta para que alguém possa ser considerado um Tradicionalista. Tradicionalistas Gaúchos são homens, mulheres, jovens e crianças que cultuam, cultivam, zelam, defendem e, de forma regionalmente adequada e tradicionalmente coerente, preservam os antigos e autênticos usos e costumes herdados dos antepassados gaúchos do Pampa do RS. Esses praticantes do Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro são os detentores desse estado de consciência, embora todos eles estejam a enfrentar suas rotinas pessoais diárias, próprias da vida contemporânea. Entretanto, quando no interior de seus Centros de Tradições Gaúchas, vestem garbosamente suas pilchas típicas e regionais de Gaúchos Brasileiros, tomam o chimarrão, tocam cordeonas e violões, cantam em tertúlias, declamam poesias crioulas do Rio Grande, contam causos, charlam ao pé do fogo de chão, dançam no Fandango Gaúcho as Danças Tradicionais de Salão do Pago Sulino, degustam pratos típicos da culinária gaúcha sul-rio-grandense, praticam as lidas campeiras e os jogos verdadeiramente tradicionais, e exercitam a hospitalidade e os demais princípios morais dos gaúchos campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul. Enfim, cumprem, todos, nas Entidades Culturais Palanques da Tradição Regional do Rio Grande, os CTGs e demais Sociedades Tradicionalistas congêneres, seus misteres de guardiões e retransmissores das boas coisas avoengas do Estado Garrão-sul do Brasil. Por tudo isso, os Tradicionalistas Gaúchos de hoje podem ser comparados, com o emprego da analogia, àqueles tropeiros de antanho. A tropa que tocam por diante não é mais a composta de gado, éguas, mulas ou cargueiros, de antigamente; nas estradas que percorrem hoje, por vezes de poeira cerrada, seguem firmes nas suas tropeadas culturais, para entregar às novas gerações um rebanho de usos e costumes tradicionais, sem que ocorra a perda de nenhum dos animais transportados. Um de seus deveres é o de transferí-los em boa forma, em perfeito e bom estado, aos que recebem o que é seu por herança. Como muitos dos tropeiros de ontem, são eles, também, os donos da tropa que carregam. Levam os rebanhos da Cultura Gaúcha Sul-rio-grandense, com qualquer tempo, a outros donos, os quais, desde a geração daquele Patrimônio Cultural Regionalista-tradicional, já detêm sua propriedade. Muitos, entretanto, por inúmeros motivos, ainda não despertaram suas consciências para a dimensão do valor dessa sua riqueza e do direito que dispõem sobre ela. Se não a recebem, resta aos tropeiros o retorno aos seus ranchos, desencilhar os cavalos, dar água para a tropa, descançar, e novamente voltar à lida de empurrar tropas. E de novo partem, rumo ao objetivo maior da tropeada: efetivar a entrega, aos seus reais donos, da grande riqueza cultural-regionalista que representa a tropa gorda das tradições que empurram. É dessa forma, portanto, confrontando-se o hodierno com o antigo, o que podemos dizer, de forma singela mas profundamente significativa, é que os Tradicionalistas Gaúchos Brasileiros dos dias atuais são verdadeiros Tropeiros da Tradição dos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul. Nas árduas, mas prazerosas tarefas de tropear o Regionalismo Gaúcho Sul-rio-grandense pelos caminhos da vida, seguem tocando em frente os rebanhos culturais que outros valorosos Tropeiros Tradicionalistas deixaram reunidos, nessa Invernada Grande da Identidade Cultural do Povo Gaúcho Sul-brasileiro!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document