Usuário:
 
  Senha:
 
 

Conjunto Farroupilha:
Pezinho - Chimarrita-balão

 

30/08/2006 03:05:05
A EDUCAÇÃO FORMAL E O REGIONALISMO GAÚCHO DO RS!
 
DTG da Escola Municipal Adriano Ortiz Corrêa, de Gravataí-RS!
............................................................................

O trabalho desenvolvido pelos DTGs - Departamentos de Tradição Gaúcha - de algumas escolas do Rio Grande do Sul é de ser louvado por todos aqueles que julgam importante a valorização das autênticas, das antigas Tradições dos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul!. Foi com um DTG, o do Colégio Júlio de Castilhos, de Porto Alegre, que em 1947 teve inicio o Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro organizado. E é por intermédio desses Departamentos Tradicionalistas, criados dentro dos educandários, que a juventude passa a ter acesso às informações relacionadas à antiga, regional e campeira Tradição do Rio Grande do Sul. Antes de um dever de qualquer instituição educacional, esse é um direito de todo o aluno, o qual, infelizmente, há muito que vem sendo desrespeitado. As escolas que atualmente disponibilizam aos seus quadros discentes a possibilidade real de um contato com o Regionalismo Gaúcho realmente nativo do Estado do Rio Grande do Sul estão reduzidas a números insignificantes. A maioria delas prefere fazer o jogo comercial das festas das bruxas, cujos materiais são praticamente inacessíveis a um grande número de pais trabalhadores assalariados e que atendem apenas aos apelos do mercado norte-americano. Mas para realizarem uma simples Mateada Cultural Regionalista-tradicional do Pago Sulino, por exemplo, a custos baixíssimos, entraves de toda a ordem enterram qualquer proposta nesse sentido. E quando promovem algum evento relacionado à antiga e campeira Tradição do Rio Grande, o que apresentam são os modismos urbanos, atuais, dos mercadistas sem pago, sem querência e sem fronteiras culturais. É de se perguntar: como preservar o rico e antigo Patrimônio Sociológico-tradicional do RS e dos Gaúchos Brasileiros se as próprias escolas do Rio Grande do Sul não valorizam os importantes aspectos da Cultura Gauchesca Sul-rio-grandense? Como manter a Identidade Cultural Regionalista-tradicional do Estado Sulino e do Povo Gaúcho Sul-brasileiro sem educar as crianças naquilo que é básico para uma formação humanista completa: o conhecimento da própria aldeia, do que lhe é regional, tradicional - portanto, antigo e nativo de sua Terra -, do conhecimento das suas origens, de sua História? Se educação é importante para a evolução do cidadão, a Cultura Regionalista-tradicional é não menos relevante. A Escola Municipal Adriano Ortiz Corrêa, de Gravataí-RS, dá um ótimo exemplo às demais escolas sul-rio-grandenses. As Atividades Tradicionalistas promovidas por seu DTG demonstram que usos e costumes antigos, tradicionais, do Rio Grande do Sul podem e devem ser usados na formação interdisciplinar da juventude sul-rio-grandense. É dessa forma, com o desenvolvimento de Programas Culturais práticos e de natureza regionalista-tradicional, que novas consciências tradicionalistas serão formadas e a Identidade Cultural do Estado e do Povo Gaúcho do Rio Grande do Sul preservada, valorizada e perpetuada no tempo! Cumprimentamos, portanto, direção, professores e alunos da Escola Municipal Adriano Ortiz Corrêa, de Gravataí-RS, pelas efetivas ações de culto, cultivo, zelo, defesa, preservação, retransmissão, valorização e correta divulgação autênticas, das antigas Tradições dos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
08/09/2006 16:18:25 HERTON LUIZ AVILA FERREIRA - BRASILIA / DF - Brasil
Sou tradicionalista de origem Pedritense. Como poderemos passar para nossos filhos e netos a cultura Sul-Riograndense, se nossas escolas fazem política, ao que deveriam pelo menos dedicar 10 minutinhos de nossa cultura dentro das salas de aula? Vamos meditar tradicionalismo e cultura, para que tenhamos uma RIO GRANDE tal como os nossos antepassados cultuaram. Um forte grito de alerta!
Sítio: *****
30/08/2006 13:26:45 Ana Maria Jacques Mantovani - uruguaiana / RS - Brasil
Sou professora e estudante de Letras. E, como tal, considero fundamental o cultivo das nossas tradições, aliadas ao conhecimento que oportuniza um melhor aproveitamento na aprendizagem. Quem sabe lança-se a idéia de incluir nas disciplinas (história, portuquês, geografia...) uma interdisciplinaridade visando reforçar a idéia da importância de conhecermos a nossa cultura e os valores tradicionais. Obrigada pela oportunidade!
Sítio: *****
Listados 2 Comentários!
Untitled Document