Usuário:
 
  Senha:
 
 

Walther Morais:
Criado em Galpão, de José Sampaio, Quide Grande e Walther Morais

 

09/09/2006 04:11:37
O GALPÃO CRIOULO DA TRADIÇÃO GAÚCHA DO RIO GRANDE DO SUL!
 
Galpão Crioulo do Rio Grande do Sul:
Matriz da Tradição dos Gaúchos Brasileiros!
............................................................................

Se Filosofia é a busca da verdade, Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro é a busca permanente da preservação da autenticidade das Antigas Tradições dos Antepassados Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul; e, por consequência, da Identidade Cultural Regionalista-tradicional do Povo Gaúcho do Sul do Brasil. Porém, para que a Filosofia do Tradicionalismo venha a ser concretamente aplicada não bastam as intenções, os gestos e os cultos superficiais, por parte dos atores que integram o sistema Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro organizado. O galpão crioulo gaúcho sul-rio-grandense, por exemplo, nativo do interior do Estado do Rio Grande do Sul, é um símbolo da Tradição dos Gaúchos Brasileiros. Além de existir e de ser mostrado, é necessário que o mesmo venha a representar, o mais fielmente possível, o autêntico ambiente galponeiro das estâncias sul-rio-grandenses. No entanto, se esse galpão não permitir que reuniões possam ser realizadas na volta de um fogo de chão, não poderá ser ele designado como um Galpão Crioulo da Tradição do Rio Grande do Sul. Se fato como este ocorre, estará ele dissociado de suas raízes históricas, deixando de demonstrar aquilo que mais o caracteriza na Cultura Regionalista-tradicional Gaúcha Sul-rio-grandense: ser palco para a charla, a tertúlia, o causo, a poesia, a roda-de-chimarrão, ao pé de seu fogão gaúcho: o seu fogo de chão. Enfim, se ele não puder proporcionar a um agrupamento de gaúchos, sob seu teto e em volta do seu tradicional braseiro, a vivência e o culto de seu legado gaúcho tradicional sul-rio-grandense, Galpão Crioulo da Tradição do Rio Grande é que não será. Se aspectos como esses deixam de ser observados, dessa negligência cultural restará apenas a peça decorativa tipicamente de museu. Se existe um simulacro de galpão, inoperante, estático, estará ele distante da sua real finalidade, daquilo que há de mais tradicional na história de um autêntico galpão das estâncias sul-rio-grandenses, que é o ato de proporcionar a harmoniosa e humana convivência. Pois, se há no seu interior um local para o fogo de chãomas à volta deste não se encontram os cepos tradicionais, a permitirem que gaúchos se sentem e formem a tradicional reunião galponeira ou a típica roda-de-chimarrão, bem no estilo dos campeiros gaúchos do Estado do Rio Grande do Sul, não se poderá dizer que ali está sendo preservada a Antiga Tradição Gaúcha Sul-rio-grandense, por absoluta falta de Coerência Cultural Regionalista-tradicional Sul-rio-grandense e de Propriedade Tradicionalista Gaúcha Brasileira. A Filosofia de Atuação do Tradicionalismo, desde o resgate cultural da valorização do Regionalismo Gaúcho Sul-rio-grandense, promovido pelos estudantes de 1947, em Porto Alegre-RS, já conhece a sua verdade, que é a de cultuar, cultivar, zelar, preservar, valorizar, retransmitir e adequadamente divulgar as autênticas, as antigas Tradições dos Antepassados Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul, e conservar a Identidade Cultural dos Gaúchos Sul-brasileiros. Assim, o que se espera das Entidades Culturais Tradicionalistas filiadas ao MTG Brasileiro é que, por meio de seus dirigentes e integrantes Tradicionalistas Gaúchos, todas elas venham a observar e efetivamente praticar a Verdade do Tradicionalismo Gaúcho do Brasilestampada na sua Carta de Princípios e nos seus Estatutos Sociais; que o Núcleo da Formação Gaúcha Sul-rio-grandense, fundado na região do Pampa Sul-brasileiro, venha a ser efetivamente preservado e a Filosofia Tradicionalista respeitada, concretizada e efetivamente aplicada na prática; que os Órgãos, as Entidades Culturais e os Cidadãos Tradicionalistas não se esqueçam de buscar, sempre, a Verdade do Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro, a qual contempla, especialmente, a preservação da autenticidade das Antigas Tradições dos Antepassados Gaúchos Pampeanos do Rio Grande do Sul!

 

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document