Usuário:
 
  Senha:
 
 

MTG/RS:
Tatu

 

04/11/2006 15:22:28
CIDADANIA TRADICIONALISTA E O DIREITO À INFORMAÇÃO CULTURAL!
 
Informação Cultural Regionalista-tradicional:
um direito de todo o Cidadão Tradicionalista Gaúcho Brasileiro!
............................................................................

O valioso e antigo Patrimônio Sociológico-tradicional do Rio Grande do Sul, um Bem Público pertencente ao Estado Sulino, aos Sul-rio-grandenses, ao Brasil e a todo o Povo Brasileiro, é se ser adequadamente divulgado pelo MTG do Brasil e, também, pela mídia em geral. E se o tema Cultura Regionalista-tradicional Gaúcha Sul-brasileira é de grande relevância para o público tradicionalista leitor, ele ainda não é tratado como deveria pela imprensa escrita do Rio Grande do Sul e do Brasil. Para Ercy Pereira Torma, então presidente da ARI - Associação Rio-grandense de Imprensa, conforme depoimento prestado na cidade de Santa Cruz do Sul-RS, o trabalho da imprensa no Rio Grande do Sul deve focar mais suas ações para o social, vencendo os limites da pauta e do horário de trabalho. Contudo, a imprensa escrita, como se sabe, necessita de algumas mudanças no formato e no estilo de comunicação desenvolvido no jornal. Este é um desafio que alguns grupos da área jornalística já enfrentam. É consenso geral, igualmente, que a população, apesar da Internet, continuará a acessar informações por intermédio desse antigo veículo de comunicação de massa: o jornal. A Cultura Regionalista-tradicional Gaúcha Sul-rio-grandense, no entanto, nunca foi satisfatoriamente abordada nos periódicos sul-brasileiros. Poucos deles se prestaram, ao longo do tempo, a informar seus leitores a respeito dos acontecimentos culturais locais e das realizações ocorridas no meio tradicionalista gaúcho brasileiro. Jornais como Zero Hora, de Porto Alegre, Gazeta do Sul, de Santa Cruz do Sul, Jornal do Povo, de Cachoeira do Sul (hoje com a estranha saída de Daniel Leite e a extinção da sua coluna De Bota e Bombacha !?!), Diário de Santa Maria, de Santa Maria, e Jornal Pioneiro, de Caxias do Sul, são algumas das louváveis exceções que veiculam matérias pertinentes ao MTG Brasileiro. Contudo, não dispõem tais jornais de espaços específicos para as notícias referentes às atividades do Tradicionalismo. Enfatizar o social é, sem dúvida alguma, muito importante. Valorizar a História e a Cultura Regional de um povo é imprescindível para a preservação da sua Identidade Cultural Regionalista-tradicional. A Imprensa escrita, ao cumprir sua finalidade de bem informar o seu público consumidor, deve priorizar o social e dar especial atenção aos fatos culturais regionalista-tradicionais. A Cultura Gaúcha Brasileira, de raiz, não pode continuar sendo, como sempre foi, discriminada, menosprezada, olvidada. O direito à informação deve ser garantido a todos os cidadãos e estendido a todos os segmentos da sociedade sul-rio-grandense e brasileira. Os Tradicionalistas Gaúchos devem ter acesso às notícias relativas à sua Cultura Regionalista-tradicional, por meio de espaços especialmente destinados para isso, nos jornais de sua Terra. Este é um direito de cidadão e de consumidor; e um dever dos órgãos de comunicação, principalmente daqueles que operam na imprensa sul-rio-grandense. Um povo que valoriza sua própria cultura é um povo com direito a preservar a sua História, o seu passado, as suas tradições regionais; a viver plenamente o seu presente, com um norte a balizar o seu futuro. Assim, diante das prementes mudanças na forma de a imprensa escrita tratar os assuntos de interesse geral, é chegada a hora de vermos nas relações temáticas dos jornais alguns tópicos jornalísticos intitulados de Tradicionalismo, Tradição ou Cultura Gauchesca do RS, já que as expressões Nativismo, Regionalismo e outras não são apropriadas para tal fim, em virtude de suas amplas abrangências e da destinação a consumidores de todas e das mais diversas tendências, ou seja, aos objetivos comerciais de inúmeros mercados em nada comprometidos com a preservação do antigo Patrimônio Sociológico-tradicional do Estado e do Povo Gaúcho do Rio Grande do Sul. Dessa forma, mantendo espaços destinados à Tradição do Rio Grande do Sul cultuada no MTG do Brasil, a imprensa nacional, especialmente a sul-rio-grandense, estará valorizando a Cultura Regionalista-tradicional dos leitores gaúchos e, ao mesmo tempo, atendendo a um direito de significativa parcela do público tradicionalista brasileiro: o de receber informações atinentes à Tradição Gaúcha Sul-rio-grandense e às ações tradicionalistas desenvolvidas no Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro organizado em prol dos seus verdadeiros Fins Culturais, representados nos atos de culto, defesa, zelo, preservação, retransmissão e adequada divulgação do valioso e antigo Patrimônio Sociológico-tradicional oriundo dos Antepassados Pampeanos do Rio Grande do Sul, desse Bem Público pertencente ao Estado Sulino, aos Sul-rio-grandenses, ao Brasil e a todo o Povo Brasileiro!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document