Usuário:
 
  Senha:
 
 

César Passarinho:
Negro da Gaita, de Gilberto Carvalho e Airton Pimentel
Calhandra de Ouro na Califórnia de 1977

 

20/11/2006 07:30:27
DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA!
 
Região de Porongos: município de Pinheiro Machado-RS!
............................................................................

A etnia negra tem presença essencial na formação do folclore afrogaúcho-brasileiro. Seja por meio de lendas como a do Negrinho do Pastoreio, seja no vocabulário com palavras como girau, matungo, cacimba, chambão, mondongo, cherenga, bombear e sanga, dentre outras, o afrogauchismo contribuiu de forma significativa para a formação da Cultura Gaúcha Sul-brasileira. A Festa de Nossa Senhora dos Navegantes, a mais popular das festas de Porto Alegre nos dias atuais, é mais um exemplo dessa contribução dos negros na cultura sul-rio-grandense. Mas apesar de tudo isso, desde 1725, quando marcou presença no Rio Grande do Sul, que o negro tem sofrido discriminações de todo tipo e toda a ordem. Nem por isso, contudo, a raça negra deixou de demonstrar, em várias passagens da história brasileira, o valor dos negros nativos e descendentes de africanos. Na História do Rio Grande do Sul, um episódio é de ser sempre lembrado. Trata-se da Batalha de Porongos, ocorrida aos 14 de novembro de 1844, já na fase final da Revolução Farroupilha. Os Lanceiros Negros de Joaquim Teixeira Nunes - o Bravo dos Bravos do exército de Canabarro - combateram com denodo e heroísmo os imperiais, salvando os Farroupilhas de uma derrota fatal. Ao dispersar-se o 4. Regimento de Linha farrapo, diante da superioridade numérica das forças imperiais, entre os grupos que continuaram a resistir ao ímpeto inimigo estava o de Teixeira Nunes. Como descreve o historiador Canabarro Reichardt, “apenas alguns grupos mantêm-se resistindo e neles o combate se trava à arma branca. Tombam os lanceiros negros de Teixeira, brigando um contra vinte, num esforço incomparável de heroísmo”. Dispostos a morrer lutando, os Lanceiros Negros de Teixeira permaneceram no campo de batalha, permitindo que a Força Farrapa de Canabarro se reorganizasse e pudesse chegar a Ponche Verde, cujo acordo de paz representou uma verdadeira vitória do povo da Província do Rio Grande do Sul. Assim, neste Dia Nacional da Consciência Negra, instituído no calendário escolar pela Lei n. 10.639, de 09.01.2003, cuja data relembra o assassinato de Zumbi, o líder do Quilombo dos Palmares e símbolo de resistência à opressão e à escravidão, no ano de 1695, é de se homenagear e manter viva a memória deste e de outros heróis que lutaram na defesa das liberdades da pessoa humana e do povo brasileiro. E um bom exemplo disso é a realização, por proposta inicial do Senador Paulo Paim, do Concurso Público Nacional de Arquitetura para um Monumento em Porto Alegre, no Parque Farroupilha, e um Memorial em Porongos, Pinheiro Machado-RS, alusivo aos heróicos Lanceiros Negros, concurso este já encerrado e encontrando-se os referidos monumentos em vias de construção, pelo Ministério da Cultura. Assim, esses cultos a vultos históricos como Zumbi dos Palmares e os bravos Lanceiros Negros gaúchos são algumas das muitas e eficientes formas de se promover o combate ao racismo e de se valorizar a etnia afrobrasileira, no Rio Grande do Sul e em todo o Brasil!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document