Usuário:
 
  Senha:
 
 

Conjunto Farroupilha:
Indio só

 

02/12/2006 07:34:31
CULTURA: FONTE DE AUTOESTIMA E IDENTIDADE DE UM POVO!
 
Tradição Gaúcha Sul-rio-grandense: Identidade Cultural
Regionalista-tradicional e Alma Histórica e Regional
dos Gaúchos Brasileiros!
............................................................................

A Cultura Regionalista-tradicional deve - ou deveria - ser sempre respeitada na sua respectiva Identidade Regional própria. Contudo, em uma sociedade de economia globalizada ela forçosamente cede lugar às pretensões econômico-financeiras de grupos nacionais e supranacionais pouco preocupados com os valores tradicionais e identificadores dos povos de países periféricos e eternamente colonizados desde a sua ocupação. Esta questão, quando mundialmente discutida, certamente que não está isenta dos interesses desses grupos econômicos e de suas influências culturais tidas como hegemônicas. O desenvolvimento da economia e o estímulo à inovação tecnológica e cultural são alguns dos argumentos utilizados por esse mercado sem fronteiras. No entanto, aqueles que defendem esse sistema não estão dispostos a importar culturas, mas sim em exportar os seus usos e costumes para os explorados terceiromundistas. E a despeito de o assunto ter sido tratado no Fórum Cultural Mundial de 2006, realizado na cidade do Rio de janeiro, de 24 a 30 de novembro, e na cidade de Salvador, de 1. a 3 de dezembro, perspectivas não há de a curto prazo ocorrer alguma alteração nesse quadro sombrio de tentativas de nivelamento cultural. Embora pretendendo, dentre outros objetivos, enfrentar os desafios da globalização, a proteção da diversidade cultural, a democratização da comunicação, a cultura e a educação, debatendo estes e outros temas com os mais de 150 mil participantes em todas as suas atividades, difícil será efetivarem-se as propostas daquele encontro mundial, diante dos grandes interesses do mercado globalizado. O turismo e o incentivo à economia são apenas alguns dos meios utilizados por setores mais interessados em mercado comum do que em cultura popular regionalista. Contudo, embora a iniciativa esteja mais propensa, como tantas outras, a ficar restrita ao papel, à teoria, à letra morta das Cartas de Intenções, ela teve o mérito de levantar a discussão e enfrentar esta que é uma das questões necessárias para a preservação das Identidades Culturais Regionalista-tradicionais de inúmeros e diferentes povos. A Cultura Regionalista-tradicional, sem dúvida alguma, conforme o objetivo principal do Fórum Cultural Mundial de 2006, tem de ser promovida como dimensão essencial da vida contemporânea. Fortalecer a geração de conhecimento, criar novos parâmetros educacionais, cultivar e respeitar a diversidade cultural, trabalhar a cultura e a arte locais como instrumentos de transformação social, fazendo com que a atividade artística transcenda o entretenimento, e fomentar discussões sobre os valores éticos, são itens imprescindíveis nesse debate cultural internacional. A pesquisa, o monitoramento e a identificação do estado da arte e da cultura regional e global, se efetivados, terá sido, realmente, providência fundamental para o mapeamento dos modos de vida, dos direitos fundamentais, dos sistemas de valores, das tradições e crenças dos diversos povos, traduzindo as suas fontes de autoconhecimento e autoestima, incentivando a valorização das especificidades das riquezas regionais e o devido respeito às suas respectivas Identidades Culturais Regionalistas: próprias, específicas, tradicionais!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
03/12/2006 03:12:10 WALDEMAR GEWEHR - Goiania / GO - Brasil
Ótimo o seu artigo! Leio todos e os divulgo aqui no CTG...
Sítio: *****
Listado 1 Comentário!
Untitled Document