Usuário:
 
  Senha:
 
 

José Mendes:
Minha Acordeona

 

07/12/2006 09:07:15
UMA HOMENAGEM AOS GAITEIROS GAÚCHOS DO RIO GRANDE!
 
O Piazito gaiteiro e a pura essência da Tradição Musical
do seu Rio Grande do Sul!
............................................................................

Jorge Lima, poeta gaúcho da cidade de São Miguel das Missões-RS, tem sido um dos colaboradores da seção Poesias, deste espaço cultural tradicionalista gaúcho. Funcionário federal do IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, e um dos guardiões do Museu das Missões, daquela cidade missioneira, o poeta é autor do livro Essência Nativa (São Miguel das Missões: Gráfica A Notícia Ltda, 2003, 55p.). Em homenagem a esse filho da Terra Miguelina, estamos publicando hoje uma de suas poesias gauchescas intitulada Gaiteiro, que o poeta Jorge Lima oferece a todos os acordionistas das Missões e do Rio Grande do Sul. Assim Jorge Lima expressa sua inspiração poética e seu sentimento nativista sul-rio-grandense: “Quando pegas esta tua gaita, campereia a plenitude dessa alma de índio rude, gaúcha por descendência, levando na tua consciência a pura essência do pago; e cada som que floreias é como tomar um trago. Quando espichas tua cordeona, no estilo missioneiro, mostrando pro mundo inteiro a velha fibra pampeana, sente que o sangue te chama pra junto desse teclado; e cada vez que abres o fole eu me paro emocionado. Gaiteiro, sangue charrua nos entreveiros do pago, e cada nota é um afago que ecoa na pampa bruta, na dura e medonha luta que travas com a evolução; pra mim tu ganhas folgado, com tua gaita na mão. Gaiteiro, voz da campanha, que vai tropeando no tempo, com essa gaita nos tentos, que recebeu como herança. E nestas tuas andanças, nas Missões, Serra e Fronteira, deixastes gravada tua marca, bailando na polvadeira. Tocando leva tua vida, num vaneirão caborteiro, ou num bugio patacoeiro, que a gente dança de espora, ou milonga campo a fora, bancando o zaino no freio, numa rancheira clinuda de partir a gaita no meio. Gaiteiro do meu Rio Grande, és vertente de água pura; matas a sede de cultura deste povo farroupilha, contando a história caudilha, ao revelar seus segredos, na voz xucra dessa gaita que vais domando com os dedos. E desde piazito novo soltou as rédeas no vento, para buscar sentimentos na gaita de voz trocada. E a História, sem ser rogada, já ergueu até monumento, pois nessa briga com o mundo só vence quem tem talento!”. Ao Poeta Missioneiro e Tradicionalista Gaúcho Jorge Lima os nossos agradecimentos pela remessa de um exemplar do seu Essência Nativa, obra que ressalta as tradições gauchescas sul-rio-grandenses e o valor da Terra Missioneira: a eterna Pátria do Bravo Povo Guarani!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
25/02/2009 16:01:56 Sabrina Sommavilla - São Miguel das Missões / RS - Brasil
Gostei muito da matéria que o site Bombacha Larga fez com o nosso poeta Jorge Lima. Posso dizer que é um grande poeta de nosso município e que leva aonde vai a essência nativa de ser miguelino. Parabéns Jorge, pelos teus versos!
Sítio: *****
Listado 1 Comentário!
Untitled Document