Usuário:
 
  Senha:
 
 

João de Almeida Neto:
Homem feio e sem coragem
não possui mulher bonita,
de Gildo de Feitas

 

19/12/2006 12:49:37
OS PARCEIROS DE CAMPO E DE GUERRAS DOS GAÚCHOS BRASILEIROS!
 
O Parceiro dos Gaúchos Campeiros do Sul do Brasil!
............................................................................

Mais do que o Pampa do Rio Grande do Sul e a labuta pastoril é o cavalo, o parceiro de campo e de guerras dos antigos campeiros sul-rio-grandenseso mais poderoso fator de sociabilidade entre os gaúchos sul-brasileiros. A afirmação é de Oliveira Viana, Populações Meridionais do Brasil. Rio: José Olímpio, 1952, in O Gaúcho e o cavalo, Laytano, Dante de. Folclore do Rio Grande do Sul: levantamento dos costumes e tradições gaúchas. (Porto Alegre: Martins Livreiro Editor, 1984). Félix Contreiras Rodrigues, por seu lado, no seu livro Memórias de um cavalo, relata uma passagem aonde o capataz de estância Manduca ensina a um afilhado as nuanças, a senha de um potrilho já em ponto de domar: “Bom pra água é o tordilho; é para muito o tapado, mas para tudo o tostado; quando é de lado só mão branca e pata branca, meia-rês é chamado. Tendo as manchas nas mãos, tendo as manchas nas patas, boas senhas não são, o cavalo é maneado e não presta também. Se o sinal se formou do lado de laçar e na mão desse lado, isolado ficou; nem cavalo quedralvo, das quatro patas brancas, ou por manchas cruzado, quando as manchas se cruzam da esquerda pra direita. Mas, nascendo à direita e morrendo na esquerda, da mão de laçar, à pata montar, como a cruz deste potrilho, aprende bem, meu filho, o cavalo é de lei; esperanças encerra, de pé no estribo e mão na lança. Corcel de campo e guerra. E esse pelo dos pelos, o que ninguém contesta, chega a ser perfeição, tendo estrela na testa, tostado-estrela-cruzado. De pé no estribo e mão na lança, corcel de campo e guerra, eis um pingo de confiança; do andar dos deuses digno, flete de pelo divino”. Tordilho é o cavalo que tem o pelo com fundo branco salpicado de pequenas manchas escuras. Tordilho-negro é aquele em que sobressai a cor preta; tordilho-sabino, quando salpicado de branco e vermelho. O cavalo tordilho é famoso por ser excelente para atravessar rios cheios ou água de qualquer natureza. Pode ser encontrado com outras variedades de pelos, tais como tordilho-apatacado (manchas-redondas), tordilho-branco, tordilho-oveiro (malhado com manchas pequenas no corpo), tordilho-prateado, tordilho-rodado (malhas arredondadas), tordilho-rosado, tordilho-salino (salpicado de pintas pretas, bancas ou vermelhas), tordilho-vinagre (parecido com o vinagre-sabino) e outros. Tapado é o animal de pelame escuro, sem manchas; tostado, o cavalo cujo pelo é semelhante ao alazão (cor de canela, arruivado); cruzado, o pingo calçado em diagonal. No Rio Grande do Sul, verdadeira civilização equestre, o gaúcho não utilizou o cavalo apenas para o serviço desenvolvido nas lides campeiras, mas também no esporte das carreiras, no transporte de estudantes, nas tarefas diárias, nas compras no bolicho, nas idas à cidade, nos passeios, no serviço do carteiro, do médico, do padre, do dentista, do mascate, nas Cavalarias de Osório, do Regimento dos Dragões de Rio Pardo, com seus mais de duzentos anos de glórias, e de outros tantos combates, escaramuças e guerras. Mas é aquele ato de o General Flores da Cunha, com Getúlio Vargas, em 1930, amarrando os cavalos no obelisco da Av. Rio Branco, no Rio de Janeiro, que muito bem representou ser o cavalo um símbolo do Povo Gaúcho Sul-rio-grandense, de suas glórias, de sua História. Em todo o passado do Rio Grande do Sul, portanto, presente está o cavalo, seja na guerra como na paz. É por tudo isso que na Tradição Gaúcha Sul-brasileira o cavalo, seja qual for sua raça, será sempre lembrado, homenageado e venerado como o Parceiro de Campo e de Guerras dos Gaúchos Campeiros do Sul do Brasil!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document