Usuário:
 
  Senha:
 
 

Xirú Missioneiro:
Um Velho que cheira a Pampa,
de Xirú Missioneiro e Jesus Almeida

 

30/12/2006 00:06:31
RESISTÊNCIA CULTURAL: UM DIREITO E UM DEVER TRADICIONALISTA!
 
Origem, Identidade e Patrimônio Cultural Regionalista-tradicional
não se compra nem se vende!
............................................................................

O fenômeno da Globalização, sem dúvida alguma, surgiu como uma forma de ampliação dos interesses capitalistas, aonde capitalizar os lucros e socializar os prejuízos é o seu principal objetivo. Nessa esteira, os países periféricos continuam na submissão colonialista ao chamado primeiro mundo, principalmente na esfera econômica e cultural. Para justificá-la construíram, dentre outras falácias, até a tese do Pensamento Único, desde que seja o deles, naturalmente. O engodo do Fim da História aparece com o intuito de que esqueçamos do nosso passado, das nossas raízes, em prol das benesses da globalização neoliberal. A Mão Invisível do Estado deve atender aos interesses do capital, em detrimento dos interesses legítimos dos cidadãos de segunda classe: o povo. A segurança pública deve ser privatizada, ignorando-se as atribuições constitucionais do Estado. A Lei Maior dos pobres países do Terceiro Mundo deve se submeter à Nova Ordem Mundial. A cultura dos colonizados deve desaparecer, abrindo oportunidades para a exploração econômica da pretensa cultura hegemônica mundial, imposta ao mundo como superior, universal. Aos cidadãos brasileiros restam as opções de aceitar passivamente as perniciosas imposições ou resistir defendendo a Identidade Cultural Regionalista-tradicional de sua Terra. Entretanto, ao Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro organizado cabe cumprir os seus Fins Culturais, seus objetivos institucional-estatutários previstos na sua Carta de Princípios Tradicionalistas. Diante das suas cláusulas pétreas de índole regionalista-tradicional gaúcha sul-rio-grandense, moral e filosófica, resta ao MTG Brasileirocomo sua única opção, observá-las, fiscalizá-las, e promover a sua Filosofia de Atuação nas suas Entidades Tradicionalistas filiadas, sem rendição aos interesses desse Poder Econômico-comercial Globalizado imposto pela Governança Mundial. Da mesma forma, aos Cidadãos Tradicionalistas Gaúchos Brasileiros outra escolha não poderá haver senão a do exercício legítimo da Resistência Cultural, em nome da preservação e da continuidade das antigas, regionais e autênticas Tradições Recebidas dos Antepassados Gaúchos Pampeanos Sul-rio-grandenses, desse rico Patrimônio Sociológico-tradicional pertencente ao Estado e ao Povo do Rio Grande do Sul, ao Brasil e a todo o Povo Brasileiro!

 

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
30/12/2006 13:31:53 RAÚL CARLOS BRODT - MACEIÓ / AL - Brasil
QUERIDOS PATRÃO E PATROA JAIR E GERDA. FOI COM INDIZÍVEL ALEGRIA QUE ENCONTREI ESTE RINCÃO ELETRÔNICO. PARABÉNS PELA VOSSA GARRA, EM ABRAÇAR COM INAUDITA FORÇA A IMORREDOURA CAUSA DAS CARÍSSIMAS TRADIÇÕES DO NOSSO QUERIDO RIO GRANDE DO SUL! ACEITEM UM FORTE ABRAÇO "QUEBRA-COSTELAS", BEM À MODA DO RIO GRANDE! Raúl
Sítio: *****
Listado 1 Comentário!
Untitled Document