Usuário:
 
  Senha:
 
 

José Cláudio Machado:
Motivos de Campo, de Gujo Teixeira,
João Fontoura e Marcello Caminha

 

03/01/2007 10:01:54
A PILCHA E A IDENTIDADE CULTURAL DOS GAÚCHOS BRASILEIROS
 
Zelar pela autenticidade do Regionalismo Gaúcho Brasileiro é preservar
o Patrimônio Sociológico-tradicional do Estado e do Povo do Rio Grande do Sul!
............................................................................

A Identificação Cultural Regionalista-tradicional dos Gaúchos Brasileiros pode se dar por diversas formas. No entanto, é pela indumentária típica e regional dos Antepassados Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul que ela se erevela ao mundo com a devida Coerência Regional e a adequada Propriedade Tradicionalista. Não se pode imaginar, por exemplo, uma apresentação de Danças Folclóricas Alemãs sem que os dançarinos estejam adequadamente trajados com a antiga indumentária regional do Povo Germânico. Assim deve ser com a Pilcha Gaúcha Oficial e de Honra do Estado do Rio Grande do Sul. Por isso, em qualquer apresentação pública há de se ter uma preocupação especial com esse importante item de caracterização da Cultura Regionalista-tradicional Gaúcha Sul-rio-grandense: o atual e correto Traje Tradicional dos Gaúchos Sul-brasileiros. E constituindo-se essa ostentação do vestuário tradicional gaúcho sul-rio-grandense uma forma de comunicação visual, nada poderá justificar as corriqueiras incoerências regionais e impropriedades tradicionais verificadas nos eventos oficiais do MTG Brasileiro. Como exemplo citamos o caso de alguns Piquetes Tradicionalistas Gaúchos - PTGs e Centros de Tradições Gaúchas - CTGs, nos Desfiles Farroupilhas e em outros desfiles oficiais. Algumas dessas Entidades Tradicionalistas vão para o espaço público revelando para o mundo um modo de vestir que não corresponde ao antigo, ao tradicional Traje Regional dos Gaúchos BrasileirosAquilo que usam não representa o uso correto da Pilcha Tradicional do Estado do RS, a ser ostentada por um Tradicionalista Gaúcho do MTG do Brasil, especialmente em dias cívicos e de festa. Os uniformes utilizados como merchandising comercial não se justificam, assim como as camisetas, camisas de mangas curtas e coletes texanos com logotipos nas costas e em cores fortes, como a preta, a vermelha, a "azulão", a "amarelão", a "verdão", a verde-limão e outras não condizentes com a regional sobriedade e os tons amenos da vestimenta tradicional dos antepassados interioranos do Pampa Sul-rio-grandense. Esses são modismos impostos pelos mercados, os quais longe estão de pertencer à antiga e campeira Tradição dos Gaúchos Pampeanos do Rio Grande do Sul. Tão pouco é correto o uso das bandeiras estampadas no peito e nos braços de sul-rio-grandenses travestidos de gaúchos, bem ao estilo de uma Nova Ordem Mundial sem fronteiras culturais; os bottons nos chapéus claros, chaparral, countries, pois tudo isso está em completo desacordo com a Antiga Tradição Regional do Rio Grande do Sul e as Diretrizes do MTG Brasileiro. Igualmente as boinas coloridas importadas de outras plagas, as rastras platinas, as cintas urbanas e as guaiacas porchetão freio de ouro e outras invenções das modas impostas pelo mercado texano; os lenços pretos, estampados, curtos, escondidos, ausentes, virados, folclóricos, triangulares, exagerados, por fora da gola da camisa, à meia-espalda; as calças justas com alças no cós e bolsos traseiros; as botinhas à meia canela; as prendas travestidas de peão, pois tudo isso são Incoerências Culturais Regionalista-tradicionais  Gaúchas Sul-rio-grandenses e Impropriedades Tradicionalistas Gaúchas Brasileiras que, diante da Filosofia da Carta de Princípios do Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro, jamais poderiam estar fazendo parte dessas vergonhosas, politiqueiras e comerciais Atividades Tradicionalistas. Ao se apresentarem em eventos públicos e oficiais trajados de forma uniforme, idêntica, incoerente, comercial, inapropriada, estão eles a desvirtuar a imagem mais fiel do campeiro gaúcho sul-brasileiro e a divulgar uma mensagem visual contaminada por essas e outras graves formas de Corrupção Cultural do antigo Patrimônio Sociológico-tradicional do Estado e do Povo Gaúcho do Rio Grande do Sul. Coletes não se justificam nas lidas campeiras dos Rodeios, menos ainda os uniformes no ato de se trajar a Pilcha Oficial da Tradição dos Gaúchos do Rio Grande do Sul em desfiles, cavalgadas e outros eventos públicos e tradicionalistas. Um gaúcho brasileiro identifica-se não pela imposta bandeira que porventura traga em seu traje, mas pela adequada Indumentária Regionalista-tradicional que ostenta. Da mesma forma, um laçador gaúcho brasileiro não deve se apresentar com o uniforme de sua equipe de laço, mas com a Pilcha Gaúcha Oficial e de Honra do RS, e o laço que carrega - ou que deveria estar carregando - apresilhado nos tentos, sobre a anca de seu cavalo. É com uma camisa sóbria de cor amena, neutra, clara, que os Gaúchos Brasileiros revelarão ao mundo, nas provas dos Rodeios Crioulos da antiga Tradição do Rio Grande do Sul  e nos demais Eventos Tradicionalistaso autêntico e tradicional Jeito Gaúcho de Vestir dos Antepassados Campeiros do Pampa Sul-brasileiro, diante do público local assistente e dos olhos do mundo, por meio das câmeras vídeo-fotográficas e de outros meios de comunicação. É pelo adequado uso da Pilcha Gaúcha Oficial e de Honra do Estado Sulino e do Povo Gaúcho Brasileiro que os Tradicionalistas do MTG poderão externar, para o mundo, os autênticos usos e costumes regionais dos antigos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul e a Identidade Cultural Regionalista-tradicional dos Gaúchos do Brasil!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
03/01/2007 23:40:37 José Itajaú Oleques Teixeira - Guará / DF - Brasil
Prezados Zatti, Vânia e Tatiane. O Bombacha Larga agradece as honrosas visitas e os comentários postados neste espaço cultural tradicionalista gaúcho brasileiro. À amiga Vânia, agradecemos e retribuimos os votos de um Feliz Ano Novo e informamos que Contraponto estará tocando após a 00:00h de amanhã. À Tati, igualmente agradecemos os votos encaminhados e os retribuimos, informando que já nos referimos à dupla César e Rogério no antigo Blog Bombacha Larga. Entretanto, por uma questão de coerência às opiniões desde sítio tradicionalista gaúcho, deixamos de divulgar o trabalho musical dessa dupla da Princesa das Coxilhas e Terra dos Marechais, uma vez que, tanto nas pilchas como em certos conteúdos, rítmos e compassos musicais, em virtude dos interesses comerciais envolvidos, seus integrantes não se revelam Tradicionalistas Gaúchos Brasileiros, não merecendo deste sítio, portanto, o mesmo tratamento destinado aos poucos artistas ainda respeitadores da verdadeira, regional e antiga Tradição dos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul. No entanto, em homenagem a essa digna visitante do BL, estaremos tocando, em breve, uma das músicas regionalmente tradicionais da referida dupla sul-rio-grandense. Saudações Tradicionalistas e um forte abraço a todos!
Sítio: http://www.bombachalarga.com.br
03/01/2007 21:16:17 Tatiane Paulo Vieira. - São Gagriel / RS - Brasil
Espero que tenhas a oportunidade de conhecer dois músicos muito talentosos. Um é de São Gabriel. CÉZAR OLIVEIRA E ROGÉRIO MELLO. Estão quase sempre no Galpão Crioulo. Muitos abraços...
Sítio: *****
03/01/2007 21:10:27 Tatiane Paulo Vieira. - São Gagriel / RS - Brasil
Desejo a ti, meu tio, e para toda a tua família, que agora cresceu mais um pouco, tudo de bom; bastante saúde e paz. Muitos beijos para todos. Estamos com saudades...
Sítio: *****
03/01/2007 11:22:07 Vânia Brêtas - São Miguel do Oeste / SC - Brasil
Amigos Itajaú e Família. Desejos de um 2007 cheio de saúde, felicidades e tradição gaúcha com muita música bonita. Gostaria de ouvir Cristiano Quevedo interpretando a bela canção "CONTRA-PONTO". Abraços da amiga quase gaúcha...
Sítio: *****
03/01/2007 10:55:35 Carlos Zatti - Curitiba / PR - Brasil
Alerta bagual e necessário a certos "patrões"!
Sítio: *****
Listados 5 Comentários!
Untitled Document