Usuário:
 
  Senha:
 
 

Grupo Rodeio:
Gritos de Liberdade, de Régis Marques

 

29/08/2005 08:50:45
AS VERDADEIRAS CAUSAS DA REVOLUÇÃO FARROUPILHA!
 
Gritos de Liberdade: Respeito e Dignidade ao Rincão Gaúcho Sul-brasileiro!
............................................................................

AS CAUSAS ECONÔMICAS – A Província de São Pedro do Rio Grande, desde antes da Independência do Brasil (7 de setembro de 1822), era vista como a “estalagem do Império”. A Corte levava a maior parte dos impostos arrecadados e não investia em nada. Deixava o mínimo, que apenas servia para pagar a manutenção das estruturas públicas. E era imposto atrás de imposto: sobre o gado em pé, sobre a légua de campo, sobre o charque, sobre o couro, sobre a erva-mate, tudo! O grande produto que interessava diretamente aos estancieiros e aos charqueadores era precisamente o charque que o Rio Grande do Sul produzia e que era vendido na Corte e nas outras províncias brasileiras, do centro e do nordeste, para alimento da escravaria. Até Cuba comprava o charque gaúcho; às vezes, pois a Corte taxava esse charque duramente. Mas o Uruguai e a Argentina também produziam charque; e bem mais barato que o nosso. Por quê? Porque era produzido pelo braço livre; não era encarecido pelo investimento de compra de escravos - seu sustento -, a paralisação das entresafras, a falta de incentivo para mais produção, etc. Para dar exemplo: o escravo produzia três bois-charque e meio por dia, enquanto que o trabalhador livre do Prata produzia até cinco. Ademais, para favorecer os seus interesses políticos, militares e diplomáticos na Argentina e/ou Uruguai, a Corte não taxava a importação do charque platino, o qual já era, na origem, mais barato que o gaúcho. Por que então não quebrou de vez a economia gaúcha, tão escorchada pela Corte? Porque os platinos viviam peleando em guerras e revoluções e isso desarticulava fatalmente a produção de charque e rapava os campos. Então, sem fonte fornecedora melhor, a Corte, aí sim, se voltava para o Rio Grande e tornava a comprar o charque gaúcho, impondo sempre, é claro, duras condições... (Nacos de História, Agenda Gaúcha 2005, de Dorotéo Fagundes)

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
22/09/2005 11:05:21 José Itajaú Oleques Teixeira
Prezadas Prendas Gaúchas Maris, do CTG Aldeia dos Ventos, de Curitiba-PR, e Karla, de Santana-AP, e prezado visitante Flávio Luiz Camargo Pedroso, de Brasília-DF. O Bombacha Larga agradece a todos pela importante participação e contribuição prestada a este sítio. Saudações Tradicionalistas e um quebra-costelas cinchado a todos!
Sítio: http://www.bombachalarga.com.br
29/08/2005 22:53:02 FLÁVIO LUIZ CAMARGO PEDROSO
Causas da Revolução Farroupilha I Dentre tantas causas da Revolução Farroupilha, nesta oportunidade, cito mais uma: a causa familiar. as causas familiares - com a intensificação da colonização e da ocupação das terras gaúchas, por parte de inúmeras famílias paulistas, tornou-se necessária a demarcação das fronteiras, fato que até então não havia sido definido pelos portugueses e pelos castelhanos, que se interessavam em explorar o grande contrabando existente na região, tanto de um lado como de outro. Por conta da falta de proteção, ocorriam inúmeras invasões de bandoleiros e desertores sem Pátria, transtornando a vida daquelas famílias que pretendiam se instalar no grande "Continente", com assaltos, saques e mortes. Do lado português colônia e depois reino unido, criou-se a intensão de conquistar a região do Prata, com a pretensão de dominar o contrabando e fazer concorrência aos produtos dos castelhanos. Isto contrariou os interesses dos ingleses e, também, dos próprios castelhanos. Assim sendo, as campanhas militares portuguesas foram inúmeras e desgatantes, impondo muitas baixas, pois para recompletar suas tropas, convocavam todos os homens capazes de lutar. Eram pais e filhos que partiam para as lutas e guerras, deixando as mães, filhas e filhos pequenos para trás, com a promessa de voltarem sãos e salvos como heróis, o que não acontecia, pois era uma guerra após a outra. Quem levava a sobrevivência das famílias e das casas, eram as viúvas e os órfãos. Tudo isto gerou uma grande revolta nas famílias que resentiam-se de seus homens, pais e filhos. A Revolução Farroupilha foi uma manifestação contra a interferência do Estado na formação familiar, pois o próprio Estado não conseguia, nem mesmo definir e proteger as fronteiras. Para aqueles que voltavam, cada vez ficava mais difícil encarar as esposas, as viúvas e os órfãos. Foi um alerta e um basta para o sacrificio dos filhos do Rio Grande, por conta da causa incompetente do Estado. Por enquanto é isto. Um fraterno abraço aos Irmãos Rio-Grandenses. SEMPRE!!! Flávio L C Pedroso - Brasíla/DF
Sítio: *****
29/08/2005 16:40:07 Karla
Olá! Estou agradecendo a visita em meu flog... muito obrigado e volte sempre!!! A respeito da matéria, está muito boa... E a Semana Farroupilha vem chegando... que bom! O site está muito bom... Um grande beijo na alma de todos...
Sítio: http://karlafdc.flogbrasil.terra.com.br
29/08/2005 16:32:48 Maris
Olá!! Agradecendo a visita em nosso flog, já estava sentindo falta das visitas diárias. Aproveito pra parabenizar pelo belíssimo site, as mudanças foram mto legais e as matérias tb...uma ótima maneira de preservar a tradição! SMACKS a todos! Maris
Sítio: http://ctgaldeiadosventos.flogbrasil.com.br
Listados 4 Comentários!
Untitled Document