Usuário:
 
  Senha:
 
 

Grupo Rodeio:
Gaúchos de Fato, de Régis Marques

 

04/09/2005 00:16:03
AS VERDADEIRAS CAUSAS DA REVOLUÇÃO FARROUPILHA!
 
Desfile do Dia 20 de Setembro de 2004,
em Caçapava do Sul-RS!
............................................................................

Continuação das CAUSAS MILITARES Os militares rio-grandenses, que se portaram à altura nessas circunstâncias, não escondiam a revolta e a exasperação e jamais perdoariam a Corte pelo desastre, aí incluindo o fiasco todo da Cisplatina, onde a grande vítima em homens e animais tinha sido o próprio Rio Grande do Sul. Mas há mais, entre as causas militares: os arrogantes chefes de exército de 1a linha, os soldados profissionais permanentes, não gostavam de se igualar aos milicianos de 2a linha, soldados eventuais, quase todos voluntários que regressavam ao campo para os trabalhos da estância, assim que se disparava o último tiro ou se dava a última carga de lança. Mas há mais, ainda: o Império (Portugal, primeiro, e depois da Independência, a Corte do Rio de Janeiro) não gostava de gastar com fardamento, armas, soldos e alimentação das tropas do Sul. Mandava recrutar ou abrir voluntariado; e cada comandante que se virasse como pudesse. E lá vinham as famílias rio-grandenses compelidas a alimentar e, muitas vezes, a fardar e até a armar os soldados. O pagamento de soldo chegava a atrasar até dez anos! Isso revoltava a todos, naturalmente. Mas há mais: com a Independência (1822) muitos militares portugueses ou filhos de portugueses, gente com títulos de nobreza e ligada à Casa Imperial, permaneceram com seus postos e cargos, optando por servir no nascente Exército Imperial Brasileiro. E viam com desconfiança e rancor a ascensão dos militares patriotas. Criaram no Brasil, então, a famigerada Sociedade Militar, uma instituição que hoje seria considerada de direita, nazista. No Rio Grande, homens como o velho Brigadeiro Gaspar Mena Barreto e o impetuoso Comandante das Armas (a maior autoridade militar da Província) Marechal Sebastião Barreto Pereira Pinto, tentaram instalar a Sociedade Militar em Porto Alegre. Contra isso se levantaram os militares liberais, com Bento Gonçalves da Silva, Bento Manoel Ribeiro e João Manoel de Lima e Silva no antagonismo nascente, que logo se tornaria violento, entre o Partido Liberal e o Partido Conservador, o que se remete às causas políticas da Revolução Farroupilha... (Nacos de História, Agenda Gaúcha 2005, de Dorotéo Fagundes)

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
16/10/2009 23:07:43 Erica Hiraiwa - Porto Alegre / RS - Brasil
Excelente exposição sobre os fatos da época, principalmente sobre o Mal Sebastião Barreto Pereira Pinto, onde são raros os escritos sobre a sua atuação na causa farroupilha! Erica Hiraiwa
Sítio: *****
Listado 1 Comentário!
Untitled Document