Usuário:
 
  Senha:
 
 

Grupo Candeeiro:
Alma do Rio Grande, de
Márcio Paulo Paiano Nunes

 

26/08/2008 12:11:44
CTG SILVA NETO: AFRONTA AO MTG-SC OU PROPAGANDA ENGANOSA?
 
Centro de Tradições Gaúchas não cultua Bull Riding nem usos e costumes
de outras plagas, mas as autênticas Tradições dos Gaúchos
Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul!
............................................................................

O Centro de Tradições Gaúchas Fazenda Silva Neto, de Canelinha-SC, com o anúncio do 1º Rodeio Country, realizado no período de 4 a 7 de setembro de 2008, ou afrontou o Movimento Tradicionalista Gaúcho de Santa Catarina, ao qual encontra-se filiado, ou enganou os consumidores daquele seu evento, caso não tenha cumprido o que foi divulgado na propaganda de seu texano rodeio. Com a exposição do cartaz do referido acontecimento cultural tradicionalista gaúcho, no seu sítio na Internet, anunciando Touradas, Montarias em Touro e Rodeio Country, ou o CTG esteve afrontando o Presidente do MTG/SC, o Tio Preto, e ignorando a Portaria N. 001/2008, de 6 de agosto, devidamente assinada pelo atual Presidente do MTG/SC, a qual proíbe às Entidades Tradicionalistas de Santa Catarina a promoção de Montarias em Touros e em Cavalos no Estilo Country, ou, acatando-a e mantendo o anúncio daquela programação, o CTG esteve fazendo uso de propaganda enganosa e lesando os cidadãos adeptos dos Rodeios no Estilo de Barretos. Em qualquer um dos casos, a citada Entidade Tradicionalista Gaúcha mereceria punição. Se manteve a programação do seu Rodeio, esteve desrespeitando as regras que todos os CTGs do Estado de Santa Catarina devem respeitar. E, acima de tudo, esteve o CTG Silva Neto, nesse caso, também desrespeitando a Carta de Princípios do Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro organizado e pisoteando em uma Tradição pertencente a todos os gaúchos brasileiros. Talvez os tradicionalistas do CTG Fazenda Silva Neto não saibam o significado da expressão Centro de Tradições Gaúchas; e desconheçam que as entidades culturais que usam esta denominação estão sujeitas às regras da CBTG – Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha, cujos estatutos estão baseados na Carta de Princípios do MTG/RS, a Lei Magna do Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro. Portanto, ferindo as regras e os compromissos assumidos no momento da sua filiação ao Tradicionalismo organizado, o CTG Silva Neto estaria passível de punições. E, neste caso, devido a afronta e ao pouco caso às Diretrizes Tradicionalistas Gaúchas, é provável que somente a expulsão da referida Entidade dos meios tradicionalistas é que teria o mesmo tamanho desse seu desaforo! Depois de desfiliados os tradicionalistas da Fazenda Silva Neto, estes poderiam fazer o que quisessem dentro de sua Sociedade, até mesmo um Rodeio Country (!?!). Porém, sem o uso da sigla CTG, um patrimônio do bravo Povo Gaúcho Brasileiro! Espera-se, neste caso, que tenha ocorrido uma atitude enérgica do Presidente do MTG/SC, e, em última instância, uma igual atitude da CBTG. Mas, se os tradicionalistas gaúchos do CTG Silva Neto tomaram conhecimento do teor da Portaria N. 001/2008 e, chamados à consciência tradicionalista, tenham resolvido respeitar as regras tradicionalistas e tirar da programação as modalidades que não fazem parte da Tradição Gaúcha Brasileira, o referido cartaz de divulgação do Rodeio Country deveria ter sido substituído por um outro mais condizente com as regras do Tradicionalismo Gaúcho organizado, sob pena de, não assim procedendo, terem ferido a Lei de Defesa do Consumidor, no quesito Propaganda Enganosa!  Por outro lado, se mantiveram a divulgação das citadas práticas não tradicionais dos gaúchos sul-brasileiros e não as realizaram, em atendimento à Filosofia do Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro, deveriam, portanto, ter respondido pela mesma prática ilícita citada. O artigo 37 do Código de Defesa do Consumidor é claro: é enganosa qualquer tipo de publicidade que divulga informação total ou parcialmente falsa capaz de induzir o consumidor a erro de julgamento. A pena para o responsável pela infração é de três meses a um ano de detenção e multa. Assim, se o público assistente do dito Rodeo não tiverem visto as Touradas, as Montarias em Touro e o Rodeo Country, poderiam ter procurado o PROCON e formulado uma queixa contra o CTG Silva Neto, pela prática do crime de propaganda enganosa. Porém, mesmo no caso de uma suspensão do Rodeo Country e das provas campeiras estranhas à Tradição dos Gaúchos Brasileiros, ou da responsabilização de seus organizadores pelo não cumprimento do anunciado na propaganda referente a seu evento não tradicionalista gáucho, em qualquer uma dessas duas situações os verdadeiros Tradicionalistas Gaúchos Brasileiros certamente que ficaram agradecidos! (do colaborador do BL e Mangrulho do ONTGB no Sul do Brasil, Ademir Canabarro: um Missioneiro!)

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
26/09/2008 16:33:23 Magnus Alexandre - Caxias do Sul/ Itajai/ / SC - Brasil
Olá! Gostei muito do site, pois qualquer que seja a matéria em que se fale bem e se divulgue as tradições gaúchas sempre será elogiada!
Sítio: *****
08/09/2008 16:47:53 guilherme de Lima - Caxias do Sul / RS - Brasil
Eu achei ótimo este site, inclusive as matérias. Obrigado!
Sítio: *****
26/08/2008 12:46:15 José Itajaú Oleques Teixeira - Guará / DF - Brasil
Prezado Canabarro e demais visitantes deste sítio tradicionalista gaúcho. O autor da letra da composição Alma do Rio Grande, certamente que ao falar em berro de touro não se referiu ao grito de dor do animal apertado por um sedém que lhe fere corpo e alma, mas ao touro nos rodeios do Rio Grande, ou seja, na reunião do gado em determinado local do campo, pois tradição do Texas, importada pelos texanos de São Paulo, nunca foi, não é e nunca será Tradição dos Gaúchos Campeiros do Rio Grande do Sul. Nesses e nos demais casos de crimes de maus tratos contra os animais e de visível afronta à legislação ambiental brasileira só podemos supor que o poder econômico é quem manda, hoje, em muitas dessas "nossas" Entidades "Culturais Tradicionalistas Gaúchas" e nas instituições responsáveis pela aplicação da lei. E pelas "Bandas" contratadas, suas indumentárias e seus balanços nada tradicionalistas já se pode ver que a Alma do Rio Grande estará, mais uma vez, sendo ferida de morte nesse Rodeio promovido por um "Centro de Tradições Gaúchas". Lamentáveis essas ações dos Exploradores da Cultura Regional Gaúcha do nosso Rio Grande do Sul!
Sítio: http://www.bombachalarga.com.br
Listados 3 Comentários!
Untitled Document