Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Mateadores:
Herança de Campeiro

 

11/09/2008 17:15:40
A TRADICIONAL SOBRIEDADE DA CAMISA DOS GAÚCHOS DO RIO GRANDE
 
Tradição não se inventa, se cultua e se vive!
é o lema do PTG Fogo de Chão, de Alecrim-RS!
............................................................................

Todos, sem exceção, devem preservar a antiga, campeira e regional Tradição dos Pampeanos do Rio Grande do Sul. Mas, quando imagens deturpadas de gaúchos brasileiros, trajados com camisas vermelhas, pretas ou de outras cores fortes, percorrem o mundo por meio da mídia, elas estão a demonstrar não a autêntica Cultura Gauchesca Sul-rio-grandense, mas uma mensagem informativa que não se coaduna com a verdadeira Tradição herdada dos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul. Por consequência, a Identidade Cultural Regionalista-tradicional dos Gaúchos Brasileiros também é ferida de morte, diante desses e de outros despropósitos tradicionais e tradicionalistas. Os protagonistas desses desrespeitos aos usos e costumes da Tradição Regional do Rio Grande do Sul não são Tradicionalistas Gaúchos, mas tão-somente sul-rio-grandenses ou brasileiros sem compromisso algum com a preservação do Patrimônio Sociológico-tradicional que os antepassados da campanha sul-rio-grandense deixaram como um legado ao Estado do Rio Grande, aos Sul-rio-grandenses, ao Brasil e a todo o Povo Brasileiro. É certo que muitos agem de acordo com suas preferências pessoais, os seus gostos individuais, sem observar a autenticidade dessa rica Herança Cultural Regionalista-tradicional que os Gaúchos Sul-rio-grandenses repassaram, por Tradição, de pai para filho, espontânea e continuamente, pelo tempo, até os dias atuais. Porém, se Tradição Gaúcha do Rio Grande do Sul significa essa retransmissão dos usos, costumes e demais aspectos do acervo cultural regionalista-tradicional forjado pelos antigos interioranos do Pampa do Estado Garrão-sul do Brasil, então podemos afirmar que todos aqueles que deixam de observar e respeitar a autenticidade das Tradições Campeiras dos Gaúchos do Rio Grande do Sul poderão ser considerados exibicionistas, modistas, comercialistas crioulistas, nativistas, ou coisa que o valha, mas não Tradicionalistas Gaúchos Brasileiros. E mais certo, ainda, é que esses e outros modismos jamais terão o condão de apagar a História da Pilcha Gauchesca Típica, Tradicional, Oficial e de Honra do Estado do Rio Grande do Sul. O MTG-RS, apoiado nas pesquisas dos folcloristas gaúchos, e, portanto, não por decisão própria - embora há muito ocorram no seu âmbito os mesmos e lamentáveis desrespeitos culturais - sempre trouxe, desde o início de suas atividades, nas suas Diretrizes para o uso da Pilcha Gaúcha Sul-rio-grandense, a seguinte orientação, aprovada em Convenção Tradicionalista: “I - Da Pilcha para Atividades Artísticas e Sociais - Indumentária a ser utilizada nas atividades cotidianas, apresentações artísticas e participações sociais, tais como bailes, congressos, representações, etc. - 1. Pilcha Masculina - Camisa: padrão – liso ou riscado discreto; cores – sóbrias, claras ou neutras, preferencialmente branca; evitando cores agressivas e contrastantes; mangas longas – para ocasiões sociais ou formais, como festividades, cerimônias, fandangos, concursos, desfiles, etc; mangas curtas – para atividades de serviço, de lazer e situações informais; camiseta de malha ou camisa de gola polo –  observando o padrão e as cores, exclusivamente para situações informais e não representativas”. Se o adjetivo sóbrio significa o moderado, o que não tem luxo nem excessos ornamentais, o simples; se o gaúcho interiorano do Rio Grande do Sul sempre foi comedido nas cores da sua indumentária regional, usando, por Tradição, o preto somente para os casos de luto; se não utilizou, ao longo do tempo, as cores vivas, contrastantes, fortes, berrantes, é de se concluir que aqueles que descumprem essas orientações culturais do Movimento Tradicionalista Gaúcho do Brasil e que desrespeitam esse Jeito Tradicional de Vestir dos Gaúchos Sul-brasileiros, por motivos de comércio ou interesses de índole meramente pessoal, Tradicionalistas Gaúchos Brasileiros é que não são! Da mesma forma as Entidades Tradicionalistas que vão para os Eventos Oficiais com os seus integrantes uniformizados com as inadequadas padronizações de vestes e cores, em nada contribuindo para a correta divulgação, perante o mundo, da autêntica e tradicional Pilcha Gaúcha dos Sulistas Brasileiros. Portanto, é de se esperar que no Desfile Farroupilha do Dia 20 de Setembro, assim como em todos os Eventos do MTG Brasileiro, seus participantes venham a respeitar o Patrimônio Sociológico-tradicional do Estado do Rio Grande do Sul, nele contidas a sobriedade e as cores claras das camisas da Pilcha Gaúcha Oficial do Estado Garrão-sul do Brasil. Este é um dever institucional-estatutário do Tradicionalismo e uma obrigação moral de todos: Estado do Rio Grande do Sul, Sul-rio-grandenses e Gaúchos Brasileiros de toda e qualquer querência. Todos, sem exceção, devem o devido respeito às autênticas Tradições e à Identidade Cultural-regionalista dos Gaúchos Campeiros do Sul do Brasil!


 

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document