Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Tiranos:
Nos tempos de rodeio, de Ângelo Marques
e Léo Ribeiro de Souza

 

02/10/2008 11:08:31
UMA CRIMINOSA OMISSÃO!
 
O Rodeio Crioulo Gaúcho Brasileiro é o da antiga Tradição
dos Antepassados Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul!
............................................................................

Tradição Gaúcha Brasileira é o ato de receber e entregar, de pai para filho, de geração em geração, pelo tempo, os usos e costumes tradicionais dos campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul e os demais aspectos da cultura regionalista-tradicional do Estado Garrão-sul do Brasil. O Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro, no Brasil e no mundo, visa preservar esse Patrimônio Sociológico-tradicional Sul-rio-grandense. E a Filosofia Tradicionalista Gaúcha está estribada, principalmente, na Carta de Princípios que rege todo o Sistema Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro organizado. Entretanto, no Estado de Santa Catarina esse Tradicionalismo Gaúcho está agonizando. Dia a dia ele tem passado por momentos de verdadeira chacina cultural gauchesca. Alguns dos seus Centros de Tradições Gaúchas filiados usam apenas a sigla CTG, sem qualquer compromisso com os fins culturais do Tradicionalismo a que estão vinculados e com a preservação da genuína Tradição Gaúcha dos Sul-brasileiros. Já não mais escondem nem mascaram as montarias em touros e os shows sem qualquer vínculo com a Tradição Regional dos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul. Os seus Rodeios, anunciados no próprio sítio do MTG/SC - o que comprova que o Órgão Maior do Tradicionalismo no Estado de Santa Catarina tem deles conhecimento – longe estão de serem Crioulos da Tradição do Rio Grande do Sul. O que transparece de tudo isso é que o MTG/SC está, com a sua passividade, comprometendo os objetivos do próprio Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro. E essa sua omissão só tem contribuído para que os maus tradicionalistas, que hoje se abancaram nos cargos dos seus filiados CTGs, continuem a vender, por qualquer pila, essa valiosa Tradição que nos foi legada com o sangue de muitos tauras tradicionalistas gaúchos de valor. Em Santa Catarina, portanto, há muito que já rasgaram a Carta de Princípios – a Carta Magna do Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro organizado. Esqueceram-se, o MTG e os seus CTGs, que o principal motivo da existência deles é o de manter e divulgar a autêntica Tradição Gaúcha do Pampa do Rio Grande do Sul; de manter os usos e os costumes tradicionais dos gaúchos pampeanos sul-brasileiros, como um legado para as próximas e futuras gerações. Com essa omissão institucional do MTG/SC já estão praticamente oficializadas as touradas, as montarias em touros e, também, os Rodeos Country dentro dos seus “Rodeios Crioulos Gaúchos”, que deveriam ser representativos da cultural regional sul-rio-grandense. É omissão porque ninguém é punido. E se não há punição, o desmando se espalha! Os shows sertanejos já são normais e anunciados aos quatro ventos! O cantor Amado Batista, por exemplo – aquele da sala de parto! –, anunciado foi para uma apresentação no CTG Beira Rio, em São Ludgero-SC. E, em seguida, no mesmo CTG foi previsto um outro show sertanejo com Erich e Bruno. Há muito que os artistas e grupos gaúchos, nos “Rodeios Crioulos Tradicionalistas” de Santa Catarina, foram deixados de lado para dar lugar aos cantores sem identidade cultural alguma com o Regionalismo Gaúcho Brasileiro. Outro exemplo é o Rodeio Crioulo Interestadual do CTG Tropeiros da Serra, de São Bento do Sul-SC. Ao exibir em seu cartaz de divulgação uma montaria em touro, um show com dupla sertaneja e, ainda, destacando a chamada "mesa da amargura" - atividades estas que não fazem parte da Tradição Gaúcha Sul-brasileira e, por isso mesmo, não deveriam estar contidas em um Rodeio Crioulo Gaúcho do MTG Brasileiro -, também cometeu essa “Entidade Tradicionalista Gaúchauma enorme incoerência cultural-regionalista-tradicional sul-rio-grandense!  O CTG Silva Neto, de Canelinha-SC, pouco se lixou para a portaria 001/2008, assinada pelo atual presidente do MTG-SC, o Tio Preto, que proíbe em eventos dentro dos CTGs do Estado as montarias em touros e as atividades dos Rodeos Country. Ignorou e manteve, no entanto, o referido CTG, as suas touradas em pleno mês de setembro, quando os Tradicionalistas Gaúchos Brasileiros homenageavam seus Heróis Farroupilhas! Essa criminosa omissão, de órgãos que deveriam estar zelando pelos fins culturais do Tradicionalismo Gaúcho e fazendo com que os CTGs filiados mantivessem a observância à Carta de Princípios do MTG Brasileiro, está corrompendo a rica Cultura Regionalista-tradicional Gaúcha Sul-brasileira. A CBTG – Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha, pela aparente leniência torna-se, também, mais uma suposta cúmplice desse crime de lesa-cultura praticado contra as autênticas Tradições dos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul. Essa é uma Criminosa Omissão que não só está a deturpar os fins culturais do MTG Brasileiro organizado como também a desnaturar a essência da Tradição Gaúcha Sul-rio-grandense; a natureza desse rico Patrimônio Cultural Regionalista-tradicional herdado por todos os Gaúchos Brasileiros!  (do colaborador e Mangrulho do ONTGB no Sul do Brasil, Ademir Canabarro – um Missioneiro)

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
02/10/2012 14:48:27 José Itajaú Oleques Teixeira - Brasília / DF - Brasil
Prezado Anderson. Em um ponto temos de concordar com esse prezado Vivente: há muito que não há mais aquele Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro, fundado pelos jovens gaúchos do Rio Grande do Sul a partir de 1947. Hoje o que há, como restou verificado nas últimas comemorações da Semana Farroupilha e do Dia do Gaúcho Brasileiro, é um Movimento Comercial da Nova Ordem Mundial e seu mercado “texa-mercosur-crioulista”. Por isso as obrigatórias bandeiras nos braços, a forçosa masculinização das mulheres e as grifes hodiernas e comerciais sem fronteiras, pois tanto para brasileiros como para uruguaios e argentinos o que deve mudar é apenas a bandeira de seu país. Quanto à eterna e falseada cantilena mercantilista que mistura gaúchos do Brasil com “gaúchos” platinos, esta é uma tentativa frustrada e antiga da mesma Ordem Mundial de corromper a História da Formação Territorial e Social, do Folclore e da antiga Tradição Regional do Rio Grande do Sul, de origem essencialmente portuguesa-açoriana, a qual não se confunde com a origem eminentemente espanhola de uruguaios e argentinos. Com as Saudações Tradicionalistas Gaúchas Brasileiras segue um quebracostelas a esse prezado colaborador do sítio Bombacha Larga: na luta pela preservação das antigas Tradições dos Gaúchos Sul-brasileiros!
Sítio: http://www.bombachalarga.org
02/10/2012 10:21:24 Anderson Gonçalves - Cachoeira do Sul / RS - Uruguai
Não existe tradicionalismo gaúcho-brasileiro. O Povo Gaúcho tem origens platinas e pampeanas, e apesar de termos sido invadidos pelo BraZil, esse câncer do Continente Americano, nós gaúchos não temos identidade alguma com o Brazil. Absolutamente tudo o que caracteriza o Gaúcho está no fato de ser diferente do resto do Brazil, sejam as expressões linguísticas, a culinária, as músicas e danças, bem como a história e a cultura. Nossa identidade é com nossos irmãos do Uruguay e da Argentina, e não com o Brazil. Ao tentar criar esse personagem fictício do "braúcho" (gaúcho-brasileiro), o MTG presta um desserviço à cultura gaúcha, tentando vender nossa cultura ao país invasor. E tenho dito! Mais sobre isso, no meu blog, onde mostro como os gaúchos não são brasileiros: http://www.andersondiz.blogspot.com
Sítio: http://www.andersondiz.blogspot.com
03/03/2010 14:25:03 Ericlys - São Ludgero / SC - Brasil
Eu descordo pois nos do CTG Beira Rio nos rodeios colocamos grupos tradicionalistas mais o schow do amado batista e do erich e bruno foram fora do rodeio o nosso rodeio é feito no mes de junho e o schow com o amado batista foi no mes de outubro
Sítio: *****
Listados 3 Comentários!
Untitled Document