Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Tiranos:
Estampa da Tradição, de Luiz Claudio
e João Alberto Pretto

 

09/12/2008 14:35:06
A COERÊNCIA, O BOM SENSO E O IDEAL TRADICIONALISTA GAÚCHO!
 
Vestido de Prenda e Bombacha: a atual Pilcha de Honra dos Gaúchos Brasileiros!
............................................................................

Aqueles que prezam muito a antiga, a regional, a autêntica Tradição dos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sulos Tradicionalistas Gaúchos Brasileiros – sabem que o uso da Pilcha Oficial e de Honra do Estado Sulino e dos Gaúchos Sul-rio-grandenses exige as devidas Coerências Cultural Regionalista-tradicional, Histórica e Temporal. Se questionados a respeito de qual a Indumentária Gaúcha a ser usada nas apresentações das Invernadas Artísticas de Danças Folclóricas Gaúchas do Rio Grande do Sul, quando estas desvinculadas estiverem dos contextos competitivos dos Festivais, no Brasil e, principalmente, no exterior, quem é Tradicionalista Gaúcho responderá que é a Pilcha Gaúcha Brasileira atual, em vigor a partir do final da Guerra do Paraguai (1870). Quem é Tradicionalista Gaúcho Brasileiro saberá que somente em alguns casos excepcionais é que essa hodierna vestimenta gaúcha tradicional poderá ser substituída por outros trajes folclóricos, históricos, mais antigos, de épocas remotas. Esta é a lógica a vigorar junto ao sistema Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro organizado, seus Órgãos, Entidades e Cidadãos Tradicionalistas filiados. Todos, sem exceção, devem zelar pela pureza e fidelidade dos nossos costumes autênticos, em observância aos princípios da Filosofia Tradicionalista que os orienta, institucional e culturalmente. Assim, para que os Ideais Tradicionalistas possam ser efetivamente cumpridos há de haver - além de uma Coerência Regionalista-tradicional Gaúcha Sul-rio-grandense, isto é, uma fidelidade ao que é verdadeiramente nativo e tradicional, e por definição antigo, da Região Pampeana do Estado do Rio Grande do Sul, e de uma Coerência Histórica e Temporal, ou seja, a valorização daquilo que está relacionado à Era da Bombacha do Estado Sulino -, o necessário emprego do bom senso no uso correto da Pilcha Gaúcha Oficial e de Honra do Estado do Rio Grande do Sul, prevista na Lei Estadual Nr. 8.813, de 20.01.1989; e, por conseguinte, nas Diretrizes Culturais do MTG Brasileiro para o adequado uso da Pilcha dos Gaúchos Campeiros do Pampa Sul-rio-grandense. Por esse motivo erra quem se apresenta com uma indumentária folclórica para a prática das Danças Gaúchas de Salão, como aconteceu no Enart 2008; não acertam aqueles que vestem o chiripá para dançar em Fandangos Gaúchos Tradicionalistas, pois aquele não é um traje tradicional representativo da época presente; pecam as Invernadas Artísticas que vestem trajes históricos com o fim de representar, dentro e fora do Estado Sulinoa Cultura Regionalista-tradicional Gaúcha do Rio Grande do Sul, pois aqueles em nada contribuem para o culto, a valorização, a preervação e a adequada divulgação da atual, típica e tradicional Pilcha dos Gaúchos BrasileirosTais impropriedades tradicionalistas servem, apenas, para confundir ainda mais as leigas assistências, nacionais e estrangeiras, no que se refere à informação correta relativa ao atual, típico, regional, campeiro e tradicional Jeito Gaúcho de Vestir da Região Sul do Brasil. E eventuais regulamentações tradicionalistas nesse sentido nem se fazem necessárias, uma vez que o tema exige, unicamente, a fiel interpretação da Filosofia Maior de Atuação do Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro, contida na sua Carta de Princípios e, portanto, no seu Estatuto Social. Dessa forma, uma Invernada Artística de Danças Folclóricas Gaúchas Sul-rio-grandenses pode, sem nenhum problema, ostentar a bombacha como parte da indumentária de seus peões dançarinos, pois sua proposta é a de mostrar as Danças Folclóricas Gauchescas do Rio Grande do Sul, há muito não mais praticadas, ato esse que não pode inibir a correta demonstração da atual e tradicional Pilcha Gaúcha de Honra do Estado do Rio Grande do Sul. Contudo, nas Danças Gaúchas de Salão, estas verdadeiramente tradicionais, por se encontrarem em pleno vigor nos dias de hoje, o uso das Indumentárias Históricas fere frontalmente a necessária e esperada Coerência Histórica do tempo hodierno. Conforme as Orientações das Pilchas Históricas para fins de Enart – Encontro de Arte e Tradição Gaúcha -, do próprio MTG-RS, essas devem ser empregadas apenas nas apresentações das Danças Tradicionais Gaúchas - leia-se Folclóricas, pois elas só seriam Tradicionais se tivessem sido repassadas de pais para filhos até os dias de hoje -, concorrentes naquele Festival. Tais Diretrizes Culturais do MTG aplicam-se, por extensão, aos demais contextos competitivos que envolvam disputas entre Invernadas de Danças do Folclore Gaúcho do Rio Grande do Sul. Porém, em qualquer outra situação, todos aqueles que prezam muito a antiga, a regional, a autêntica Tradição Gaúcha Sul-rio-grandense devem atender aos verdadeiros Fins Culturais e Filosóficos do Movimento Tradicionalista Gaúcho do Brasil, valorizando e preservando a Pilcha Gaúcha Oficial e de Honra do Estado e do Povo Gaúcho do Rio Grande do Sul: a atual Indumentária Típica-tradicional dos Gaúchos Campeiros do Pampa Sul-brasileiro!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
09/12/2013 20:45:27 CARMEM SUZANITA T DOS SANTOS - CAÇAPAVA DO SUL / RS - Brasil
PARABÉNS PELO EXCELENTE TRABALHO NA DEFESA DE NOSSAS RAÍZES.
Sítio: *****
23/08/2011 11:00:23 camila - vera cruz / RS - Brasil
acho uma perca de tempo nada ve ficar contando historias tipo a mula sem cabeça
Sítio: *****
23/08/2011 10:57:17 ana paula - vera cruz / RS - Brasil
Adoro folclore!
Sítio: *****
Listados 3 Comentários!
Untitled Document