Usuário:
 
  Senha:
 
 

Pedro Ortaça, ao vivo no Galpão Crioulo:
Ressureição

 

09/01/2012 12:19:55
OS VENDILHÕES DOS TEMPLOS SAGRADOS DA TRADIÇÃO DO RIO GRANDE
 
Tradicionalismo Brasileiro: Antiga Tradição dos Antepassados
Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul!
............................................................................

- Minha Casa, e de meu Pai, é uma Casa de Orações, não um covil de ladrões! Assim Jesus diz e vai ordenar ao comerciante: - sai, tira tudo e dá no pé! O Templo de Deus não é um reduto de profanos. E expulsa dali os levianos: os Mercadores da Fé. Assim Cristo, a chicote, expulsou os fariseus daquela Casa de Deus. E todo aquele que a sabote merece o mesmo boicote, pois a nenhum vendilhão, do que é sagrado ou cristão, é dado fazer negócio, corrompendo o sacerdócio de uma Casa de Oração. - A Casa do Pai tomaram, mas eu não vim destruir, apenas a lei cumprir. Jesus limpou o que sujaram aqueles que comerciaram em nome da Divindade, e praticaram a iniquidade com avareza e ganância; protegeu Sua intolerância do Templo a sacralidade. - Da Tua Casa, diz João, o zelo irá me extenuar. Mas há que se purificar toda a deturpação, todos os abusos que são oriundos do capital e aliciam o institucional, a Diretriz do Evangelho, mesmo que no jeito velho de pelejar contra o mal. Não há outra Filosofia do nosso Mestre Jesus; é a Cristã que traduz a luz da sabedoria. E não é com covardia que ela assenta a verdade, que revela a vontade, a este mundo tão diverso, do Arquiteto do Universo, Patrão Grande de bondade. E tal qual na religião é no Tradicionalismo, aonde impera o modismo nos Templos da Tradição, nos Santuários de Oração, muitos sem guardiões que mande e que impeça que desande o verdadeiro Gauchismo, os fins do Tradicionalismo e os costumes do Rio Grande. Quem sabe ressuscitem um dia antigos queras do Rincão, de mango firme na mão adentrem a xucra sacristia; e com toda a galhardia expulsem os vendilhões dos Centros de Tradições com uma sumanta de relho, pra que respeitem, por conselho, a Cultura dos Galpões. Disse o Mestre Pastor: - dai de forma gratuita o que de forma fortuita recebeste do Senhor. Por isso o impostor, mercador do capital, que vende o seu animal nos Templos da Tradição, promove é a exploração, a Corrupção Cultural. O meu Templo é Sagrado, diz o Tradicionalista, que não é um conformista mas zelador do legado, do Patrimônio do Passado de um Povo Bravo e Digno, que nasceu sob o signo dos familiares valores e dos ideais libertadores do seu Rio Grande condigno. Não há outra Filosofia na sua Carta de Princípios; nela estão os auspícios da regional sociologia, que na essência prestigia o que do campo demande. Por isso o gaúcho, onde ande, quer que todos a aproveitem, mas com denodo exige: RESPEITEM as Tradições do Rio Grande! (DUAS DOUTRINAS SAGRADAS, de José Itajaú Oleques Teixeira)

 

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document