Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Bertussi:
Balanço do Bugio

 

29/06/2009 10:17:59
O PAU QUE DÁ CAVACO NÃO É MÚSICA PARA CTG!
 
No Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro organizado
todos devem respeitar a Filosofia de sua Carta de Princípios,
suas Diretrizes para o uso da Pilcha Gaúcha Oficial e de Honra
e a execução de músicas gauchescas tradicionais do RS!
............................................................................

Os nossos Centros de Tradições Gaúchas - CTGs - sempre foram locais de respeito, onde se cultua a Tradição, os modos de vida dos antigos gaúchos campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul. Ali são lugares onde levamos nossos filhos e netos. Aliás, CTG é um dos poucos lugares onde se vê crianças dançando com as avós. Em qual outro ambiente festivo podemos ver isso? É ali que cultivamos o respeito e os desrespeitosos são convidados a se retirar, pois a família gaúcha tradicionalista preza os seus Centros de Tradições! E é por conta disto que ali não se dá cancha para alguns grupos de músicos gaúchos compostos por rebolativas e caricatas figuras, que tocam músicas que nada têm a ver com a Tradição dos nossos antepassados, utilizando-se apenas do termo Grupo Gaúcho. Estes são bandas que não respeitam nem a indumentária típica gaúcha nem os costumes campeiros tradicionais do Rio Grande do Sul. Grupos desse naipe não deveriam tocar nos CTGs, a menos que passassem a respeitar a Filosofia Tradicionalista da Carta de Princípios do MTG Brasileiro. Mas parece que dá dinheiro gravar os bagaceirismos, as músicas chulas com palavras de baixo calão. É claro que respeitando o direito da cada um, cada vivente pode seguir o seu caminho, compor o que quiser e tocar qualquer bandalheira, pois sempre haverá publico para isso. Afinal, cada um faz o que quiser das suas oreias; uns se divertem ouvindo músicas bagaceiras, outros preferem composições musicais com cultura, trazendo uma história que se possa ouvir em qualquer lugar, sem ofender a ninguém e sem deixar que crianças ouçam palavrões ou palavras de duplo sentido. E neste último caso, exemplos é que não faltam. O ótimo grupo Cia da Vanera teve a infeliz idéia de gravar a música Lá no Cuca, um trancaço que traz esse refrão infame: lá no cuca é bom. É claro que dentro dos CTGs que têm uma Patronagem de Estampa eles não tocam essa porcaria. Há pouco tempo formou-se uma polêmica em torno da música Pra Bailar de Cola Atada, por causa da conotação com alguns bailes na Casa das Tipas, onde se dançava nu da cintura para baixo e as mulheres atavam os vestidos para trás, vindo daí a expressão cola atada. E, embora a música não traga na sua letra nenhuma palavra bagaceira, foi quase escorraçada dos CTGs. Contudo, vejo constantemente a música O Pau que dá cavaco, de autoria de Tio Nanato e João Luiz Corrêa, tocando dentro de Entidades Tradicionalistas (vejas um exemplo: http://www.youtube.com/watch?v=RGG-ZG2V0Do). E todos, Patronagem e Posteiros, saracoteiam no tranco da vaneira sem se darem conta de que estão dançando uma das músicas mais bagaceiras que existe. Será que alguns desses tradicionalistas já deram uma simples olhadela na letra? Que barbaridade, chiru velho! A letra nada mais é do que um acasalamento; e conta como o  bichinho bagaceira ficou depois do ato sexual! Ou como o tarequinho domado amanheceu bem delgadinho. Ou, ainda, como o bichinho bagaceira acordou de madrugadinha. Se isto é música para CTG!!! Enquanto a música é campeira e o tranco e o compasso estão certos - quando o JLC não resolve acelerar o ritmo, pra satisfazer os maxixeiros -, o conteúdo da letra é só para Bailões ou coisa pior! Composições como essa nunca deveriam ser tocadas em CTGs ou em locais aonde haja respeito à moral e aos bons costumes tradicionais dos gaúchos interioranos sul-brasileiros. E como o Tradicionalismo Gaúcho também preserva esses valores, difundindo-os como parte do Patrimônio Sociológico-tradicional Sul-rio-grandense, músicas do tipo dessa O Pau que dá cavaco não devem, definitivamente, ser executadas dentro dos Centros de Tradições Gaúchas dos Campeiros do Sul do Brasil! (do colaborador do BL e Mangrulho do ONTGB na Região Sul-brasileira, Ademir Canabarro: um Missioneiro!)

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
04/10/2010 10:10:07 Amauri Nascimento - Quatro Barras / PR - Brasil
É por essa seriedade e respeito, há tempos tão esquecidos, que a tradição gaúcha me atrai.
Sítio: *****
01/08/2009 21:20:28 Sandra - Porto Alegre / RS - Brasil
Está muito certo! Cada macaco no seu galho. Existe espaço para todos. Não devemos confundir e nem obrigar as pessoas mais tradicionais a gostarem de determinadas músicas, que às vezes podem ter uma "levada boa", mas a letra é pura bagaceirice, mesmo!
Sítio: *****
Listados 2 Comentários!
Untitled Document