Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Monarcas:
Campeiro do Rio Grande

 

20/07/2009 07:52:36
O MAU USO COMERCIAL DAS TRADIÇÕES DO RIO GRANDE!
 
Tradição Gaúcha Brasileira: antigos e inveterados usos e costumes
dos Antepassados Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul!
............................................................................

Não há duvidas de que os criminosos maus usos comerciais do Regionalismo Gaúcho Sul-brasileiro afeta gravemente a autenticidade das antigas Tradições dos Antepassados Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul! Os interesses mercadistas são infinitamente superiores aos Fins Culturais do Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro de culto, zelo, defesa, preservação, retransmissão e correta divulgação do antigo Patrimônio Sociológico-tradicional do Estado e do Povo Gaúcho do Rio Grande do Sul. Para o mercado globalizado, sem fronteiras, não é só a História de um povo que deve acabar, mas também o seu Regionalismo, a sua Cultura Regionalista-tradicional, diante da sanha comercial de culturas que se consideram hegemônicas. Para estas, as Tradições Regionais alheias são rotuladas de grossuras, mas seus modos de vida interioranos não! Nesse contexto, não é novidade para ninguém que a fraude é companheira contumaz de parte significativa desses interesses mercadistas e das ações político-partidárias financiadas por eles e pelos recursos públicos, do povo. Uns, de forma criminosa, minimizam pandemias letais junto a um povo desinformado e vítima dos descasos de um poder público desregrado e aético. Outros, de maneira não menos criminosa e recorrente, vendem na grande mídia seus produtos de qualidade viciada, adulterada, utilizando-se do merchandising da logração. Os efeitos decorrentes dos atos de uns e de outros podem até tardar, mas nunca falham. De um lado a morte de seres humanos; de outro a morte da Cultura Regionalista-tradicional de um Povo com História e Princípios Morais que o caracteriza pela sua peculiar Maneira Regionalista de Ser. Um exemplo disso é a estratégica veiculação em programas televisivos de matérias que atendem unicamente aos interesses do mercado crioulista – isto é, do comércio de cavalos crioulos do RS e de outros países, e de seus modismos mercantis -, mas que longe estão de reproduzir com a recomendável fidelidade cultural regionalista a antiga Tradição dos Gaúchos Campeiros do Pampa Sul-rio-grandense. A ausência e o mau uso da Pilcha Gaúcha Oficial e de Honra do Estado Sulino, prevista em lei estadual, com calças estreitas, com bolsos traseiros e alças no cós para as cintas urbanas, countries, no lugar das bombachas típicas e tradicionais do Rio Grande do Sul; as cores pretas e de tons fortes na indumentária, a corromper a vestimenta regional dos antigos e comedidos campeiros do interior pampeano sul-brasileiro; as rastras platinas e as guaiacas porchetão freio de ouro no lugar das guaiacas verdadeiramente tradicionais do Rio Grande, as boinas coloridas importadas de outras plagas e os lenços estampados, pretos, curtos, escondidos, virados, texanos, folclóricos, exagerados, por fora da gola da camisa, triangulares, à meia-espalda, incompatíveis com a genuína Tradição Gaúcha Sul-rio-grandense; a roda de chimarrão com cuias platinas pequenas, sem topete e com bombas sem pitanga, a proverem um mate-amargo já lavado na primeira volta para sul-rio-grandenses – que gaúchos é que não são! – desvinculados das coisas nativas e tradicionais do Pago Sulino; as domas racionais, as esbarradas, paleteadas e outras provas comerciais importadas do mercado texano, a partir de 1993; todas essas incoerências regionalistas sul-rio-grandenses e outras impropriedades tradicionais e tradicionalistas gaúchas brasileiras divulgadas no meio de comunicação de maior penetração das massas, a TV, podem ser tidas como uma imposição comercial, mas não como a Tradição Regional dos Gaúchos Brasileiros. Tudo isso deve ser entendido como um modismo interesseiro, mas nunca como ações culturais tradicionalistas do MTG Brasileiro. E tal qual ocorre com a politicagem, que corrompe a política – arte ou ciência de bem governar -, os interesses desses e de outros mercadistas continuarão a fazer muitas vítimas, diante dos seus criminosos maus usos comerciais do Regionalismo Gaúcho Sul-brasileiro; das autênticas, das antigas e campeiras Tradições dos Gaúchos Pampeanos do Rio Grande do Sul!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
23/08/2009 02:15:19 Nelson Grohs - SApucaia do Sul / RS - Brasil
Gostei muito da matéria. Há tempo que venho incomodado com essa tal de ``bombacha campeira``, essa frizadinha, estreitinha de binzinho, que tem uns gauchões por ai a fora usando. Se ñ bastasse o cangol, esse bonesito australiano, agora essa: lenços floriados e curtitos. Alguém tem que, em algum lugar, dizer alguma coisa! Parabéns a vocês!
Sítio: *****
10/08/2009 00:05:03 Ayrton Silva - Paverama / RS - Brasil
Concordo com o comentário, porém, é interessante notar que estes irmãos Riograndenses são bem identificados com "crioulistas" entre os peões nos rodeios, fandangos e outras festas campeiras, estes sim, gaúchos trajados corretamente de acordo com seu trabalho naquela hora, ou festa. Quero dizer com isso que acho melhor termos crioulistas, que são pessoas que respeitam nossa tradição, apesar de trajarem diferente, do que fazê-los abandonar completamente e não divulgar nossa tradição, nossos costumes e usos. Lembremos que, como dissestes, eles tem a midia. Mas não é por este detalhe que devemos parar de lutar para manter nossa querida e respeitada Tradição dos Gaúchos Campeiros do Rio Grande do Sul.
Sítio: *****
Listados 2 Comentários!
Untitled Document