Usuário:
 
  Senha:
 
 

Pedro Ortaça:
Touros Roceiros, de Salvador Lamberty

 

17/03/2010 23:58:46
AS FLEXIBILIZAÇÕES CRIMINOSAS DE DIREITOS CONSAGRADOS!
 
Nenhum touro roceiro tem o direito de modificar, substituir,
integrar, desnaturar, corromper a Tradição dos Gaúchos do Brasil!
............................................................................

Quando o Tradicionalismo, alimentando o mercado, leva para o seu tablado músicos do crioulismo, do não nativo nativismo ou das bandas nacionais corrompe os fins culturais com essa nutrologia, negando sua Filosofia, seus Postulados Iniciais. Quando aquele que jurou respeitar a Lei Maior, por interesse menor seus princípios alterou e como um déspota matou a essência da Democracia, tornando-a uma fantasia contra o direito de expressão e a liberdade de opinião, o que ele fez é Tirania. Se no MTG Brasileiro, um ente institucional, está o multinacional intuito interesseiro acima do seu campeiro fim maior cultural, nesse mister regional, com a sua corrupção, morre a Gaúcha Nação e sua Herança Tradicional. Se no seio de um Estado nega-se o acesso à Justiça e atendendo à cobiça veda-se o direito sagrado, duramente conquistado, da liberdade religiosa, instituindo-se oficiosas preferências amorais, Democracia não há mais, só a Ditadura Mafiosa. Quando um órgão cultural corrompe a sua Doutrina, transformando em jogatina e em evento comercial o seu Rodeio Regional crioulo do seu rincão, a nossa rica Tradição deixa de ser preservada, passando a ser integrada na tal globalização. Quando a vida humana passa a ser banalizada por uma ciência comprada, aética, desumana, corrompida pela grana que compra poder e opinião, o que veremos, então, são falácias repetidas usando a Saúde falida e a falta de Educação. Se corruptos flexibilizam os doutrinários princípios, eivando o MTG de vícios, e os seus fins neutralizam, assim eles capitalizam negócios com o crioulismo, o comercial nativismo e os mercados da integração, corrompendo a Tradição e o nosso Tradicionalismo. Se o Pacto Americano de São José da Costa Rica, mesmo consignado ele fica a mercê do fim profano que fere o Direito Humano de dar à vida proteção desde a sua concepção, fere-se o Estado de Direito com um profundo desrespeito à nossa Constituição. Quando a essência do galpão, no CTG reproduzida, é toda ela corrompida para atender à exploração dos chapéus no bailão da importação mercantil, esse mercadismo vil bloqueia a familiar reunião, o ambiente da Tradição dos Campeiros do Brasil. Quando a sexualidade passa a ser incentivada e mesmo patrocinada junto a quem tem tenra idade, essa barbaridade de distribuir preservativo tem um poder negativo: provado está que no jovem vencem os hormônios que o movem, e ganha o interesse abortivo. Se o que move o MTG são as altas premiações, vultuosas contratações e pretensões de TV; para quem tudo isso vê pode até ficar faceiro, mas o bom brasileiro, com a Tradição do Sulista, sabe que esse é o mercadista MTG Eleitoreiro. Se um governo foi eleito para bem representar o interesse popular de conservar o seu jeito, é de prezar, com efeito, a vontade do eleitor, sua crença, seu valor, sua fé, sua esperança, sem quebrar sua confiança com atos de ditador. Quando a excelsa Justiça subjugada, indolente, mostra ao povo, já descrente, estar movida por cobiça, gerando mais injustiça por ação do aliciador, ganha o seu fomentador mas perde a cidadania, diante dessa vilania do político julgador. Quando o MTG Brasileiro corrompe a sua Doutrina e ao corrupto subordina o seu ambiente campeiro, pervertendo por dinheiro a sua nobre missão, nessa sua corrupção ganha é o quadrilheiro e o seu corrupto parceiro, e perde a nossa Tradição. Se imprensas corrompidas, sem voz nem opinião, vão sedando uma nação com falácias repetidas, abrindo novas feridas com ações subsidiárias, até as reações solitárias contra o controle estatal cedem ao poder habitual das verbas publicitárias. Se campanhas eleitorais, financiadas por estranhos, depois cobram os seus ganhos junto às ações regionais, campeiras, tradicionais, de um MTG Nacional, essa prática prejudicial, comercial-eleitoreira, com a importada chagueira faz Corrupção Cultural. Portanto, nestes quandos e subsequentes sês presente está a sordidez decorrente dos nefandos, a patrocinar os desmandos que corrompem estatutos; por suas ações e produtos não são o MTG e sua filosofia nem a doutrina da Democracia, mas Pervertidos Institutos! (PERVERTIDOS INSTITUTOS, de José Itajaú Oleques Teixeira)

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document