Usuário:
 
  Senha:
 
 

Eco do Minuano:
Carreta dos meus sonhos

 

04/07/2010 18:23:11
A HISTÓRIA DE VASCO ANTÔNIO DA FONTOURA CHANANECO!
 
Chananeco costumava dizer que no Cerrito do Ouro
até o cantar dos pássaros era diferente!
............................................................................

O Cel Vasco Antônio da Fontoura Chananeco, filho de pais de origem portuguesa, nasceu na localidade de Cerrito do Ouro, à época pertencente ao município de Caçapava do Sul-RS, hoje 2º Distrito de São Sepé. Chananeco conduzia carretas carregadas de cal para as cidades vizinhas, até o início da Guerra do Paraguai. Engajara-se já no posto de Tenente, promoção que recebera em lutas passadas, às forças do Cel Andrade Neves, que se deslocavam a Uruguaiana a fim de assistirem à rendição de uma força paraguaia naquela vila. Participou, heroicamente, durante todo aquele conflito, até receber as dragonas de Tenente Coronel, comandando o 1º Corpo do Exército no Paraguai. Conforme Carlos Fonttes, ao biografar a vida do Brigadeiro Honorário do Exército Bento Martins de Menezes, Barão de Ijuí, nascido aos 7 de setembro de 1818, em uma de suas passagens, no dia 6 de junho de 1869, teria recebido, juntamente com Chananeco, ordens para fazer a retaguarda da tropa brasileira, recolhendo as famílias necessitadas, quando foram colhidos de surpresa, no dia 8, por uma emboscada inimiga. Na travessia do Desfiladeiro de SapucayBento Martins e Chananeco não desanimaram e entraram em combate com artilharia e infantaria. Mediram, com a segurança do olhar da águia, o perigo daquele momento, e decidiram rapidamente pelo combate. Lanças em riste, espadas em punho, chegando esporas às ilhargas de seus cavalos, enfrentaram a grande massa inimiga que já os cercava, saltando por cima das linhas, redutos e trincheiras; e ganharam à fuga, deixando os paraguaios estáticos, confusos e deslumbrados diante da audaciosa investida da Cavalaria Rio-grandense. Não se ouviu mais notícias deles. Ao chegarem os restos da expedição, uma angústia apoderou-se de todos, pela perda daqueles dois valentes cavalarianos da Província de São Pedro do Rio Grande do Sul. A perda dos bravos, em Ordem do Dia, assim fora narrada pelo Comandante das Forças Brasileiras em Operações: “Sua Alteza não pode deixar de lamentar a dúvida que ainda pesa sobre a sorte de alguns dos que faziam a retaguarda da coluna, entre os quais sente profundamente ter de mencionar os nomes do Cel Bento Martins de Menezes, Cmt da 8º Brigada de Cavalaria, e do Ten. Cel. Vasco Antônio da Fontoura Chananeco, Comandante do 1º Corpo do Exército...”. Junto com um punhado de guapos, Chananeco passou longos dias perdido e isolado da tropa, quando, para surpresa de todos, reapareceu acompanhado de seus companheiros de infortúnio. Em Ordem do Dia nº 19 do acampamento em marcha, de 16 de junho de 1869, no Quartel General em Pirayu, fora agraciado com a Medalha Militar do Mérito e Bravura Militar, em plena formatura geral da tropa, sendo elogiado pelo Conde D’Eu, Comandante em Chefe de todas as Forças Brasileiras em Operações na República do Paraguai. Coronel Vasco Antonio da Fontoura Chananeco, ao retornar à sua querência Caçapava do Sul, continuou a tocar sua carreta para o sustento, ficando esquecido para a História. A Oficina de Criação Literária Alcy Cheuiche, por meio dos autores Carlos Cassel, Lucas Zamberlan, Luiz Hugo Burin e Remaldo Carlos Cassol, produziu o romance histórico Chananeco, a História de um Carreteiro, lançado pela Metrópole Indústria Gráfica Ltda, de Porto Alegre-RS, em 2004, resgatando do esquecimento a figura do Coronel Chananeco, um dos muitos heróis que fizeram, no século XIX, a História do Brasil na então Província de São Pedro do Rio Grande do Sul! (contatos para eventuais pedidos da obra Chananeco, a História de um Carreteiro podem ser feitos por meio do endereço eletrônico burin.lh@farrapo.com.br)

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
18/11/2012 14:01:45 Rosana Sant'anna de Menezes - Santos / SP - Brasil
Parabéns, interesso-me muito por nossas histórias !
Sítio: *****
06/09/2012 14:36:28 José Itajaú Oleques Teixeira - Brasília / DF - Brasil
Prezado João Neto Aires. O sítio Bombacha Larga agradece as tuas honrosas visitas e a comunicação postada neste espaço cultural tradicionalista gaúcho brasileiro. Em resposta, informamos-te que, tentando melhor atendê-lo, estaremos muito brevemente enviando-te alguns dados complementares relativos ao Cel. Vasco Antônio da Fontoura Chananeco. Com as Saudações Tradicionalistas segue o nosso fraterno e cinchado quebracostelas a esse prezado Vivente do Cerrito do Ouro, 2. Distrito de São Sepé.
Sítio: http://www.bombachalarga.org
02/09/2012 21:51:27 JOÃO NETO AIRES - SANTA MARIA / RS - Brasil
Sou oriundo da localidade de CERRITO DO OURO, e tenho interesse de conhecer mais sobre a história do CEL CHANANECO....
Sítio: *****
04/07/2012 17:04:22 BARBARA COSTA - CAMAQUÃ / RS - Brasil
LINDA!
Sítio: GOOGLE
Listados 4 Comentários!
Untitled Document