Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Filhos do Rio Grande:
Bugio da Chapada

 

27/10/2010 16:49:29
BOCHINCHO NÃO É FANDANGO DA TRADIÇÃO DO RIO GRANDE!
 
Baile Gaúcho com o chapéu à cabeça é Bochincho: divertimento chinfrim
próprio de gentalha. (Dic. de Regionalismos do RS, de Zeno e Rui C. Nunes)
............................................................................

Chegou a hora da festança, é o fandango do rincão. O concurso de vanerão premiará o bom de dança; só não vota a criança, o resto está obrigado. E embora diga o ditado que obrigado é pau de arrasto, nesse baile democrático se não votar é multado! Pede atenção o Mestre-sala, para as regras do certame: - quem tiver dúvida me chame, que eu abro logo minha mala; por último é ela quem fala; o concurseiro condenado, se amigo é amparado; se não é fica de fora, que aqui só risca espora quem chulear no meu costado! E à Comissão Julgadora foi mostrando autoridade: - no meu círculo de irmandade não tem doutor nem doutora; na minha ação indicadora, para esse nobre cargo, o horizonte é largo praqueles que cooperarem; mas se regras não quebrarem não tomarão do meu amargo! Depois de dado o recado, fazendo sinal com o mango, mandou iniciar o fandango e o baile foi começado; com o regulamento rasgado ele já foi o primeiro a entreverar-se, ligeiro, de forma explícita e consciente, e a esbarrar num concorrente e a beneficiar seu parceiro! Enquanto isso, de um lado, um zum-zum-zum se inicia, um bochincho principia por conta do preço alto. E o Mestre-sala, de um salto, explicou que a inflação tinha a sua explicação. Afinal, gastar era a ciência para manter a aparência do Fandango do Rincão! Mas bueno só o vanerão, a embalar os dançarinos, que o feitio dos figurinos não agradava ao povão. Sem coerência nem razão, sem respeito nem decência, não mais se via a vivência de civilizada disputa; no meio de tanto luta virou Bailão da Indecência! Proclamado o resultado o Mestre-sala ganhou e ao afiliado entregou o seu troféu conquistado. O fandango continuou animado e o povo seguiu dançando. Mas um ou outro pensando, especialmente o informado: esse Fandango Formado já estaria se acabando? (FANDANGO FORMADO, de José Itajaú Oleques Teixeira)

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document