Usuário:
 
  Senha:
 
 

(?) 15a Gauderiada da Canção Gaúcha de Rosário do Sul, RS, 1997:
Vaqueanos

 

20/04/2011 09:52:34
A TRADIÇÃO DO RIO GRANDE NA PROPAGANDA DO MTG BRASILEIRO!
 
Nem as calças corridas, as cintas urbanas, as camisas coloridas,
os bonés e os chapéus chaparral dos vaqueiros,
nem as práticas importadas do Universo Texano
coadunam-se com os fins do MTG Brasileiro!
............................................................................

Sendo os atos de culto, zelo, preservação, defesa, retransmissão e adequada divulgação das antigas Tradições dos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul o Fim Cultural maior do Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro, a entrega da propaganda pela Rede Globo de Televisão saiu pior que a encomenda. Mas, como diz o ditado popular, o sistema capitalista é bruto! E a mídia, em geral, é o braço forte de todos os interesses comerciais em jogo, dos quais se sustenta. A referida telinha já foi palco para outros merchandisings envolvendo a antiga Tradição do Rio Grande do Sul e o seu guardião, o MTG Brasileiro. É de se perguntar se essas divulgações acontecem mediante o patrocínio dos mercados que gravitam em torno do alardeado imenso MTG Brasileiro. Ao Tradicionalismo, sem fins lucrativos, é que não interessa - ou interessaria? - fazer má propaganda nesse meio de maior penetração de massas, a televisão. Afinal, o que se vê nessas matérias televisivas longe está da nobre missão do órgão responsável pelos procedimentos de culto, preservação, retransmissão e correta divulgação das antigas e campeiras Tradições Regionais do Pampa Sul-rio-grandense. Exemplo disso foi a forçada promoção no programa Central da Periferia, de 21 de outubro de 2006 - http://www.bombachalarga.org/ver_materia.php?id=335 –, no interior de um Centro de Tradições Gaúchas do MTG Brasileiro, dos produtos do Movimento Tchê Brasilmusical e urbano estilizado  e do Funk das periferias de São Paulo e Rio de Janeiro. E no dia 16 de janeiro de 2011 o que se viu no Programa do Faustão foi a promoção das comerciais boleadeiras - uma criação circense da Argentina com fins unicamente econômico-financeiros, mas frequentemente apresentadas nos CTGs do MTG Brasileiro -, anunciadas ali, em rede nacional, como se fossem parte do Folclore Gaúcho e da Tradição Regional do Estado do Rio Grande do Sul. Na série de documentários produzidos pelo programa Globo Rural, iniciada no dia 10 de abril de 2011, usando como motivo o aniversário do primeiro Centro de Tradições Gaúchas do Brasil, o 35CTG de Porto Alegre-RS, mostrou ao mundo todo eventos ditos tradicionalistas em total contradição com os verdadeiros Fins Institucional-estatutários do MTG Brasileiro. Diante da total falta de preocupação com a autenticidade da Tradição dos Gaúchos do Rio Grande, poder-se-á pensar que essa é apenas mais uma jogada de marketing daqueles que exploraram o Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro, incluindo-se aí o mercado musical e seus músicos não tradicionalistas, o mercado de cavalos e seus crioulistas não tradicionalistas, o mercado country-texa-sertanejo e seus estilos importados, todos com fins meramente comerciais. Ao que parece, no entanto, é que se o sistema é bruto, difícil é esconder as inverdades. Esse Tradicionalismo exposto na televisão, ademais, só recuperará seu prestígio quando desfizer as perniciosas alterações regulamentares promovidas pelo próprio órgão e a revelia da sua Filosofia Tradicionalista de Atuação Cultural. E para que isso ocorra haverá de ressuscitar, dentre outras tradições regionais, campeiras e antigas do Pampa Sul-brasileiro, o pealo de cucharra, a tradicional guaiaca gaúcha sul-rio-grandense – o cinturão com bolsas e coldre -, a centenária bombacha - calça larga dos Campeiros do Pampa Sul-brasileiro -, o chapéu de aba larga, de tons escuros e tapeado na testa; o uso do vestido de prenda da mulher gaúcha do Rio Grande, as pilchas sóbrias e de cores claras, os conteúdos morais, os ritmos e os compassos musicais verdadeiramente tradicionais da genuína Música Regionalista-tradicional Gaúcha do Estado Garrão-sul do Brasil, apartando-se daqueles que não são Tradicionalistas Gaúchos Brasileiros, mas tão somente comercialistas, modistas, oportunistas. Caso contrário, nada restará à instituição e aos seus dirigentes Tradicionalistas senão continuar justificando, e sem sucesso algum, essas e outras supostas e generosas contribuições aos interesses daqueles e de outros mercados, essa grave Corrupção Cultural da verdadeira Tradição Gaúcha Sul-rio-grandense e de seus reais Fins Institucionais Tradicionalistas de culto, zelo, defesa, preservação, retransmissão e adequada divulgação, para o mundo, das antigas, das autênticas Tradições Regionais dos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document