Usuário:
 
  Senha:
 
 

César Passarinho:
Que homens são esses?,
de Francisco Castilho
e Carlos Rodrigues

 

26/09/2006 21:31:45
SEMANA FARROUPILHA DO RS: AVALIAÇÃO E NECESSÁRIA CORREÇÃO!
 
A antiga Tradição do Rio Grande do Sul é a Alma do Povo Gaúcho Brasileiro;
e, sendo ela tradição, deve ser preservada e retransmitida,
de pais para filhos, para as novas e futuras gerações!
............................................................................

Nos eventos que envolvem a antiga Tradição dos Gaúchos Brasileiros, é certo, não deve haver corrupção dos antigos usos e costumes dos Antepassados Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul. Pelo contrário, o que deve haver é a requerida fidelidade regionalista-histórica ao antigo Patrimônio Sociológico-tradicional originado do Núcleo da Formação Gaúcha Sul-rio-grandense: o Pampa Sul-brasileiro. Nas comemorações da Semana Farroupilha no Rio Grande do Sul, contudo, já é corriqueira a ocorrência de problemas como os da falta de adequação e fiel observância aos regulamentos do MTG-RS, por parte de suas Entidades Tradionalistas filiadas. Isso decorre dos sempre presentes interesses político-partidários, eleitoreiros, econômico-financeiros, mercadistas. Incluídos nesse rol, ao que tudo indica, encontra-se um suspeito, estratégico e ineficaz turismo, e os interesses dos mercados sem fronteiras que há muito exploram o Regionalismo Gaúcho Sul-rio-grandense. Entretanto, no Desfile Farroupilha de 2006, em diversas cidades do Rio Grande do Sul, esses problemas se agravaram, e muito. Em Pelotas houve confronto entre organizadores e populares, tudo porque alguns teimam em não seguir regra alguma, impondo a um Desfile Oficial do Estado preferências pessoais, ditadas pelos modismos comerciais, que agridem a autenticidade da antiga Tradição Regional dos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul. Em Cachoeira do Sul, conforme Daniel Leite publicou na sua coluna De Bota e Bombachano Jornal O Povo, o referido desfile foi um desastre. Foram bêbados caindo do cavalo em frente ao Palanque Oficial; e prendas gaúchas travestidas de peão, em pleno Desfile do Dia 20 de Setembro. Além disso, um CTG daquela cidade parece ter rasgado o seu estatuto e deixado de fazer parte do MTG-RS para se transformar em mero estabelecimento de Bailão Comercial, aonde entra quem quer e como quer para dançar ritmos estranhos às antigas Tradições dos Gaúchos do Rio Grande. E, assim, por todo o Estado do Rio Grande do Sul as impropriedades parecem ter se acentuado naqueles festejos dos 171 anos da Revolução Farroupilha e do Dia do Gaúcho BrasileiroMas há o momento certo de se avaliar, repensar e responsabilizar essas e outras desvirtuadas condutas. Conforme o artigo 4. do Decreto 33.224, de 22.09.89, que regulamenta a Lei n. 8.715, de 11.10.88, a qual deu nova redação à Lei nº 4.850, de 11.12.64, que oficializa a Semana Farroupilha como um Evento Cívico do Estado Sulino e de homenagem aos Heróis Farrapos, as Comissões Organizadoras Municipais, após o encerramento de cada festividade da Semana Farroupilha, têm 10 (dez) dias para fazer uma reunião de avaliação. Elaborado o relatório, este deve ser encaminhado ao Governo do Estado até o dia 30 de outubro, encerrando-se, assim, a atuação de cada uma daquelas Comissões Organizadoras Municipais. Portanto, há formas de resolver os inúmeros problemas verificados nas comemorações da Semana Farroupilha no Rio Grande do Sul. O que não deve faltar, se a Nova Ordem Mundial ainda permitir tal condição, é seriedade na atuação de organizadores e dirigentes, principalmente daqueles que estão à frente dos Baluartes de Defesa da autenticidade das antigas Tradições Regionais dos Gaúchos Sul-rio-grandenses: o Movimento Tradicionalista Gaúcho do RS e suas Entidades Tradicionalistas filiadas. Do contrário, se ausentes ou influenciadas comercial e politiqueiramente estiverem tais avaliações, e flexibilizadas forem as devidas observâncias aos reais Fins Culturais Regionalista-tradicionais das Semanas Farroupilhas do Estado Garrão-sul do Brasil, por parte daqueles que têm a obrigação e o dever de fiscalizá-las, orientá-las e dar o bom exemplo ao público do Rio Grande, do Brasil e do mundoos sul-rio-grandenses, os gaúchos brasileiros e os tradicionalistas de toda e qualquer querência continuarão a ver fiascos, modismos, importações, corrupção cultural, em vez de fidelidade regionalista-histórica e correta divulgação do antigo Patrimônio Sociológico-tradicional Sul-rio-grandense nas comemorações anuais do Decênio Heróico, naquele que é o Estado-berço da Tradição Gaúcha Brasileira: o Rio Grande do Sul!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
01/10/2005 12:05:21 amanda s. morgenstern
Oi! Como deu para ver, eu me chamo Amanda e gosto muito do nosso Rio Grande do Sul. Mas que algazarra esse negócio sobre prendas usando pilcha de peão e de bêbados... Mas deixa pra lá. O que importa é que o nosso RS continuará com os seus costumes: bailes; desfiles farroupilhas; uma grande festa... Por falar em baile, tenho que melhorar um pouquinho. Agora, thau!
Sítio: *****
Listado 1 Comentário!
Untitled Document