Usuário:
 
  Senha:
 
 

Tchê Barbaridade:
Vida de Gaúcho, de Dionísio Costa, Marcelo do Tchê e João Luiz Corrêa

 

15/10/2012 13:32:39
VIDA DE GAÚCHOS DO RIO GRANDE OU CORROMPIDA TRADIÇÃO?
 
Tradição não é Modismo e culto aos mercados não é Tradicionalismo!
............................................................................

Se a tradição de um povo está, necessariamente, vinculada à antiga vida e aos usos e costumes reiterados de seus antepassados, poderíamos concluir que o Movimento Tradicionalista Gaúcho ostentou nos eventos da Semana Farroupilha de 2012 e no Desfile do Dia 20 de Setembro, o Dia do Gaúcho Brasileiro e a Data Máxima do Rio Grande do Sul, a genuína Vida dos Gaúchos do Pampa Sul-brasileiro, a antiga Tradição dos Antepassados Pampeanos Sul-rio-grandenses? Os políticos financiados em suas campanhas eleitorais pelos mercados sem fronteiras da Nova Ordem Mundial certamente responderão que sim. Para eles as calças justas, as cintas urbanas, as rastras platinas, as guaiacas porchetão freio de ouro, as botas curtas, as cores pretas e de tons berrantes, as boinas coloridas e importadas, os chapéus claros, copa alta, desabados, chaparral, os lenços virados, folclóricos, triangulares, exagerados, por fora da gola da camisa, à meia-espalda, e os coletes texanos são, sim, fiéis representações dos usos e costumes antigos, tradicionais, dos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul. Entretanto, nada disso é da antiga Tradição dos Gaúchos Brasileiros. Essas são imposições mercadistas do grande poder econômico que financia políticos e deles recebe total apoio nessa Corrupção Cultural praticada contra a legislação estadual (Constituição do RS, Lei 8.715/88, Lei 8.813/89) e o antigo Patrimônio Sociológico-tradicional do Estado e do Povo do Rio Grande do Sul. Afinal, a NOM não visa apenas centralizar o poder, com uma falsa democracia sem a real possibilidade de oposição. O Novo Poder Global objetiva, também, dar um fim à História, às Raízes Sociais e às Tradições Regionais das nações que o integram, a fim de comercializar tudo como um mero produto. Para isso desprezam e alteram legislações, como a Lei da Pilcha Gaúcha Oficial e de Honra do Rio Grande do Sul e suas Diretrizes Tradicionalistas do MTG/RS para o Uso Tradicionalmente Correto da Indumentária Antiga, Tradicional, dos Gaúchos e Gaúchas do Pampa Sul-brasileiro do final do século XIX. E tais interesses financeiros interferem, igualmente, na legislação dos municípios, já que seus financiados serão cobrados nas suas inevitáveis retribuições. Proibir o uso do vestido de prenda e o direito de ir e vir a cavalo com a oficial Pilcha Gaúcha do Rio Grande do Sul, são alguns dos exemplos dessa negativa influência dos mercados sem fronteiras e sem quaisquer princípios republicanos ou democráticos no Ordenamento Jurídico do Estado. As Bandas contratadas pelos CTGs para a animação de seus bailões comerciais apresentaram-se com a condição de Tradicionalistas Gaúchos, cultuando, zelando, preservando, retransmitindo e bem divulgando a verdadeira, a antiga Tradição do Rio Grande do Sul? E os cavaleiros e cavaleiras crioulistas que os CTGs levaram para as avenidas, poderiam ser eles confundidos com os verdadeiramente tradicionalistas do MTG/RS e os autênticos representantes da antiga Tradição oriunda dos Antepassados Gaúchos Campeiros do Pampa Sul-rio-grandense? O que esse estado de coisas bem revela é a verdadeira essência totalitária dessa imposta, antidemocrática e, infelizmente, irreversível Nova Ordem Mundial. Portanto, políticos novos e reeleitos novamente patrocinarão, com recursos do povo, os Desfiles do Velho Oeste em muitas cidades do Rio Grande do Sul, fomentando os mercados dos quais são fiéis representantes. E o MTG/RS continuará levando para seus tradicionalistas desfiles e eventos os artefatos, os artigos, os produtos, os instrumentos musicais e os estilos de seus conveniados mercados sem fronteiras. Porém, tanto aqui neste espaço cultural tradicionalista gaúcho brasileiro como na bibliografia nacional, e na, por enquanto, inalterada legislação sul-rio-grandense, a antiga Tradição dos Gaúchos Campeiros do Sul do Brasil continuará registrada, para que sul-rio-grandenses e brasileiros de hoje e do futuro saibam qual é a verdadeira indumentária e os demais usos e costumes da tradicional Vida dos Gaúchos Antepassados do Pampa do Rio Grande do Sul!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document