Usuário:
 
  Senha:
 
 

Baitaca:
Lamento de Xucro

 

11/10/2005 11:09:10
A CORRUPÇÃO DA FILOSOFIA TRADICIONALISTA GAÚCHA BRASILEIRA!
 
Os campos do Pampa do Rio Grande do Sul:
o Núcleo da Formação Gaúcha Sul-brasileira!
............................................................................

O Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro, sendo um movimento cultural preservacionista, deve promover os atos de culto, zelo, preservação, defesa, retransmissão e correta divulgação, para o Estado do Rio Grande do Sul, o Brasil e o mundo, da Identidade Regional e das antigas Tradições dos Antepassados Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul, um Patrimônio Cultural pertencente ao Estado Sulino, aos Sul-rio-grandenses, ao nosso país e ao Povo Brasileiro. Porém, os valores culturais regionalista-tradicionais e morais de um povo também sofrem a ação dos corruptos e seus corrompidos. E embora a corrupção não esteja restrita ao campo econômico-financeiro, este é o seu principal lastro. Na Cultura Regionalista-tradicional Sul-rio-grandense a violência dessa Corrupção Cultural está, há muito, a modificar, alterar, deturpar, integrar e substituir usos e costumes antigos, tradicionais, dos Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul. Os mercados crioulista-mercosurista e country-sertanejo, ambos de origem texana, por meio do aliado mercado musical  fomentador das grifes, dos estilos importados e dos eventos comerciais sem fronteiras de seus artistas gaúchos de todas as tendências, o que fazem é explorar um Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro destoante dos seus verdadeiros Fins Culturais Institucionais-estatutários. Pela força do poder econômico, a esse aviltado MTG Brasileiro são impostos os modismos atuais e urbanos, as invencionices e as importações mercadistas no campo das indumentárias e das apresentações musicais, com vestimentas incompatíveis com a antiga Tradição e a Lei da Pilcha Gaúcha do Rio Grande do Sul; e ritmos, compassos e conteúdos musicais de baixíssimo nível moral, os quais nunca pertenceram à antiga, regional e campeira Tradição dos Gaúchos Sul-brasileiros. Nessa Corrupção Cultural são os mercados sem-fronteiras da Nova Ordem Mundial que continuam a se servir dos Eventos do MTG Brasileiro e dos recursos públicos a ele direcionados para a preservação do Núcleo da Formação Gaúcha Sul-rio-grandense e seus pampeanos usos e costumes tradicionaisda Filosofia Institucional expressa na sua Carta de Príncípios e do antigo Patrimônio Sociológico-tradicional do Estado e do Povo do Rio Grande do Sul. É por meio dessa Corrupção Cultural que os mercadistas continuam a vender seus produtos em nada nativos, tradicionais ou crioulos do Estado Garrão-sul do Brasil. Essas e outras ações são notoriamente ofensivas aos próprios Fins Culturais de um há muito já corrompido e explorado MTG Brasileiro organizado. Contudo, essas indevidas ingerências empresariais, comerciais, lucrativas, eleitoreiras, vivenciadas junto ao Movimento Tradicionalista Gaúcho do Brasil, jamais poderiam ocorrer frente ao que está estabelecido na sua Filosofia Tradicionalista de Atuação Cultural. Para comprovar esta afirmação, expomos aos nossos prezados leitores alguns aspectos tradicionalistas da Carta de Princípios do sistema MTG Brasileiro organizadoArt. 6º - Preservar nosso patrimônio sociológico representado, principalmente, pelo linguajar, vestimenta, arte culinária, forma de lides e artes populares. Art. 19 - Influir na literatura, artes clássicas e populares e outras formas de expressão espiritual de nossa gente, no sentido de que se voltem para os temas nativistas (leia-se, aqui, temas crioulos do Núcleo da Formação Gaúcha Sul-rio-grandense: o Pampa do Rio Grande do Sul). Art. 20 - Zelar pela pureza e fidelidade de nossos costumes autênticos, combatendo todas as manifestações individuais ou coletivas que artificializem ou descaracterizem as nossas coisas tradicionais (leia-se coisas tradicionais da região do Pampa Sul-brasileiro; e não do Pampa Uruguaio ou Argentino, como querem fazer crer aos incautos os referidos mercadistas sem fronteiras). Como se pode ver, esses são alguns dos fundamentos teóricos da Filosofia Tradicionalista Gaúcha Brasileira que estão, de longa data, sendo corrompidos pelo próprio MTG, pelos políticos e suas eleitoralmente estratégicas Associações Tradicionalistas Municipais, indevidamente filiadas ao Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro organizado. Porém, as aplicações práticas desses e dos demais Princípios Tradicionalistas, por parte das Entidades Culturais filiadas ao MTG Brasileiro e seus integrantes Tradicionalistas Gaúchosnão são uma mera faculdade. A concretização delas constitui uma obrigação moral e um dever institucional-estatutário, a serem efetivados por todos aqueles que se propuseram, de forma espontânea e sem outros fins, a cultuar, zelar, preservar, defender, retransmitir e corretamente divulgar, para o mundo, a Identidade Regional e as autênticas, as antigas Tradições dos Antepassados Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul, um Patrimônio Cultural do Estado Sulino, dos Sul-rio-grandenses, do Brasil e de todo o Povo Brasileiro! 

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
11/10/2005 12:26:56 Paulo Romeu Braga
Éh, tchê! Já pensou se os milicos contratarem um carnavalesco para organizar suas comemorações históricas? Carnaval é fantasia. Revolução Farroupilha é história. Ou será que há interesses maiores querendo ridicularizar nossa história, para quebrar no joelho os poucos que ainda resistem à invasão cultural?
Sítio: *****
Listado 1 Comentário!
Untitled Document