Usuário:
 
  Senha:
 
 

Grupo Rodeio:
Sina de Andejo, de Régis Marques

 

19/10/2005 13:20:23
RESISTÊNCIA CULTURAL: DIREITO DA CIDADANIA TRADICIONALISTA!
 
A Tropeada da Tradição dos Gaúchos Campeiros do Sul do Brasil!
............................................................................

Todos os povos têm o direito de preservar as suas antigas e regionais tradições. E todos os seus cidadãos têm o direito assegurado à resistência cultural, diante dos interesses invasivos dos mercados sem fronteiras da Nova Ordem Mundial. O fenômeno dessa globalização surgiu como uma forma de mercantilizar tudo e ampliar a especulação financeira, aonde capitalizar os lucros e socializar os prejuízos são os seus principais objetivos. Nessa esteira, os países periféricos continuam na submissão colonialista ao chamado primeiro mundo, principalmente na área cultural. Para justificar suas pretensões teses foram construídas, como a do pensamento único - o deles, naturalmente! – e a do Fim da História. Querem, dessa forma, que esqueçamos o nosso passado, as nossas raízes, em prol das benesses de seus globalizados mercados. Portanto, a mão invisível dos Estados do lado de cá deve atender, sempre, às conveniências dos mercados de lá, em detrimento dos interesses legítimos dos cidadãos de segunda classe: o povo dos países explorados. E até a Lei Maior desses pobres países deve se submeter a essa nova e ditatorial ordem do governo mundial. A cultura regional dos colonizados deve desaparecer e abrir oportunidades para a exploração econômico-financeira dessa pretensa cultura hegemônica mundial, imposta a um mundo subserviente a esses e aos demais interesses dos eternos imperialistas. O nivelamento cultural apregoado pelos mercados sem fronteiras tenta soterrar centenários patrimônios regionalista-tradicionais em nome de um suposto e duvidoso comércio comum e de uma criminosa integração cultural, enquanto fusão de diversidades culturais independentes, com fins exclusivamente de comércio. Diante de tudo isso, aos cidadãos - sul-rio-grandenses e brasileiros - restam duas opções: aceitar passivamente as perniciosas imposições; ou resistir, defendendo as Identidades Culturais de suas aldeias. Ao Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro organizado, contudo, diante das suas cláusulas pétreas regionalista-tradicionais, morais, filosóficas, contidas na sua Carta de Princípios, não lhe é conferida escolha alguma. Deverá o MTG do Brasil continuar preservando a antiga Tradição do Rio Grande do Sul, observando, fiscalizando e promovendo a Filosofia Tradicionalista nas suas Entidades Culturais filiadas e nos seus Eventos Tradicionalistas Gaúchos Brasileiros, sem rendição a esses interesses econômicos, financeiros e comerciais, que patrocinam artistas, políticos e governos. Aos Cidadãos Tradicionalistas, a estes garantido está o direito legítimo de resistência cultural, em nome dos mais altos interesses culturais do Povo Gaúcho Sul-brasileiro e da preservação das autênticas, das antigas Tradições dos Antepassados Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O PRESENTE MOMENTO!
Untitled Document