Usuário:
 
  Senha:
 
 

Pedro Neves:
Porque sou campeiro

 

22/10/2005 12:36:46
O RODEIO CRIOULO E GAÚCHO DO RIO GRANDE DO SUL!
 
A lida campeira da antiga e regional Tradição
dos Antepassados Gaúchos do Pampa Sul-brasileiro!
............................................................................

antiga Tradição dos Gaúchos Campeiros do Sul do Brasil, no Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro organizado, deve estar sendo divulgada adequadamente para todo o mundo em conformidade com a verdadeira Identidade Cultural Regionalista-tradicional do Estado e do Povo Gaúcho do Rio Grande do Sul. O campeiro do Rio Grande, naqueles tempos em que os campos ainda não tinham aramados, parava rodeio na imensidão do Pampa Sul-brasileiro. Escolhia um descampado e ali reunia a tropa. Quando uma rês desgarrava, esporeava o pingo para trazê-la de volta. E para evitar que a boiada estourasse guarnecia a tropa montado no seu cavalo, circulando em volta da mesma, mantendo-a ali concentrada. Era o rodeio. Nele se apartava o melhor, o florão da tropa, com tiros de laço certeiros. E dia de rodeio gaúcho era dia de festa para oo peões campeiros do Rio Grande do Sul. Pingos bem encilhados e ansiedade para a lida buena. Ainda mais quando prendas bonitas, nos seus melhores vestidos, prestigiavam aquelas gauchadas. Uma vez reunido o gado este ganhava o sal, era contado, apartado, vacinado e curado. Mas as tarefas mais importantes nesses rodeios eram a castração e a marcação dos machos, para o engorde; e a marcação das novilhas, para a recriação. Depois da lida terminada, começavam as competições de carreiras em cancha reta, as gineteadas em potros xucros e mais tiros de laço. Os tragos de canha corriam de mão em mão. No almoço uma cordeona animava o consumo do churrasco gordo no espeto, assado em fogo de chão. À noite, no fandango, o dono da estância oferecia prêmios aos melhores do dia: potros, aperos, e outros mais. Os versos da Polca de Relação divertia a todos. Dessa forma, como bem salienta Salvador Ferrando Lamberty, a convivência e o congraçamento entre os campeiros do Rio Grande do Sul contribuiu para a solidificação desse princípio moral, e grande patrimônio tradicional do povo gaúcho sul-rio-grandenseque é a hospitalidade. Hoje, preservando essa rica e antiga Tradição dos Antepassados Gaúchos Campeiros do Pampa do Rio Grande do Sul, inúmeros Rodeios Crioulos Gaúchos são organizados pelas diversas Entidades Tradicionalistas. Neles as práticas campeiras, ainda mantidas em algumas fazendas gaúchas, são revividas, cultivadas e preservadas em grandes encontros festivos e, acima de tudo, tradicionais. E quando promovidos por qualquer Entidade Cultural filiada ao MTG Brasileiro, seus organizadores primam - ou deveriam primar, sempre - pela adequação da Pilcha Gaúcha Oficial e de Honra do Rio Grande do Sul (Lei 8.813/89) e pela correção dos demais usos e costumes antigos, tradicionais, dos Antepassados Gaúchos Campeiros do Pampa Sul-rio-grandense, dentre estes a autêntica Música Regionalista-tradicional Gauchesca do Estado Sulino. E não sem razão, pois além de estarem cultivando, cultuando, zelando, defendendo, retransmitindo e preservando a antiga Tradição dos Gaúchos Campeiros do Sul do Brasil, devem estar, também de forma adequada, divulgando para todo o mundo a verdadeira Identidade Cultural Regionalista e esse antigo e valioso Patrimônio Sociológico-tradicional do Estado e do Povo Gaúcho do Rio Grande do Sul!

............................................................................
 
 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
24/10/2005 09:42:25 ROBERTO RAVAZI
PREZADOS SENHORES. COMO FOI A SEMANA FARROUPILHA DE BAGÉ/RS? UM ABRAÇO! PARABÉNS PELO TRABALHO DO BL! ROBERTO RAVAZI
Sítio: *****
Listado 1 Comentário!
Untitled Document