Usuário:
 
  Senha:
 
 

Jayme Caetano Braun:
Negrinho do Pastoreio

 

05/09/2006 08:39:25
PARA QUE SERVEM OS REGULAMENTOS DO TRADICIONALISMO GAÚCHO?
............................................................................
O ONTG-Observatório Nacional do Tradicionalismo Gaúcho, por intermédio de um de seus Mangrulhos da Tradição, o colaborador Ademir Canabarro, de Navegantes-SC, denuncia mais uma afronta às normas tradicionalistas, praticada por parte do MTG/SC e de uma de suas Entidades Tradicionalistas filiadas: o CTG Fazenda Silva Neto, de Canelinha-SC. Diante da programação do 1. Rodeio Internacional e 9. Rodeio Nacional, a ser realizado de 6 a 10 de setembro de 2006, pelo CTG Fazenda Silva Neto, e das recentes alterações promovidas no Regulamento-geral da CBTG-Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha, na VI Convenção Brasileira de Tradição Gaúcha, ao que tudo indica com a participação do MTG/SC, cujas modificações fizeram as seguintes previsões: "Art. 185 - NAS DEPENDÊNCIAS DE CTGs, PARQUES DE EVENTOS ou LOCAIS ONDE SE REALIZAM ATIVIDADES TRADICIONALISTAS, NÃO SERÁ PERMITIDO o funcionamento de tendas ou similares que comercializem objetos não condizentes com a tradição gaúcha NEM A REALIZAÇÃO DE PROVAS, SHOWS E EXECUÇÃO DE RITMOS MUSICAIS NÃO GAUCHESCOS E NÃO REGULAMENTARES; Art 186 - NA PROMOÇÃO DE FANDANGOS, O CTG DEVERÁ EXIGIR: a) QUE OS PARTICIPANTES ESTEJAM DEVIDAMENTE PILCHADOS OU EM TRAJE SOCIAL CONVENIENTES; b) QUE NÃO SE USE CHAPÉU, BOINA OU QUALQUER COBERTURA, TIRADOR, ARMAS BRANCAS OU DE FOGO, CHINELO, ALPARGATAS E DEMAIS OBJETOS DE USO CAMPEIRO; c) DEVERÃO SER REALIZADOS EM SALÕES ILUMINADOS E OS PARES NÃO PODERÃO DANÇAR COM COMPORTAMENTOS QUE AGRIDAM O RESPEITO, A MORAL E OS BONS COSTUMES; b) QUE OS CONJUNTOS REGIONALISTAS OU SIMILARES NÃO APRESENTEM EM SEUS SHOWS, ARTIFÍCIOS ESTRANHOS AOS TRADICIONALISMO GAÚCHO NAS DEPENDÊNCIAS DOS CTGs. QUE NOS CONTRATOS DOS CONJUNTOS MUSICIAS SEJAM MENCIONADOS OS SEGUINTES ITENS: PILCHA AUTÊNTICA DOS INTEGRANTES DOS CONJUNTOS, REPERTÓRIO DE MÚSICAS GAUCHESCAS, TOCADAS NO COMPASSO GAÚCHO E EVITAR SOM EM ALTURA EXAGERADA. OS CONJUNTOS DEVERÃO APRESENTAR A RELAÇÃO DAS MÚSICAS QUE IRÃO TOCAR COM 10 DIAS DE ANTECEDÊNCIA", é de se perguntar: 1) O CTG Fazenda Silva Neto, para a realização do referido evento, cumpriu todas essas determinações regulamentares? 2) O MTG/SC recebeu e aprovou os documentos regulamentares no prazo estabelecido? 3) As duplas sertanejas e os grupos do MTB-Movimento Tchê Brasil - da "tchê music" - não estariam contrariando o regulamento-geral da CBTG, cuja aprovação se deu com a participação do próprio MTG/SC? 4) A CBTG e os MTGs promoveram as referidas alterações para que as mesmas fossem efetivamente praticadas ou "só para inglês ver"? 5) A grande institução MTG/SC, aprovando eventos como este, está, realmente, a cuidar do Tradicionalismo Gaúcho no Estado de Santa Catarina? 6) Os senhores que compõem as diversas diretorias desses órgãos federativos têm moral para cobrar alguma coisa ou estão a se locupletar com as continuadas afrontas aos seus próprios regulamentos? Estas são perguntas que não querem calar. Os cidadãos tradicionalistas não ficarão, passivamente, a assistir tamanhas impropriedades no meio tradicionalista gaúcho. Com a palavra os senhores "tradicionalistas" do CTG Fazenda Silva Neto, do MTG/SC e da CBTG...
............................................................................
Untitled Document