Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Filhos do Rio Grande:
Cheiro do Rio Grande,
de Darci Lopes

 

09/05/2008 08:59:30
BONDE DO FORRÓ, JOÃO LUIZ CORREA, LUIZ MARENCO, NETO FAGUNDES, NENHUM DE NÓS SÃO TRADICIONALISTAS?
............................................................................
Se perguntar não ofende, perguntamos: 1) poderiam esses artistas "gaúchos" e outros que vendem chapéu "country", usam bonés, cintas e tocam músicas sem o compasso tradicional gaúcho e letras ofensivas aos bons costumes da Tradição dos Sulistas do Brasil serem tidos como Tradicionalistas (quem preza muito a Tradição Gaúcha Sul-rio-grandense)? 2) caso eles fossem Tradicionalistas não deveriam evitar, dentro dos chamados "Eventos Tradicionalistas", o uso das camisas e camisetas pretas, vermelhas e de outras cores berrantes, os lencitos floriados ou a falta do lenço gaúcho da Tradição do Rio Grande, as "rastras" platinas e as bombachitas enfiadas? 3) se não são Tradicionalistas Gaúchos, por aceitarem as imposições de suas griffes e gravadoras, sem qualquer compromisso com a Filosofia Tradicionalista Gaúcha Brasileira, então o que fazem eles dentro dos CTGs e dos Rodeios "Crioulos" do Rio Grande do Sul? 4) isso é Tradição Gaúcha Sul-rio-grandense ou uma fraude tradicionalista, um estelionato cultural, um crime lesa-cultura gaúcha sul-brasileira? Que Tradicionalismo Gaúcho "organizado" é esse que repassa o seu dever institucional de organizar, cultuar, preservar e bem divulgar os autênticos usos e costumes gaúchos brasileiros - a serem observados nesses Rodeios Crioulos Tradicionalistas -, a politiqueiros que usam o Movimento Tradicionalista Gaúcho e as verbas públicas com fins pessoais e partidários, e desvirtuam, em troca do voto, a autenticidade da Tradição Gaúcha do Rio Grande do Sul? 5) esses políticos e artistas "gaúchos", que se lucupletam nesse assassinato cultural-regional, são Tradicionalistas Gaúchos ou Calaveras da Tradição do Povo Gaúcho Sul-brasileiro? 6) em ano eleitoral, seria culturalmente coerente a participação de artistas, e grupos que não tocam a música gaúcha regional tradicionalista em um Rodeio Crioulo Gaúcho (da Terra Gaúcha Sul-rio-grandense) e não respeitam a autêntica Pilcha dos Gaúchos Campeiros do Rio Grande? 7) isso não seria politicagem de ano de eleição, onde o que interessa é o maior número de público participante (donde as opções variadas, para todos os gostos...) e não a valorização do patrimônio cultural regional-tradicional do Rio Grande do Sul? Não são esses os fins a ser perseguidos por um Movimento Cultural Tadicionalista (teocricamente) sem vínculo algum com sectarismos políticos ou fins lucrativos? 7) Ainda existe a Comissão de Ética Tradicionalista do MTG/RS? Ainda está em vigor o Código de Ética Tradicionalista do Tradicionalismo Gaúcho organizado? Alguém ainda lembra da Carta de Príncípios do MTG, ou os princípios tradicionalistas não mais valem no Tradicionalismo dezorganizado por esse políticos e demais exploradores da cultura regional gaúcha sul-brasileira? Ou estariam todos comprados pelo poder econômico de Barretos, do mercado "Mercosur", do MTB-Movimento Tchê Brasil, dos "crioulistas" do Comércio de Cavalos Crioulos, ou dos setores musical e modista, todos a demonstar enorme e indevida ingerência e perniciosa influência em todos os setores do Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro? 8) haverá algum tradicionalista que responda a essas e outras perguntas, diante da sua grande responsablidade de guardião da Tradição dos Gaúchos Campeiros do Rio Grande do Sul? Se houver, que se apresente, sob pena de responder também por sua criminosa omissao...
............................................................................
Untitled Document