Usuário:
 
  Senha:
 
 

Grupo Minuano:
Nossa vanera,
de Elizeu Vargas Capim

 

15/10/2008 10:25:46
AUMENTA POLÊMICA SOBRE PRESENÇA DE GAYS EM CTGs!
............................................................................
Conforme comentário postado na Notícia publicada ontem, não constatamos polêmica alguma na manifestação do colaborador Ademir Canabarro. A fabricada polêmica só interessa aos exploradores da cultura regional gaúcha sul-rio-grandense, os quais transformaram Entidades Culturais Tradicionalistas em Empresas Comerciais de Bailões, Touradas, Gineteadas Platinas - que ferem a Legislação Sul-rio-grandense -, a as Texanas em Touros e os seus desdobramentos (mesa da amargura, palhaços de "rodeos", danças do toco e outras incoerências regionalistas...), comércio de cavalos - crioulos e, também, Pain Horse, Appallosa, etc...) e outros tantos modismos, que aos politiqueiros e comercialistas, desde que rendam muitos votos e muito lucro, tudo deve ser permitido, incentivado, organizado, até mesmo a indecência de uma Invernada de Danças Tradicionais Gaúchas do Rio Grande ser integrada por travestis, masculinos e femininos, como se isso pudesse representar a verdade histórica e tradicional do Povo Gaúcho Campesino do Sul do Brasil... A questão não é de intolerância ou discriminação, mas de respeito à cultural regionalista-tradicional; à centenária Tradição dos Gaúchos Campeiros do Rio Grande, toda ela pautada no moral e nos bons costumes da família interiorana sul-rio-grandense... Ao caso cabe, muito bem, a seguinte frase: "Cada um na sua: eu na minha e tu na tua!". Aos homens com tejeitos femininos, cabe-lhes muito bem outras danças, como a do ventre, as do axé baiano, as do forró e o seu reboladoa; mas aos peões das Invernadas de Danças Foclóricas Gaúchas do Rio Grande do Sul resta-lhes a correta, coerente e regional representação dos homens campeiros da Tradição Gaúcha Sul-brasileira: másculos, fortes, honrados, hospitaleiros e viris. Qualquer coisa diferente disso será corrupção de um regionalismo, de uma Tradição Gaúcha pertencente ao Brasil e a todos os Brasileiros. Portanto, aos comercialistas e aos politiqueiros que visam auferir lucros e votos com essas infundadas deturpações, mais respeito para com o Patrimônio Sociológico-tradicional do Rio Grande do Sul; com a Tradição dos Gaúchos Campeiros do Sul do Brasil, um Bem Público pertencente ao Brasil e a todos os brasileiros!
............................................................................
Untitled Document