Usuário:
 
  Senha:
 
 

Jayme Caetano Braun:
Da Marca Antiga, de Jayme Caetano Braun

 

11/11/2008 16:27:49
ENART GANHARÁ GRUPO DE ACESSO NO ANO QUE VEM!
............................................................................
O assunto já foi abordado neste espaço cultural tradicionalista gaúcho, por ocasião da Notícia publicada no dia 02.09.2008. E continuamos entendendo que um Festival Tradicionalista Gaúcho não deve acompanhar procedimentos usuais do Carnaval ou do universo do Futebol. Nestes, os critérios adotados são ostentação e conquista a qualquer preço, tudo em prol dos interesses dos seus patrocinadores, cujos recursos, em muitos casos, advêm até do mundo do crime. Mas em um Festival de Artes e Tradição Gaúcha do Rio Grande do Sul tais critérios não são de ser considerados, uma vez que o que importa para o Tradicionalismo não é nem a competição acirrada, irracional, nem a ostentação pomposa, mas o culto, a preservação e, naturalmente, a correta e adequada divulgação dos aspectos tradicionais do Gaúchos Campeiros do Rio Grande do Sul. Por isso, perguntamos: por acaso uma Invernada de Danças Tradicionais Gaúchas que pretenda participar do Enart não providenciaria, no mínimo, os músicos para a sua apresentação? Poderíamos imaginar uma Invernada de Danças apresentando-se com música de CD, no Festival de Artes e Tradição Gaúcha do Rio Grande do Sul, após tantas seletivas inter-regionais por todo o interior do Estado e com tantas outras excelentes Invernadas pleiteando um lugar no Festival? E caso uma Invernada venha a se apresentar com apenas um gaiteiro ou com música de CD, o que deve ser julgado não é a adequação da música, da indumentária gaúcha tradicional do Rio Grande e das Danças Folclóricas apresentadas? Ao que tudo indica, tais argumentos não se sustentam para justificar a duplicação do número de participantes no Enart. A decisão, ao que parece, é mais politiqueira que propriamente cultural-tradicionalista. Atende muito, certamente, aos grupos econômicos patrocinadores, que querem ver as suas marcas e os seus produtos sendo divulgados, se possível, junto ao primeiro colocado, custe o que custar... Mas, se por um lado esses e as já conhecidas, elitizadas e Privilegiadas Invernadas de Danças Gaúchas Sul-rio-grandenses serão beneficiados com tal mudança, por outro lado os integrantes de muitas outras provarão o sentimento negativo da discriminação, sendo estas taxadas de Invernadas Inferiores; de Segundo Escalão, ou, como disse Ademir Canabarro, Invernadas de Segunda Divisão. É uma barbaridade, chê!
............................................................................
Untitled Document