Usuário:
 
  Senha:
 
 

Paixão Côrtes:
Minha Querência, de Gilda Souza Soares

 

02/01/2009 13:23:08
A GAITA DA TRADIÇÃO DOS GAÚCHOS DO RIO GRANDE!
............................................................................
Em sendo um sítio tradicionalista gaúcho e, portanto, observador da Filosofia do Tradicionalismo Gaúcho Brasileiro, estampada na Carta de Princípios do MTG, este espaço virtual não poderia deixar de cumprir o seu mister de defensor da preservação das autênticas Tradições dos Gaúchos Campeiros do Rio Grande do Sul e tecer algumas considerações construtivas a respeito da Informação Cultural postada na presente Notícia: 1) a expressão Baile Gaúcho é ampla e poderá significar um Baile tão-somente sul-rio-grandense ou mesmo gaúcho, o que não significará que o mesmo venha a ser um Baile Gaúcho Tradicionalista, contemplando o fim cultural regionalista-tradicional de culto, defesa, preservação e adequada divulgação para o mundo das autênticas Tradições Gaúchas dos Campeiros Sul-rio-grandenses; 2) a gaita gaúcha tradicionalista, ou seja, da Tradição Gaúcha Sul-brasileira, não é sanfona nem bandônio, mas a típica cordeona que formou a legítima, típica e tradicional música fandangueira do Rio Grande do Sul; 3) e assim como acontece com as diferenças existentes entre a Pilcha Gaúcha Tradicionalista dos integrantes das Invernadas de Danças Tradicionais do Rio Grande, a dançarem pelo salão de um CTG, e a indumentária nada tradicional dos "modistas", os artistas "gaúchos" das Bandas que estão, de forma indevida, nos palcos dessas mesmas Entidades Culturais Tradicionalistas, também o ritmo desse que é o mais típico instrumento musical da Tradição Gaúcha Sul-rio-grandense, a gaita, e que anda sendo imposto pelo mercado musical dentro do Tradicionalismo e dos seus Centros de Tradições Gaúchas filiados, não contempla, ou não deveria contemplar, a música sertaneja, o forró, a "tchê music", o maxixe, e todos os demais ritmos estranhos à verdadeira e regionalista Tradição Gaúcha do Povo Sul-brasileiro; 4) como "gaiteiros antigos", por uma questão de justiça, leia-se Neneca Gomes, do 5. Distrito de São Francisco de Assis, o criador desse ritmo nativo do Rio Grande: o bugio, ritmo este que há muito anda perdendo lugar nas gravações de alguns conjuntos que continuam a se intitular, indevidamente, de os Mais Gaúchos do Rio Grande, mas que há muito também já estão na mão do mercado musical, gravando pancadões e outras coisas que nada têm a ver com a Tradição dos Gaúchos Campeiros do Rio Grande do Sul; 5) sabe-se que os mercados, especialmente o Country-Texas-barretano, estão a incentivar a dança do gaúcho com o chapéu à cabeça, e de preferência do chaparral vendido por eles, mas essa é mais uma grave incoerência regional, tradicional e tradicionalista, uma vez que o Povo Gaúcho Sul-rio-grandense, por Tradição e Educação, nunca adentrou a um recinto coberto, fechado, com o chapéu à cabeça e muito menos dançou os seus Fandangos Gaúchos portando a cobertura, cujo uso só se justifica para a proteção do sol, da chuva, do sereno; e se as Invernadas de Danças Tradicionais o usam nas suas apresentações artísticas, a razão é mais por motivos cênicos que propriamente culturais, regionais, tradicionais, pois se algum gaúcho dançou no passado com o seu chapéu na cabeça foi ao relento, embaixo de uma figueira, mas não nos salões das estâncias, onde se desenvolviam aquelas Danças Folclóricas dos antigos Fandangos do Rio Grande; 6) e não devemos confundir o Bugio, uma dança gaúcha de salão de pares enlaçados, com as evoluções de um xote figurado, por exemplo, com as firulas que alguns "Professores de Danças" tanto gostam de inventar; 7) e relembramos, ainda, que as cores pretas ou fortes, vibrantes, "berrantes", contrastantes, como o vermelho, o azulão, o amarelão e outras, e os lenços estampados, virados, escondidos, ou usados por fora do pescoço também não fazem parte da atual indumentária gaúcha tradicionalista sul-rio-grandense, e por isso não se justificam nas Pilchas Gaúchas dos "Tradicionalistas", no âmbito das suas Entidades Tradicionalistas filiadas ao Sistema Movimento Tradicionalista Gaúcho Brasileiro organizado, por uma questão de respeito ao fim cultural de preservação dos autênticos usos e costumes tradicionais dos Gaúchos Campeiros do Rio Grande do Sul...
............................................................................
Untitled Document