Usuário:
 
  Senha:
 
 

Tchê Campeiro:
Direitos do Bugio

 

29/10/2007 22:24:26
TRANÇA DA VIDA
............................................................................
Aqui estou novamente
Tranqueando no mesmo rastro
De cada leiva de pasto
Que corto na minha cruzada
Fica a raiz encravada
Na alma do pajador
Onde o verso faz fiador
Pra prosseguir na jornada.
 
Trançando os tentos da vida
Vou acolherando as distâncias
O peito domando ânsias
Rondando os dias, vagueia.
As rimas cortam as maneias
Libertando os pensamentos
Emoções e sentimentos
Que a gente às vez aporreia.
 
As xucras reminiscências
Volteiam o timbre de um verso
No pago, meu universo,
Campeio a raiz da essência
Guardo terra na consciência
E rios cantando lonjuras
Corredeiras de água pura
Aonde bebo querência.
 
No bordonear da guitarra
Ouço chegar num repente
O verso que andava ausente
Abre a cancela rimando
Um chasquezito cantando,
Coisas simples do galpão
E faz o próprio coração
Saltar do brete veaqueando.
 
Talvez seja esse o motivo
Que rebusco na memória
As lascas da trajetória
Desta minha vida estradeira
Curtido de sol e poeira
Com geada, chuva e mormaço,
As coisas simples que faço
Eu faço à minha maneira.
 
Lonqueando os tentos da alma
No tempo vou desquinando
Um a um vou repassando
No rodeio da existência
Tranço a vida com paciência
Na trança das gerações
E os janeiros são brasões
Presente da minha querência.
 
Procuro levar a vida
Simplificando o trajeto
Pra quem entende o dialeto
Não precisa explicação
Ouve cordeona e violão
Que é um lenitivo pra alma
E o verso xucro que acalma
Os golpes do coração!
............................................................................
  Autor: Jorge Lima
Poesia enviada Por: Jorge Lima - São Miguel das Missões / RS
  Observações: Amigos do Bombacha Larga. Estou enviando esta poesia, de um novo rodeio de versos que está sendo formado, procurando, sempre, com humildade e simplicidade, dentro desta inspiração que o Patrão Celestial me deu, colocar no papel alguns versos que falem e retratem as coisas de minha Querência. Um abraço deste missioneiro, Jorge Lima.

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
Untitled Document