Usuário:
 
  Senha:
 
 

Grupo Rodeio:
Deus Gaúcho, de Régis Marques

 

11/03/2008 15:43:34
ASAS DE COLIBRI
............................................................................

Jurema Chaves

 

Minha alma é livre

Como um colibri,

Mas se prende a ti,

Minha flor cheirosa,

Meu botão de rosa

A desabrochar num riso.

Ah! Como eu preciso

Desse jeito meigo

De mulher charmosa.

 

Minha alma é livre.

Sim, a minha alma é livre

Como é livre o vento;

Este sentimento

É que me enreda os passos,

Neste contrapasso

Eu perco o compasso

Por querer-te tanto.

Vou compondo um canto,

Num hino que os anjos

Solfejam no espaço,

Mesclando perfumes

Destes teus abraços.

 

Minha alma é livre,

Sendo aprisionada

Nestas mãos de fada,

Voz aveludada;

Teus olhos de anjo

São duas algemas

Leves e perfumadas,

Que me roubam tudo

Sem tirar-me nada.

 

Minha alma é livre,

Coração alado;

Um gosto de pecado,

Crime sem perdão.

Que amor é este

Que prende e liberta,

Que me desconcerta?

Que insana razão,

Que me rouba o sono,

Que me põe num trono

E me joga no chão.

 

Por amor me prendas,

Por favor, entendas a minha razão.

Se minha alma é livre

É para estar contigo,

Ser teu poncho-abrigo,

Ser teu coração.

Sou um rico mendigo,

Teu melhor amigo,

Teu amor antigo.

E tu és o melhor de mim,

A minha verdade,

Minha liberdade,

Amor que transcende, além do adeus.

Mas, se tudo isso pode ser pecado

Serei condenado, pagarei o preço pelos erros meus,

Para ter a suprema ventura,

E morrer sufocado na ternura

Da prisão dourada desses olhos teus!

 

Minha alma é livre,

Buscando a prisão,

Sem prender-se nunca

Como um colibri.

Eu já me perdi, tentando encontrar-me;

Soou o alarme e nem percebi.

Tão enternecido, fui seguindo em frente,

Quase inconsciente,

A buscar somente a luz do teu olhar,

Que, por mais que me zangue

Me incendeia o sangue,

Põe meu peito em brasas.

Quero que me abraces,

Me apertes, me amasses...

Mas, por favor, não quebres

As minhas asas!

............................................................................
  Autor: Jurema Chaves
Poesia enviada Por: Jurema Chaves - São Leopoldo / RS
  Observações:

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
Untitled Document