Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Bertussi:
Balanço do Bugio

 

29/06/2008 23:10:38
DE SONHOS TAPERAS
............................................................................

Maria Beatriz Magalhães dos Santos
 
Por não saber dizer adeus
Somos, ainda,
Dois estranhos na noite
Que se alonga.
Trago nos olhos a lua adormecida
E nos dedos uma promessa de milonga.
 
Sou peregrina, estrela solitária,
Cruzando os céus do teu país pagão,
Inventando outros caminhos
Pra minha alma fazer ninho
Dentro do teu coração.
 
Quantas vezes aqui desta janela 
Vi chegar e partir a primavera,
Vi o outono cavalgando apressado,
Amarelando as minhas ilusões;
Via o sol galopando no horizonte
E meus sonhos cada dia mais distantes,
E uma vida a escapar das minhas mãos.
 
E agora fico cismando,
Olhando o horizonte largo;
E o vento sopra uma copla,
Que se perde nas distâncias...
Devagar mastigo a mágoa,
Refaço caminhos gastos
Que se perdem nas lonjuras
E se agradam em minhas ânsias.
 
Chega a ressaca do tempo
Remexendo os meus peçuelos;
E uma saudade remota
Vem aqui pra conversar,
Trazendo um tempo passado
Que ainda muito incomoda,
Despertando sonhos xucros
Que não aprendi a domar.
 
Assim no más, lado a lado,
Vamos tocando esta vida
Juntos, mas tão afastados,
Numa eterna despedida;
Os meus sonhos foram aos poucos
Dando rédeas à razão
E despacito acamparam
Do lado de fora
Do teu coração.
 
Hoje este grito calado na garganta,
Como a querer contar histórias tantas,
Fala de um tempo que ficou pra trás.
Entre muitos desencontros e esperas,
Em meio às lembranças de sonhos taperas,
Restou a certeza que a alma já se foi,
Ficou a tristeza por não ter ido atrás!
............................................................................
  Autor: Maria Beatriz Magalhães
Poesia enviada Por: Maria Beatriz Magalhães - Brasília / DF
  Observações:

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
16/07/2008 21:29:48 Leticia - Campo grande / MS - Brasil
Oi, Bia! Fiquei contente em ver que você está de volta com suas lindas poesias, enlouquecendo os apaixonados. Beijos da sua admiradora!
Sítio: *****
01/07/2008 08:54:57 X - y / DF - Brasil
Sentimento todos nós temos, mas o dom de externá-los só os poetas o têm! Mais uma vez, meus parabéns!
Sítio: *****
Untitled Document