Usuário:
 
  Senha:
 
 

Grupo Caverá:
O Doce Amargo do Amor, de Leonardo

 

10/09/2008 19:34:37
A MENINA E A BRUXINHA
............................................................................

Nana filhinha,
dorme meu bem,
mamãe tá solita,
e o bicho aí vem.

Minha bruxinha de pano,
foi feita pela vovó;
formada de um pano só,
mas tem boca e tem nariz.

Quando eu a nano nos braços,
eu me sinto uma mãezinha.
É tão linda a minha bruxinha!
Como eu me sinto feliz!

Sapo cururu,
na beira do rio,
nana essa bruxinha,
que ela tá com frio.

Quem disse que uma bruxinha
não tem alma? Ela tem,
tem vida e tem também
no peito um coração.

O coração é o meu,
que bate em mim
e bate nela.
E alma?... A alma dela
é a alma da tradição!

Nana filhinha,
dorme meu bem,
mamãe tá solita,
e o bicho aí vem...

............................................................................
  Autor: Dimas Costa
Poesia enviada Por: José Itajaú Oleques Teixeira - Guará / DF
  Observações: Poesia para prendinha, atendendo ao pedido das visitantes Taís, de Canoas, e Ângela, de Portão-RS...

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
26/08/2013 20:05:35 maryanna - tupancireta RS / RS - Brasil
Vou declamar essa.
Sítio: *****
19/09/2012 11:04:54 Gabrielle - Novo Hamburgo / RS - Brasil
Eu declamei esta Poesia!!! Ganhei nota 100000 e todo mundo adorou!!!
Sítio: *****
21/09/2011 16:33:39 Cleusa rosair B. Paraginski - Santo Augusto / RS - Brasil
Linda essa poesia! Minha sobrinha recitou-a com apenas seis anos de idade. Ela é prendinha do CTG Hermagoras Rolim, da cidade de Inhacorá.
Sítio: *****
13/10/2010 22:59:58 emily - porto alegre / Brasil
O poema é lindo!!!
Sítio: lindo
19/08/2010 01:11:15 Tuane Anhanha - Rio Grande / RS - Brasil
Amo esta poesia. Quando a declamei em 2000, ganhei o prêmio de melhor declamadora mirim de Lavras do Sul. Foi muito bom, muito bom mesmo!
Sítio: *****
23/07/2010 11:01:56 José Itajaú Oleques Teixeira - Brasília / DF - Brasil
Prezado Mauro Cesar. O sítio Bombacha Larga agradece a tua honrosa visita e a comunicação postada neste espaço cultural tradicionalista gaúcho. Em resposta, informamos-te que não dispomos da poesia A Menina e a Bruxinha, de autoria de Dimas Costa, nem a encontramos em vídeo ou áudio na Internet. Dessa forma, sugerimos a esse prezado visitante que faças contato com alguma prendinha Mirim, Juvenil ou Adulta, no exercício do respectivo cargo nas Entidades Tradicionalistas abaixo relacionadas, ou de outras sediadas na cidade, a fim de solitar-lhes a possibilidade de virem a declamar a referida poesia com a gravação apenas em áudio ou em vídeo e áudio: CTG Estância do Montenegro: Rua José Luís, Nr. 1910 - Centro - Montenegro - RS, 95780-000 - Fones: 51 3632-1055 e 3632-2205 (este c/info do MTG/RS); CTG Os Lanceiros: Rua Osvaldo Aranha, 2133 - Montenegro - RS (s/info tel. no MTG/RS). Se conseguires esse feito, colocamo-nos à disposição para publicar em nosso espaço Vídeos, com a anuência da declamadora, o resultado artístico da referida gravação. Desde já, desejamos-te sucesso nessa empreitada. Com as Saudações Tradicionalistas segue o nosso cinchado quebra-costelas a esse prezado Vivente!
Sítio: http://www.bombachalarga.org
22/07/2010 22:04:34 mauro cesar - montenegro / RS - Brasil
Olá! Boa-noite! Alguém sabe onde encontro um vídeo ou só o áudio com esta poesia? Se alguém puder me informar, ficarei grato!
Sítio: *****
30/11/2009 13:32:07 larissa - sao leopoldo / RS - Brasil
ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
Sítio: http://manero
23/09/2009 16:08:58 Jóice Strauch - Cerro largo / RS - Brasil
É muito bom rever essa poesia... fazia um tempão que eu estava procurando ela. E também fez parte da minha infância, quando concorri à prenda mirim... Abraços.
Sítio: *****
10/10/2008 16:57:06 Jéssica Larissa Filipe E Ricardo - Bento Gonçalves / RS - Brasil
Muito legal!
Sítio: *****
15/09/2008 15:06:19 suélen da rosa caminha - rosário do sul / RS - Brasil
Quando declamei esta poesia me senti muito feliz; fique muito alegre, porque eu era pequenina e a poesia fez parte de toda a minha infância! Muito obrigada!
Sítio: *****
Untitled Document