Usuário:
 
  Senha:
 
 

Paixão Côrtes:
Gaúcho Velho

 

17/09/2008 18:19:29
E-MAIL AO PAPAI
............................................................................
Meu saudoso amigo velho, meu peão atrevido, meu piá querido...
Cigarrito de palha, chapéu, o telegrafista que nunca falha...
Macho! Sem ser machista... Mil novecentos e sessenta e quatro
tu não ficastes à mercê, nem de quatro...
 
Te admiro, meu astro! Nunca fostes num bordel, ninguém
me contou... situação periclitante... Puxa! Me lembro neste instante,
e te conto: agora aqui tudo é virtual; a tua negrinha bodosa já é toda
prosa... Não rima nada, porém é corajosa e toma da tua água benta!
 
Meu velho, me diz: tu aguentas? Continuo lindaça que nem laranja de
amostra e arisca que nem quatiara; às vezes até que fico meio
embeiçada por algum vivente... e saio por aí dobrando os cotovelos,
rebenqueada de saudades...
 
Mas, mudando de saco pra mala: agora eu tenho o Processo, vulgo
Popô, meu cãozinho arteiro. Dizem que é uruguaio. Ele é faceiro,
até parece nosso papagaio... pelo menos ele não é exceção e mora
no meu coração...
 
Meu velho gaudério, meu pedaço de chão, me destes nestas
estâncias do sul  o principal: o estudo, o pão nosso de cada dia!
E isso, para mim, já é uma garantia que por si só me traz alegria... 
 
Pai, já estou crescida e rezo pra Nossa Senhora Aparecida me
guiar nas minhas andanças, neste nosso vasto Rio Grande do Sul;
naquilo que aprendi contigo, meu grande amigo...
 
Agora, meu velho, vou encerrar o e-mail, pois aqui já mudou tudo.
Se o tal de e-mail alongar, ninguém lê. Até amor se faz em segundos;
nem é mais amor, é só ficar... 
 
Meu velho, tem até egüinha Pocotó e etc e tal... Acho que nem tem
mais a gasosa... agora só se toma coca... por causa da dita lei seca.
As prendas tão usando bombachas; tá na moda! Que tu achas?
E as mulheres nem têm crinas, só colocam esse tal de mega hair...
tudo americano... 
 
Meu Deus! Vamos entrar pelo cano!
 
Mas, vou encerrando e te dizendo assim: vou por aí, campear a
bandeira campeira, sem o manto de fósmea e feia; vou erguer meu
pranto, antes de chegar ao Campo Santo!
 
Até logo, Papai! Benção! Você mora no meu coração! Vamos nos
encontrar quando o Poeta Maior me chamar... Se tem e-mail aí,
faz contato... Tchau!
............................................................................
  Autor: Madzia Salazar
Poesia enviada Por: Madzia Salazar - Santa Maria / RS
  Observações: Poesia postada no sítio www.madzia.salazar.nom.br

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
21/02/2010 20:07:06 joão - porto alegre / RS - Brasil
Essa poesia é linda...
Sítio: *****
Untitled Document