Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Mirins:
Respeito ao Gaúcho, de Francisco Castilhos e Albino Manique

 

06/11/2008 20:54:35
A ARAPUCA DO MESMO
............................................................................
Se há no catre estéril presença,
Sofrenando a emoção fugidia,
Embretada a alma é vaga-lume,
A iluminar o sol do meio-dia.
 
Todo o cuidado é “muy poco”
Para guardar relações;
Tudo que se planta cresce
Em qualquer das estações.
 
Magia é não dar espaço
Pro tempo judiar da flor;
Saber regar por instinto,
Isso que eu chamo de amor.
 
Se à relação estropiada
É agregado um carancho,
A arapuca do mesmo
Que faz dois espantalhos no rancho.
 
O tênue ajoujo de amantes
Num upa parte e se foi;
Difícil viver a verdade,
Que é o pasto que prende o boi!
............................................................................
  Autor: Celino Leite
Poesia enviada Por: Celino Leite - Camaquã / RS
  Observações:

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
Untitled Document