Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Guapos:
Pot-Pourri do Chimarrão: Chimarreando Só,
Bombachudo, Doce amargo do amor,
Pra adoçar o amargo

 

01/12/2008 23:34:31
MINHA PRENDA
............................................................................

 

 

Duas bolitas azuis,

em um rosto de princesa;

Deus te deu toda a beleza

que a natureza permite;

ser linda é o teu limite,

tens um sorriso de renda,

tu és minha rica prenda,

presente que não existe.

 

Sabes que te quero muito,

mais do que tudo no mundo;

meu amor é um absurdo,

enorme, não posso medir;

grande demais pra seguir

embretado no meu peito.

Mas sou olho-grande e dou um jeito,

não consigo repartir.

 

Meu Rio Grande é um celeiro

das mais lindas maravilhas,

e entre elas estás, guria,

mulher gaúcha perfeita;

e que Deus rasgou a receita

depois que fostes gerada;

tu és minha filha amada,

minha prenda e minha eleita.

 

Sou gaúcho agradecido

ao Patrão Onipotente,

que me deu este presente

tão raro e tão bonito.

Por isso eu rezo, solito,

minha xucra oração,

pedindo pra Ti proteção,

com as bênçãos do Infinito!

 

Adenir Paz da Silva

 

............................................................................
  Autor: Adenir Paz da Silva
Poesia enviada Por: Adenir Paz da Silva - Brasília / DF
  Observações:

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
22/01/2014 10:04:03 Antonio Carlos Rodrigues Alves - Bagé / RS - Brasil
Gosto muito de Poesias, principalmente as que se refere ao campo e suas lidas, enfim um otimo trabalho seu, estas de parabens, so estou arrependido de não ter conhecido seus trabalhos antes, Um Abraço de Dose Braças e Meia,
Sítio: *****
11/07/2009 17:45:27 andriessa - campo novo / MT - Brasil
Amei esta poesia. Alguns dias atrás declamei uma q não me aguentei e começei a chorar; quase perdi, mas com a poesia e o jeito q declamei foi lindo d mais, q acabei ganhando...
Sítio: http://www.sougaucha.com.br
13/06/2009 13:24:06 Carol - Porto Alegre / RS - Brasil
Adoro poemas e poesias gaúchas; declamações destinadas à mulher. Se possível, gostaria de receber outras. Amei esta postada aqui. Obrigada!
Sítio: *****
Untitled Document