Usuário:
 
  Senha:
 
 

Tchê Campeiro:
Direitos do Bugio

 

31/12/2005 23:16:03
PRANTO DO ARROIO À LAVADEIRA
............................................................................

A correnteza é a lágrima
que choram as pedras mouras
do porto das lavadeiras...

Murmuram os salsos tristes
os salmos de outras saudades
que o tempo fundiu ao pó...
Na branca espuma viajeira
foram levadas – pra sempre –
as penas da lavadeira...
... nesta constância do arroio,
de sempre andar e ser só...
..........................................

Maria encontrou o arroio
desde muito tenra idade...
O arroio encontrou Maria
bem antes dela o achar...
...e uma vida companheira,
de um encontrar-se no outro,
passou... sem ninguém notar...
Um em som e movimento...
... o outro em canto e lavar...

O arroio, como um amigo
que sabe escutar calado,
foi parceiro de alegrias...
... amparo nas agonias...
... fraterno pra todo mal...
Chorou junto com Maria,
levando soluço e lágrima
fundidos no seu caudal...

E como um terno maestro
da orquestra da natureza,
que escreve as notas na pauta
de um pentagrama de areias,
também cantou com Maria...
... no vento que agita os salsos
... no doce bico dos pássaros...
... na estridência das cigarras...
... no entrechoque das cachoeiras...

E soube ser testemunha
do romance que nasceu,
quando Maria bateu
a vida na roupa suja
de um tal Maneco Rodrigues
- um domador de mão cheia! -
E o mesmo arroio andarilho
fez-se canção de ninar...
... e berço os galhos do salso...
... pra’os filhos da lavadeira...

E a vida – como o arroio –
no seu eterno passar...
... refletiu a espuma branca
dos cabelos de Maria
no leito claro do rio...
E um rosto – cheio de rugas –
adquiriu semelhança
à erosão das barrancas
castigadas pelo estio...
....................................

E quando um dia, Maria
deixou de vir ao arroio,
manifestou-se a agonia
de um sofrimento incontido,
em quem cansou de calar...
Nesta constância de arroio,
de sempre andar e ser só,
o arroio pede a palavra,
pois necessita falar:

- Onde andará a lavadeira
que durante tanto tempo
sofreu e cantou comigo?...
... lamenta, triste e soturno,
à suprema onipotência...

- Eu sou o espelho de muitos,
mas os olhos de Maria
eram espelhos pra mim...
... se ela calava... eu calava...
... se cantava.... eu respondia...
... por onde andarás, Maria,
que não te descubro o fim?...

- O pobre salso – coitado –
por ter mais choro que o nome,
de tanto chorar, morreu!...
... resistiu a muita enchente
e outras obras do destino...
... mas, na perda da Maria,
também, ele, se perdeu...

- Por onde andarás, Maria,
que era tão triste como eu?

- Não levo mais tuas lágrimas,
fundidas ao meu caudal...

... não mais acompanho as notas
que soltavas, rumo ao pó...

... sigo, triste, este caminho
que me resguarda o destino...

... nesta constância de arroio,
de sempre andar... e ser só...

............................................................................
  Autor: Guilherme Collares
Poesia enviada Por: Ju Zampieri - Pontal do Paraná / PR
  Observações: Agradecemos à Prenda Gaúcha Ju Zampieri pela observação enviada. Informamos à prezada colaboradora que a sua cidade de origem já foi retificada. Com as devidas escusas enviamos a Ju Zampiere, da cidade de Pontal do Paraná-PR, as nossas Saudações Tradicionalistas e um quebra-costelas cinchado!

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
15/08/2009 12:14:17 Jééh - Capanema / PR - Brasil
Ameei*-* Muito bonita, mesmo:D
Sítio: *****
04/10/2008 20:38:11 gabryela - francisco beltrao / PR - Brasil
Adorei a poesia. Mui bonita e mui comprida. Temos uma amiga que a declama, e outra também: a poesia Mulher do Combatente. Desejo-te muita felicidade, Guilherme; e que tenhas muito sucesso em tua carreira!
Sítio: *****
04/10/2008 20:33:41 stefani kufner - francisco beltrão / PR - Brasil
Essa poesia é sensacional! Parabéns ao autor Guilherme Collares!
Sítio: *****
21/02/2007 00:50:51 Paola
bah muito legal o site, parabens... agora vou virar visitante assídua! Bjs
Sítio: *****
29/05/2006 16:13:37 Ju Zampieri
So uma Correção: Eu sou de Pontal do Paraná - PR!!! Obrigada! bjo =]
Sítio: *****
Untitled Document