Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Farrapos:
Passo do Bugio

 

27/01/2009 23:19:36
NÃO QUEBRES AS REGRAS
............................................................................

Se queres matear sozinha, mateies,

mas saibas que depois eu não virei.

Neste campo estou a galope.

Do meu baio eu deixei,

pois estou andando;

e a cada pé que boto no chão sinto um frio

que contagia todo o corpo;

e cada um vale cada sentimento

que foi deixado sozinho no meio do nada,

por pessoas que não têm amor

muito menos Tradicão.

 

Eu sei que matear sozinho tem seu valor;

que traz paz e, também, silêncio.

E cada um que mateia sozinho gosta, assim.

Matear com alguém é trazer amizades para si mesmo,

pois cada um tem os seus amigos e paixões.

 

Diga-me: já mateaste solito? Não?

Pois eu já. É bom! Sente-se o vento da brisa,

o som das árvores batendo umas nas outras;

ouve-se, também, galopes de cavalos

e barulhos estranhos, vindos de longe.

Não sei o que é. Mas uma coisa é certa:

não quebres as regras da Tradição! 

............................................................................
  Autor: Taís Saldanha da Silveira
Poesia enviada Por: Taís Saldanha da Silveira - Porto Alegre / RS
  Observações:

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
Untitled Document