Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Caciques:
Cantando pra Adelar Bertussi

 

02/03/2009 23:26:02
HOMEM DO CAMPO
............................................................................

SAIBAM QUE O CHIRU CAMPEIRO

TEM NO VIVER MAIS FUTURO,

POIS SE LEVANTA PRIMEIRO

JÁ RESPIRANDO O AR PURO.

DEPOIS QUE A CAMBONA CHIA

E A LENHA NO FOGO ARDE,

VAI CAMPEREAR TODO DIA,

SÓ VEM COM A BRISA DA TARDE.

 

ESSE PAMPEANO, ONDE ANDE,

NO VERSO AGUENTA O REPUCHO;

FAZ UM HINO QUE SE EXPANDE,

COMO ELE PRÓPRIO, SEM LUXO,

LEVANDO A VOZ DO RIO GRANDE

NO SOM DO PAMPA GAÚCHO.

 

CARREGA O LAÇO NOS TENTOS,

NO CORAÇÃO A SAUDADE;

SEU TRABALHO É NO RELENTO,

COM CHUVA OU TEMPESTADE.

É UM ÍNDIO CHUCRO, NO MÁS,

QUE TEM A VIDA ARREDIA;

E O CAMPO LHE SATISFAZ,

NAS LIDAS DE CADA DIA.

 

ESSE PAMPEANO, ONDE ANDE...

 

E LOGO APÓS O POENTE

SURGE UM LUZEIRO NOS CAMPOS,

NUM BAILADO INCANDESCENTE

DO VOAR DOS PIRILAMPOS;

O SOM DA MANHÃ FORMADO,

POR PASSARINHOS E GALOS,

SE JUNTA AO BERRO DO GADO

E AO RELINCHO DOS CAVALOS.

 

ESSE PAMPEANO, ONDE ANDE...

............................................................................
  Autor: Vanoci Marques
Poesia enviada Por: José Vanoci Alvarez Marques - Camaquã / RS
  Observações: Aos Grupos Musicais e artistas gaúchos interessados em gravar esta composição poética, o autor solicita que lhe enviem um chasque para o correio eletrônico vanocimarques2009@hotmail.com

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
Untitled Document