Usuário:
 
  Senha:
 
 

Os Farrapos:
Passo do Bugio

 

09/05/2009 23:38:11
MANANCIAL DE SAUDADE
............................................................................

Ó DEUS! EU PEÇO AGORA

MUITA LUZ NA INSPIRAÇÃO,

PRA EU FALAR DA SENHORA

MÃEZINHA DO CORAÇÃO;

DESDE O DIA EM QUE PARTISTES

UM POUCO DE MIM MORREU,

NESTE MUNDO NÃO EXISTE

UM AMOR IGUAL AO TEU.

 

MINHA MÃE SEMPRE VAI SER

UMA SANTA DE VERDADE;

SEREI, ENQUANTO EU VIVER,

UM MANANCIAL DE SAUDADE!

 

PASSASTES NOITES EM CLARO,

MESMO DOENTE ME EMBALAVA;

COM ESSE SENTIMENTO RARO

SOFRIA ENQUANTO EU CHORAVA.

MUITOS FILHOS, VIDA A FORA,

O AMOR DO PEITO NÃO SAI;

SENTEM FALTA TODA A HORA

SÓ DEPOIS QUE ELA SE VAI.

 

MINHA MÃE SEMPRE VAI SER

UMA SANTA DE VERDADE;

SEREI, ENQUANTO EU VIVER,

UM MANANCIAL DE SAUDADE!

............................................................................
  Autor: Vanoci Marques
Poesia enviada Por: José Vanoci Alvarez Marques - Camaquã / RS
  Observações: Aos Grupos Musicais e artistas gaúchos interessados em gravar esta composição poética, o autor solicita que lhe enviem um chasque para o correio eletrônico vanocimarques2009@hotmail.com

 
Nome:
Cidade:
Estado:
País:
E-mail:
(O E-mail não é Publicado no Comentário)
Sítio:
Comentário:
   
 
Untitled Document